Nativos havaianos

Nativos havaianos (em havaiano: kānaka ʻōiwi, kānaka maoli, Hawaiʻi maoli) são os polinésios nativos do Havaí e seus descendentes.[2] Conforme o censo dos Estados Unidos de 2010, 527 077 estadunidenses se consideram nativos havaianos, sendo que 156 146 se consideram apenas nativos havaianos, em detrimento de outras identidades.[3][1]

Nativos havaianos
Hawaiʻi maoli
Hula Kahiko Hawaii Volcanoes National Park 02.jpg
Performance de Hula Kahiko no Parque Nacional dos Vulcões do Havaí
População total

 Estados Unidos 607 010 (2019)

Regiões com população significativa
Havaí 284 996 (2019) [1]
California 88 318 (2019) [1]
Washington 32 063 (2019) [1]
Línguas
Inglês, havaiano e crioulo havaiano (entre as duas outras línguas)
Religiões
Anglicanismo, Religião havaiana, Mórmon
Etnia
Polinésios
Alunos nativos havaianos, fotografados em 1900

LínguasEditar

A língua ancestral dos havaianos é a língua havaiana, mas esta apenas é dominante em detrimento de idiomas de matriz ocidental na ilha de Niihau.[4] A maioria fala pidgin havaiano, que, apesar do nome, não é tecnicamente um pidgin, mas um crioulo de base inglesa. O inglês propriamente dito também tem grande importância.[5]

Referências

  1. a b c d «Explore Census Data». data.census.gov. Consultado em 3 de agosto de 2022 
  2. «Native Hawaiian». American Heritage Dictionary (em inglês) 
  3. «The Native Hawaiian and Other Pacific Islander Population: 2010» (PDF). 2010 Census Briefs (em inglês). 2012 
  4. Lyovin, Anatole V. (1997). An Introduction to the Languages of the World. Nova Iorque: Oxford University Press, Inc. p. 258. ISBN 0-19-508116-1 
  5. Sato, Charlene J. (1985). «Linguistic Inequality in Hawaii: The Post-Creole Dilemma». Language of Inequality. [S.l.: s.n.] ISBN 9783110857320. doi:10.1515/9783110857320.255 
  Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.