Abrir menu principal
Nedeljko Čabrinović
Nascimento 2 de fevereiro de 1895
Sarajevo
Morte 20 de janeiro de 1916 (20 anos)
Terezín
Cidadania Áustria-Hungria
Etnia Sérvios da Bósnia e Herzegovina, Sérvios
Ocupação revolucionário
Causa da morte tuberculose

Nedeljko Čabrinović (em sérvio: Недељко Чабриновић; Sarajevo, 2 de fevereiro de 1895 – Terezín, 20 de janeiro de 1916)[1][2] era um membro sérvio bósnio do movimento pró-iugoslavo[3] Jovem Bósnia e um dos sete homens jovens de uma sociedade secreta conhecida como a Mão Negra que conspirou para assassinar o arquiduque Franz Ferdinand da Áustria durante sua visita de junho a 1914 em Sarajevo.

Todos os sete homens foram presos; durante o julgamento, Čabrinović e outros membros declararam que o assassinato refletia suas crenças anarquistas.[4] Em resposta, a Áustria-Hungria emitiu uma iniciativa para a Sérvia conhecida como o Ultimato de Julho, que levou ao início da Primeira Guerra Mundial.

Referências

  1. «Vremeplov (2. februar)». RTS. 2 de fevereiro de 2010. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  2. «DANAS JE SUBOTA, 20. JANUAR». Sarajevo-rs. 20 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de agosto de 2013 
  3. Matjaž Klemenčič,Mitja Žagar. The Former Yugoslavia's Diverse Peoples: A Reference Sourcebook. [S.l.]: ABC Clio. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  4. Trivo Indic (27 de maio de 1990). «The anarchist tradition on Yugoslav soil». Umanità Nova. Consultado em 17 de outubro de 2014 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.