Abrir menu principal
Natalina José
Nome completo Natalina José da Silva Soares
Nascimento 10 de janeiro de 1939 (80 anos)
Estoril, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Atriz
Outros prémios
Melhor Actriz de Revista (1987)

Natalina José da Silva Soares (Estoril, 10 de Janeiro de 1939) é uma atriz portuguesa, que já conta com mais de 50 anos de carreira.

BiografiaEditar

Vence o concurso "Vedetas Precisam-se" da revista Rádio e Televisão, sendo o prémio, o lançamento de um disco.

A sua prestação leva-a a estrear-se na televisão (RTP) em 1962 com peça de teleteatro Romance na Serra.

Estreia-se no teatro de revista como cantora, logo se torna também actriz.

Continuam também as suas participações na televisão, em programas como Melodias de Sempre e Riso e Ritmo.

Faz também cinema, nomeadamente: Pão, Amor e Totobola (1964) e Bonança & C.a (1969).

Fez mais de 30 revistas. Fez tournées como cantora e actriz. Foi a Melhor Actriz de Revista de 1987.

Na televisão faz também telenovelas, séries de humor e séries de época, principalmente. Destacam-se Palavras Cruzadas (1987), Passerelle (1988), O Mandarim (1991), Telhados de Vidro (1993), Ora Bolas Marina (1993), Um Sarilho Chamado Marina (1998), Bora Lá Marina (2000), Filha do Mar (2001), Bons Vizinhos (2002), Queridas Feras (2003), O Prédio do Vasco (2004), Aqui Não Há Quem Viva (2006)…

Em 2018 participa no filme de António-Pedro Vasconcelos, Parque Mayer. No teatro, protagoniza a revista Volt'a Portugal em Revista ao lado de António Calvário.

Atualmente, com 80 anos, continua muito ativa e com vontade de continuar a trabalhar, faz teatro, televisão e cinema.

TelevisãoEditar

  Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.

CinemaEditar

TeatroEditar

  Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.
  • 1963/1964 - "Ó Pá, Não Fiques Calado!" - Teatro Maria Vitória
  • 1964 - "Nazaré" - Teatro Maria Vitória
  • 1964 - "Todos ao Mesmo!" - Teatro Maria Vitória[1]
  • 1965/1966 - "A Ponte a Pé" - Teatro Variedades
  • 1966/1967 - "De Vento em Popa" - Teatro Maria Vitória
  • 1968 - "Arroz de Miúdas" - Teatro ABC[2]
  • 1969 - "Elas é Que Sabem" - Teatro ABC
  • 1972 - "Viva a Pandilha" - Teatro ABC[3]
  • 1982 - "Sem Rei Nem Rock!" - Teatro Maria Vitória[4]
  • 1983 - "Quem me Acaba o Resto!?" - Teatro Maria Vitória
  • 1984 - "O Bem Tramado" - Teatro Maria Vitória[5]
  • 1986/1987 - "Lisboa, Tejo e Tudo" - Teatro ABC
  • 1988 - "Cheira a Lisboa" - Teatro ABC
  • 1988 - "Olha a Bolsa ó Zé!" - Teatro ABC
  • 1988 - "Enfim Sós!" - Teatro Maria Matos[6]
  • 1997/1998 - "Ora Bolas… Pró Parque" - Teatro Maria Vitória
  • 2008/2010? - "É Só Rir" - Digressão
  • 2012/2013 - "Não Há Euros P'ra Ninguém" - Digressão
  • 2013 - "Vou Já Bazar Daqui!" - Digressão[7]
  • 2014/2016 - "P'ró Diabo Kus Carregue!" - Digressão
  • 2016/2018 - "Bagunçada à Portuguesa" - Digressão
  • 2018/atualmente - "Volt'a Portugal em Revista" - Digressão

ReferênciasEditar