Abrir menu principal
Nippo Jisho (日葡辞書Nippo Jisho?)
Vocabulário da Lingoa de Iapam
Uma página da obra.
Autor(es) Missionários jesuítas portugueses
Idioma Português, Japonês
Género Dicionário de tradução
Editor João Rodrigues
Lançamento 1603

O Vocabulário da Lingoa de Iapam (日葡辞書 Nippo Jisho?) é um dicionário de japonês-português, o primeiro a traduzir o japonês para uma língua ocidental. Foi compilado por missionários jesuítas portugueses e publicado em Nagasáqui, no Japão em 1603. Explica 32 000 palavras em japonês traduzidas para português. Existe uma versão traduzida para o espanhol de 1630 e outra para o francês de 1869.

CompilaçãoEditar

A Companhia de Jesus, com a colaboração dos japoneses, compilou este dicionário ao longo de vários anos. Este pretendia servir de ajuda aos missionários para o estudo do idioma. Pensa-se que o sacerdote português João Rodrigues foi o organizador principal do projeto. Com obras publicadas como a Arte da Lingoa de Iapam (日本大文典 Nihon Daibunten?), a primeira gramática da língua japonesa, 1604 e Nihongo Kobunten, que explicam o idioma japonês aos missionários, João Rodrigues era conhecido no Japão por João Rodrigues Tçuzu (o intérprete) e na comunidade portuguesa como o que mais destreza possuía em japonês, e crê-se que foi ele quem editou o dicionário.

EstruturaEditar

As cerca das 32 000 entradas estão ordenadas alfabeticamente. Cada palavra surge no alfabeto latino, seguindo as convenções portuguesas com a explicação em português. Quando necessário, os autores identificam palavras que pertenciam a dialetos regionais, formas faladas ou escritas, a linguagem das mulheres e crianças, palavras formais e correntes e vocabulário budista. Isto proporciona uma fonte valiosa aos atuais linguistas sobre o idioma japonês falado durante o período Sengoku da história japonesa. O dicionário contém informação sobre rimas, pronúncias individuais, significados, usos linguísticos, nomes das plantas e animais, frases populares e costumes da época.

ExemplosEditar

  • O nome do país, 日本, correspondia a nihon (que se pronunciava nifon), nippon e jippon.
  • A cidade capital, 京都 (hoje Quioto) era kami enquanto Quiuxu era shimo.
  • A palavra (samurai) referia-se a um nobre, enquanto que 武士 (bushi) se referia a um guerreiro.
  • A palavra 進退 (pronunciada shintai no japonês moderno) era shindai, 抜群 (batsugun) era bakkun.
  • A palavra rorirori significava "que não havia recuperado do susto".

Referências

  • Cooper, Michael (inverno de 1976). revisão de Vocabulario da Lingoa de Japam com Adeclaracao em Portugues, Feito por Alguns Padres, e Irmaos da Companhia de Jesus. «Review: The Nippo Jisho». Universidade Sofia. Monumenta Nipponica (em inglês). 31 (4): 417–430. JSTOR 2384310. doi:10.2307/2384310 
  • Doi, Tadao (1980). Hōyaku Nippo Jisho (日葡辞書: 邦訳Hōyaku Nippo Jisho?) (em japonês). Tóquio: Iwanami Shoten. ISBN 4-00-080021-3