Abrir menu principal

Wikipédia β

Nito Alves
Ministro(a) de Interior
Período 11 de Novembro de 1975
até Outubro de 1976
Dados pessoais
Nascimento 1945
Bengo Angola
Morte 1977
Nacionalidade angolano(a)
Partido MPLA

Nito Alves (1945 – 1977) foi ministro do Interior de Angola desde a independência em 11 de Novembro de 1975, até à data em que o presidente Agostinho Neto aboliu o cargo em Outubro de 1976[1]. Fazia parte da linha dura do Movimento Popular de Libertação de Angola e tornou-se conhecido internacionalmente devido ao golpe de estado falhado, conhecido por Fraccionismo, de que foi mentor em 1977[2].

Nito Alves opunha-se a Agostinho Neto nos temas da política externa de não-alinhamento, socialismo evolutivo e multiracialismo. Alves favorecia o reforço das relações com a União Soviética e defendia a concessão de bases militares Soviéticas em Angola. Sendo apoiante da União Soviética, representou o MPLA no 25º Congresso do Partido Comunista Soviético em Fevereiro de 1977.

A 21 de Maio de 1977 o MPLA expulsou-o do partido, acção que culminou com a tentativa de golpe de estado. Nito Alves e os seus apoiantes invadiram a prisão de Luanda, libertando outros apoiantes, e assumiram o controle da estação de rádio nacional em Luanda. As forças leais a Neto, com o apoio dos soldados Cubanos, rapidamente restabeleceram a ordem e prenderam os envolvidos. Se por um lado Cuba apoiava Neto, Alves afirmou que a União Soviética tinha apoiado o golpe.

No rescaldo do golpe fracassado o MPLA procedeu a uma purga para eliminar facções dentro do partido, eliminando milhares de pessoas, na sua maior parte sem ligação com o golpe [2][3].

ReferênciasEditar

Notas
  1. Fauvet, Paul. "Angola: The Rise and Fall of Nito Alves". Review of African Political Economy, No. 9, Southern Africa. (May - Aug., 1977), pp. 88-104.
  2. a b Georges A. Fauriol and Eva Loser. Cuba: The International Dimension, 1990. Page 164.
  3. Domínguez, Jorge I. To Make a World Safe for Revolution: Cuba's Foreign Policy, 1989. Page 158.
Bibliografia

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre um político de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.