Abrir menu principal
No Controle
Álbum de estúdio de Kelly Key
Lançamento 3 de fevereiro de 2015 (2015-02-03)
Gravação 2014–2015;
JamWorks Studios
(São Paulo, São Paulo)
Gênero(s)
Idioma(s)
  • Português
  • inglês
Formato(s)
Gravadora(s) Deckdisc
Produção
Cronologia de Kelly Key
Kelly Key
(2008)
Singles de No Controle
  1. "Controle"
    Lançamento: 10 de outubro de 2014[1]
  2. "Turn Around"
    Lançamento: 20 de julho de 2015[2]
  3. "Let It Glow"
    Lançamento: 15 de dezembro de 2015[3]

No Controle[4] é o título do sexto álbum de estúdio da cantora brasileira Kelly Key, lançado em 3 de fevereiro de 2015 pela Deckdisc.[5] O disco trouxe como temática relacionamentos amorosos e sua sonoridade é focada no kizomba e música eletrônica, tendo ainda elementos de zouk, reggaeton, sendo produzido por Mister Jam, Paulo Jeveaux e a angolana Celma Ribas.[6] Kelly ainda participou como compositora de quatro faixas do álbum. O álbum recebeu críticas positivas. O Que Delícia, Né Gente? disse que a sonoridade do álbum lembra "aquele pop do início dos anos 2000 / final dos 90"[7]

O primeiro single "Controle" foi lançado nas rádios em 10 de outubro de 2014,[8] atingindo o número setenta e nove na Billboard Brasil Hot 100 Airplay[9] e cinco na Billboard Regional Rio de Janeiro Hot Songs.[10] O videoclipe da canção foi gravado entre os dias 21 e 22 de setembro de 2014 na cidade do Rio de Janeiro, no bairro Jacarepaguá.[11] A produção do vídeo envolveu 50 profissionais, entre equipe técnica e dançarinos, e levou mais de doze horas de gravação, trazendo como par da cantora no trabalho o modelo Ricardo Barreto.[12] A direção do vídeo foi realizada por Jonatas Goulart e a produção pela Casaba Creations.[13] O lançamento deu-se em 4 de novembro de 2014.[14]

Índice

AntecedentesEditar

Em março de 2010 entrou em estúdio para gravar novas canções para seu próximo trabalho, que traria o nome de Studio K.[15] Em 14 de agosto a cantora lança a faixa promocional "K Diferente", para promover disco que estava em produção.[16] Porém com as gravações de seu programa Game Show, Kelly adiou o projeto e retomou as gravações apenas em fevereiro de 2011,[17] anunciando que o foco seria no electropop e inspirado no estilo musical reproduzido pelas cantoras Ke$ha e Lady Gaga[18] Em 28 de maio de 2011 é lançado o primeiro single do sexto álbum, "O Problema É Meu", com a participação do DJ Mr. Jam.[19] Em 16 de agosto anunciou em seu Twitter que estava dando início à fase final do álbum, planejado para ser lançado até o final daquele ano.[20] Dias depois, porém, Kelly revelou que reabriu as gravações para incluir faixas em inglês depois de diversos pedidos de seu público.[21] A cantora também revelou que o trabalho havia mudado de nome para Remix e seria um álbum duplo com 28 faixas divididas, onde o primeiro disco traria 14 faixas inédias e o segundo 14 remixes das mesmas e canções anteriores.[22]

Em 10 de outubro anuncia durante entrevista para o R7 que adiaria seu disco para 2012, alegando que "Por questões técnicas tive que tomar uma decisão e adiar o lançamento para o início do ano que vem. Quero um trabalho com qualidade de 200%, que não contenha erro, que supere as expectativas de vocês".[23] Em 23 de novembro lança o seu primeiro single em inglês, "Shaking (Party People)", o qual disse que seria o primeiro lançamento do álbum, descartando "O Problema É Meu" do projeto.[24] Duas semanas depois revela a data de lançamento para 3 de março de 2012, em comemoração a seu aniversário de 30 anos.[25] Em 2012, porém, Kelly aceita o convite para ser jurada do programa Ídolos Kids e cancela o lançamento do disco, alegando incompatibilidade na agenda para conseguir dedicar-se à música, dizendo que focaria apenas na televisão pelos próximos anos.[26]

Desenvolvimento e produçãoEditar

Amostra de "A Nossa Música", faixa que abre o álbum. A canção apresenta instrumentação composta essencialmente por vocais, piano e sintetizadores.

Amostra de "Let It Glow", faixa que mistura electro-pop e dubstep.

Problemas para escutar estes arquivos? Veja a ajuda.

Em 25 de janeiro de 2014 Kelly anunciou que retornaria à música depois de seis anos de hiato durante sua apresentação no evento Chá da Alice, no Rio de Janeiro.[27] Na ocasião a cantora revelou que teve muito tempo para amadurecer o projeto do novo disco, saindo da comodidade do que sempre fez, acrescentando: "Tive tempo suficiente de pensar nesse novo projeto e estou voltando amadurecida, com novidades e algumas coisas que ainda nem existem aqui no Brasil em termo de música. Esse espaço me deixou a vontade para fazer o que eu quero da minha carreira".[27] Em 18 de julho, durante entrevista ao R7, anuncia o título do álbum como No Controle, além de revelar que viajou a Angola e a Europa no início do ano para produzir algumas canções.[28] Para a UOL Kelly explicou que o título do álbum condiz com sua carreira naquele momento, sem pressão da gravadora ou das pessoas: "Eu estou no controle e o disco retrata esse momento".[29] Já para o jornal O Dia ela explicou que não estava mais deixando-se manipular pelo que suas antigas gravadoras impunham para que ela fizesse e que No Controle cumpria um desejo que ela tinha há anos. "Lá atrás, eu não tinha voz com a minha gravadora. O No Controle não é uma coisa descartável, nem de momento, é um trabalho pensado que estou fazendo sem urgência comercial".[30]

 
A angolana Celma Ribas compôs três faixas para o disco.

O primeiro produtor anunciado no disco foi Paulo Jeveaux, que já havia trabalhado com Kelly na produção executiva das faixas inéditas de sua coletânea 100%, em 2007.[31] A cantora angolana Celma Ribas foi incorporada ao projeto, tendo composto junto com Kelly algumas das canções, além de ter assinado a produção de uma delas e a direção artística do álbum.[32][33] O cantor Paulo Mac foi procurado pela equipe da cantora para que possivelmente incluísse ao disco algumas de suas canções, sendo que três das composições foram escolhidas: "A Nossa Música", "Quarto 313" e "Bem Mais Você".[34][35][36] Felipe Zero e Dalto Max, produtores de música eletrônica, compuseram juntos a faixa "Let It Glow".[37] William Razzy, vocalista da banda Razzy, compôs a faixa "Craving for the Summer" e entregou para Kelly uma demo, sendo escolhida para integrar a lista de faixas final do álbum.[37]

Mr. Jam foi compositor de "Shaking" e co-compôs também "Let It Glow", além de produzir ambas e "Craving for the Summer", todas em língua inglesa e no gênero electropop.[38] As canções foram gravadas anteriormente, em 2011, quando ela planejava lançar um disco neste gênero. Porém, mesmo com a mudança de ideal, Kelly achou necessário selecionar três das faixas da época para o álbum para seu público de casas noturnas. Durante entrevista para o jornal Extra, em 4 de fevereiro de 2015, ela explicou a decisão: "Eu fazia muito show em boate, e, nesse tempo longe, gravei "Shaking". Alguns DJs começaram a tocar e deu certo. Não seria justo tirar do CD".[39] Depois de selecionar uma grande lista de canções, Kelly se reuniu com alguns fãs selecionados dos fã-clubes para definir quais seriam escolhidas para o disco, apresentando as já gravadas para que eles escutassem e pedindo conselhos para definir estilo musical e melhores temáticas.[40] Apenas em janeiro de 2015 foi anunciado que a gravadora pela qual a cantora havia assinado contrato e estava gravando seu álbum era a Deckdisc.[41]

Música e letrasEditar

Estilos musicais e temasEditar

"Já queria gravar um kizomba há 13 anos! Este momento não poderia ser mais especial! Hoje me sinto mais madura, e tenho mais conhecimento do movimento como um todo. São sete anos sem gravar canções inéditas e nada poderia ser mais novo que gravar kizomba para o Brasil."

— Kelly no lançamento do álbum.[29]

Durante entrevista ao programa Na Lata com Antonia Fontenelle, em 21 de julho de 2014, Kelly revelou que a sonoridade do álbum seria diferente do restante de sua carreira até ali, que focava antes na mistura entre pop e R&B. Tecnicamente a maioria das canções de No Controle seguem o estilo musical africano kizomba, tendo ainda influências de e o ritmos latinos como zouk e reggaeton.[42][43] Sobre a mudança, Kelly declarou que era uma necessidade pessoal buscar por ritmos não recorrentes no Brasil para criar uma nova identidade artística e renovar-se: "A gente está trazendo uma coisa nova para o Brasil. É um estilo musical que dominou a Europa inteira".[8] Além disso o electropop e a música eletrônica também estão presentes nas três últimas faixas do álbum, "Shaking", "Let It Glow" e "Craving for the Summer", sendo cantadas em língua inglesa. Durante entrevista para o UOL, em 4 de fevereiro de 2015, Kelly afirmou que a escolha das canções em inglês era uma estratégia para que as rádios do gênero pudessem adiciona-las à programação mais fácil. "Mais de 70% das minhas músicas são eletrônicas [remixadas] e feitas para tocar em casas noturnas. É uma característica do movimento eletrônico. Quase todas as músicas eletrônicas que escutamos nas rádios são em inglês".[29]

"Obviamente que agora minhas letras estão diferentes. Antes eu cantava sobre a mulher que dominava. Agora eu canto sobre a mulher madura. Minha visão de relacionamento mudou."

— Kelly em entrevista para a UOL.[29]

Liricamente o disco usou como tema os relacionamentos amorosos em suas diversas faces. "A Nossa Música" fala sobre reviver um antigo amor ainda não esquecido.[29] Já em "Quarto 313" Kelly conta sobre um rapaz o qual a personagem central conheceu há apenas seis dias e viveu um intenso amor em um quarto de hotel, porém o parceiro está indo embora para um lugar distante. "Quem É" fala sobre uma rival, a qual é tratada como uma pessoa possuída pela inveja e cobiça.[29] "Meu Anjo" e "Controle" falam, basicamente, sobre uma pessoa que tem poder de persuasão e domínio amoroso sobre a pessoa em questão, sendo que ambas também fazem insinuações sexuais sobre a intimidade do casal. "Bem Mais Você" canta sobre a insegurança de um relacionamento.[29] "Turn Around" fala sobre traição e, posteriormente, arrependimento, com Kelly cantando sobre a personagem principal sendo flagrada por seu namorado traindo-o com outro em um carro ("Não era pra você estar lá / Eu não sei quem te falou (...) / Não houve nada / Entre mim e o cara / Que encontrou no meu carro").[44] Em contrapartida "Let It Glow" e "Shaking" fogem ao tema central, focando na vida noturna, se divertir na balada com amigos, beber e dançar ao som do DJ. "Craving for the Summer" tem como tema o verão e aproveitar a vida ao extremo, utilizando ainda menções de autoestima.[44]

Influências e conceitoEditar

 
Enrique Iglesias foi uma das principais influências.[45]

Em 25 de janeiro de 2014, em entrevista para o jornal Correio, Kelly disse não estava se inspirando em outros artistas no início da produção de seu disco, afirmando que buscou pela originalidade para amadurecer seu estilo musical: "Estou fugindo dessa responsabilidade de ser clichê. Cada uma tem o seu estilo e a sua forma de amadurecimento. Eu encontrei a minha forma".[46] Durante entrevista Kelly disse que, apesar de ter se inspirado nas cantoras Britney Spears, Christina Aguilera e Jennifer Lopez em seus trabalhos anteriores, em No Controle ela procurou deixar de fora essas referências: "Tenho outras influências, mudei bastante. Tinha outras referências e depois de um tempo você passa a ter sua própria personalidade, o que não te permite mais buscar as coisas fora do seu universo. Hoje gosto de outros estilos musicais".[47] Além disso, ao jornal Extra disse que seu marido, o empresário angolano Mico Freitas, foi o responsável por incentivá-la a gravar canções de kizomba.[39]

Durante entrevista para a rádio Nativa, Kelly disse que buscou algumas inspirações de artistas angolanos como Suzanna Lubrano, Anselmo Ralph e sua produtora Celma Ribas. Além disso Kelly disse que o cantor de música latina Enrique Iglesias se tornou uma referência para seu trabalho quando ela escutou a faixa "Bailando": "Quando eu escutei [a música] eu fiquei enlouquecida e sabia que era o clima que eu queria. Junto com o kizomba eu consegui chegar no fator certo".[45] Durante entrevista ao Contém Pop, em 7 de abril de 2015, Kelly também citou como referência a cantora brasileira de kizomba Kataleya.[47]

Arte gráficaEditar

LogotipoEditar

Em maio de 2014 a agência de publicidade We Do Logos, especializada em logotipos, foi contatada pela equipe da Kelly para que renovasse sua identidade visual em seu retorno. A ideia era utilizar a massa (crowdsourcing) para o trabalho profissional de um designer gráfico e, lançar um concurso para escolher o novo logo através de trabalhos livres enviados para o website da empresa, o qual o escolhido seria premiado.[48] Após fechar o contrato com um valor de premiação baixo e não recomendado pela We Do Logos[49], em 16 de julho, Kelly liberou uma mensagem em suas redes sociais anunciando a seleção.[50] Logo o concurso se tornou viral na internet pela curiosidade da cantora ter aberto ao público em geral em vez de optar por um projeto profissional e virou meme, onde diversas pessoas enviaram montagens cômicas.[51] Apesar disso apenas no primeiro dia a equipe do concurso recebeu 380 logos[52] e, ao todo, foram mil projetos em quinze dias de campanha, sendo o escolhido em 4 de agosto.[53] No entanto, durante entrevista para o De Frente com Gabi, Kelly afirmou que não utilizaria o logotipo escolhido depois da repercussão e que a empresa não soube lidar com a situação.[54]

CapaEditar

Em 21 de janeiro de 2015 Kelly publicou uma das imagens do ensaio fotográfico para o encarte do álbum. Na fotografia, bem como nas demais do livreto, Kelly aparece com uma camisa regata curta e decotada, deixando sua barriga aparente, uma calcinha com as iniciais "KK" e meia arrastão.[55] A sessão de fotos foi realizada em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, utilizando como locação a zona colonial, mesmo local onde foi gravado o vídeo de "Controle".[11] Nas fotos Kelly aparece em poses sensuais em meio a casarões e prédios abandonados do século XIX.[56] Em 30 de janeiro a cantora divulgou a capa oficial do álbum, onde aparece apenas de rosto, com uma expressão em meio-sorriso. Em volta da foto foram aplicado bordas no tom de roxo e azul, trazendo o título do álbum e o nome de Kelly com tipografias diferentes.[57] O conceito da capa foi comparado ao dos álbuns Prism, da estadunidense Katy Perry, e Queen of the Clouds, da sueca Tove Lo.[58]

LançamentoEditar

Em 29 de janeiro foi anunciado que No Controle seria lançado dias depois, em 3 de fevereiro, porém apena para download digital em primeira instância.[59] O álbum também foi liberado de forma digital para a Argentina, Europa, Japão, Austrália, Estados Unidos, Canadá e Japão através do iTunes.[60][61][62] A versão física foi anunciada por Kelly durante entrevista na rádio baiana Star FM originalmente para 10 de fevereiro.[63] Posteriormente a data foi modificada para 13 de fevereiro e, dia 6 do mesmo mês, foi colocado para pré-venda nas livrarias Cultura, Saraiva, Da Vila, além de lojas de varejo como Americanas e Submarino.[64] No Controle também foi liberado para streaming, modo de distribuição dos dados através de execuções online, sendo seu primeiro trabalho a ser lançado neste formato. Entre os serviços, o álbum foi liberado no Spotify,[65] Deezer,[66] Rdio,[67] Xbox Music,[68] MixRadio[69] e Music Unlimited.[70] Em 26 de março realizou a festa de lançamento oficial de No Controle na livraria FNAC, fazendo um pocket show e autografando o disco.[71]

Recepção da críticaEditar

   
Para o jornal O Globo a estadunidense Britney Spears (à esquerda) foi a principal referência para o disco e a faixa "Quem É" – sobre 'a inimiga' – traz o mesmo tema usado por cantoras como Anitta (à direita).[72]

Basicamente, No Controle recebeu críticas positivas. F.A., do Dammit, deu 4,3 estrelas e disse que o álbum "reviveu o pop nacional no mercado fonográfico do país", porém de uma forma mais elegante que seu antigo estilo, sendo "sexy mas sem ser vulgar". Além disso Phillip analisou que os sete anos que Kelly esteve longe da música foram cruciais para que sua imagem e sua identidade artística amadurecesse, retornando com status de grande estrela, "Sem dúvidas um excelente retorno para a nova era".[73] O crítico também disse que o disco "transmite uma sensação envolvente" e que as faixas "começam e terminarem no segundo perfeito", citando "Quarto 313", "Quem É" e "Let It Glow" como as que melhor demonstravam o amadurecimento nas composições.[73] Jurandir Dalcin, do Comenta, deu 4,5 estrelas de 5 e disse que o disco mostra que Kelly amadureceu e que ela "veio mais decidida" em comparação a seu último álbum em 2008, o homônimo Kelly Key, citando "Quem É" como exemplo de uma das composições amadurecidas. Para Jurandir "Quarto 313" e "Let It Glow" são as melhores do trabalho e potenciais singles, enquanto "Meu Anjo" e "Nossa Música" não se encaixaram, dizendo que poderiam ter abordado uma produção "menos pop e mais romântico"[44]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Dammit      [73]
Comenta      [44]
O Globo (regular)[72]
O Dia      [74]

Édipo Barreto, do Que Delícia, Né Gente?, disse que a sonoridade do álbum lembra "aquele pop do início dos anos 2000 / final dos 90" e que traz referências de eurodance.[7] Cinthya Oliveira, do jornal Hoje em Dia, disse que o álbum mantem a essência pop-chiclete que a cantora sempre utilizou.[75] Bernardo Araujo, do jornal O Globo, deu uma crítica regular dizendo que o álbum investe num pop romântico, recheado de teclados e de clichês. Ele disse que mesmo com a pronúncia carioca demais e letras pálidas como “Craving for the summer”, as músicas para exportação trazem algum frescor sonoro ao disco e trás Britney Spears como uma referência “talvez descarada demais”, e terminou dizendo o disco não foi longe, mas quem sabe com uma produção gringa e letras em português ainda possam, num futuro trabalho, trazer de volta uma versão mais “saborosa” de Kelly Key.[72] Mauro Ferreira, do jornal O Dia, foi negativo ao dizer que o álbum era "insosso" e "trivial" comparado aos anteriores e que as faixas românticas do início não entravam em sintonia com a parte electropop do final. O jornalista ainda disse que a demora de cinco anos entre a produção e o lançamento deste faz com que o disco soe um pouco desatualizado, dando, por fim, apenas duas estrelas.[76]

Recepção comercialEditar

Assim que lançado, No Controle debutou entre os 5 álbuns mais vendidos do Brasil, de acordo com a revista Billboard Brasil.[77] A tiragem inicial foi de duas mil cópias,[78] esgotadas na primeira semana de lançamento.[79] A segunda tiragem do álbum foi liberada em abril, com um total de mais dez mil cópias e, logo após, uma terceira com mais dez mil, totalizando 22 mil cópias vendidas.[78] Durante entrevista ao website Ego Kelly afirmou que lançaria ainda em 2015 uma reedição do disco, com a versão de "Turn Around" que contém a participação de Mr. Catra.[79] Entre vendas físicas e digitais, o álbum havia vendido mais de 35 mil cópias seis meses após o lançamento.[80]

PromoçãoEditar

A promoção de No Controle começou meses antes de seu lançamento. Em 20 de setembro Kelly apresentou o single de retorno "Controle" pela primeira vez ao vivo durante a festa Zapping, realizada para estreá-lo.[81] No dia seguinte, 21 de setembro, a cantora realizou a premiere da faixa durante o programa Altas Horas, na Rede Globo.[82] Na ocasião Kelly também falou sobre a produção do disco depois do hiato.[82] Em 3 de outubro performou a canção no programa Agora É Tarde, na Band, além de ser a entrevistada da noite.[83] Em 25 de novembro Kelly apresentou a canção no programa Legendários, da Rede Record, além de realizar uma performance especial com um medley com seus singles antigos, incluindo "Barbie Girl", "Baba", "Adoleta", "Cachorrinho" e "Pegue e Puxe". No mesmo dia a cantora apresentou a canção durante no evento da escola de samba GRES Unidos da Tijuca.[84] Em 2 de novembro se apresenta no programa Hora do Faro, na Rede Record.[85] Também em 2 de novembro o programa Domingo Espetacular, da Record, exibiu exclusivamente uma reportagem sobre a produção do álbum, junto com uma entrevista com a cantora, sendo exibida no horário nobre.[86] Em 9 de novembro começou uma série de entrevistas para divulgação pelas rádios, iniciando no programa "Farra da Globo", na Rádio Globo.[87] Em 15 de novembro apresenta a canção durante o Programa da Sabrina, na Rede Record, onde recebeu uma homenagem pelos treze anos de carreira.[88] Em 1 de fevereiro de 2015 lançou com exclusividade o disco no programa De Frente com Gabi, no SBT, onde também foi entrevistada, contando sobre como se foi o conceito de criação.[54] Em 28 de fevereiro esteve no palco do programa Legendários para lançar o álbum em versão física.[89] Em 6 de março esteve no programa Bem Estar.[90]

Em 11 de março continuou a promoção do álbum no Programa do Gugu, cantando seu single "Controle".[91] No dia seguinte foi entrevistada pelo TV Fama sobre o lançamento do disco.[92] No mesmo dia foi a principal entrevistada da noite no programa The Noite com Danilo Gentili, onde também cantou a faixa "Controle".[93] Em 15 de março também foi entrevistada por Eliana em seu programa de mesmo título, onde falou sobre a produção de No Controle e levou a apresentadora para uma aula de dança dos ensaios para sua próxima turnê.[94] No dia seguinte, 16, esteve no programa Fox Para Todos, da Fox Sports, em um debate sobre futebol e entretenimento, divulgando, além disso, seu álbum.[95] Em 21 de março se apresentou no Programa Raul Gil.[96] Em 11 de abril passou pelo programa Ritmo Brasil com a promoção de No Controle, ensinando também a apresentadora Faa Morena a dançar kizomba.[97] Em 23 de março foi entrevistada pelo programa de rádio Pânico, da Jovem Pan FM, divulgando o álbum, o qual o vídeo da entrevista também foi transmitido no website da estação.[98] Em 3 de maio esteve no programa Chega Mais, na Rede TV!.[99] Em 23 de maio é entrevistada por Angélica, no programa Estrelas, sobre seu retorno e o feminismo na música pop brasileira.[100]

A versão remix de "Turn Around" teve a primeira apresentação realizada em 1 de agosto junto com Mr. Catra no programa Legendários, da Rede Record, três semanas antes do lançamento oficial desta.[101] Em 10 de agosto Kelly interpretou a faixa no programa Máquina da Fama, no SBT, utilizando diversos cenários e quinze dançarinos para incrementar a apresentação, além de cantar também "Try", da cantora Pink.[102] Em 19 de setembro se apresenta no Programa Raul Gil, emendando com um medley com seus antigos sucessos.[103] Em 2 de dezembro participou do Vai Que Cola.[104]

Em 2 de janeiro de 2016 participou do concerto de Anitta no Circo Voador.[105] Em 23 de fevereiro foi entrevistada por Amaury Jr., onde falou do novo disco, da gravação do clipe de "Let It Glow", seu lado fitness, as semelhanças com a filha e relembrou histórias do começo da carreira.[106] A entrevista foi reexibida em 8 de julho.[107] Em 17 de maio foi a convidada de Anitta no Música Boa Ao Vivo.[108] Em 1 de junho foi a artista convidada do programa De Cara, da FM O Dia, onde falou sobre o single "Let It Glow".[109] Em 7 de junho o clipe da canção "Let It Glow" teve estreia exclusiva no TVZ da Multishow.[110] Em 21 de junho e 6 de julho foi entrevista pela youtuber Evelyn Regly. Em 11 de julho foi a primeira convidada do Ferdinando Show.[111] Em 15 de julho apresentou o TVZ e falou sobre o lançamento do clipe de "Let It Glow".[112]

SinglesEditar

Demonstração de "Controle", primeiro single lançado no álbum. A faixa trata da mulher descobrindo sua sexualidade através do toque de seu parceiro.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.
  • "Controle" foi lançada em 10 de outubro de 2014 como primeiro single oficial de No Controle.[113] A música é uma versão de "Comando", da artista angolana Celma Ribas. Kelly recebe créditos de composição por ter realizado algumas alterações líricas. A produção não foi alterada de uma edição para outra, sendo utilizada a base original, criada pela própria Ribas.[114] O videoclipe da canção foi lançado em 4 de novembro de 2014 com premiere no portal de notícias Globo.com.[14] A produção do vídeo envolveu 50 profissionais, entre equipe técnica e dançarinos, e levou mais de doze horas de gravação,[12] tendo como diretor Jonatas Goulart e a produção da Casaba Creations.[13] Durante a promoção da faixa Kelly apresentou-a no Altas Horas, na Rede Globo,[82] Agora É Tarde, na Band,[83] e Legendários, Programa da Sabrina e Hora do Faro, na Rede Record.[88] A canção chegou ao número setenta e nove na Billboard Brasil Hot 100 Airplay[9] e cinco na Billboard Regional Rio de Janeiro Hot Songs.[10]
  • "Turn Around" foi lançada oficialmente em 20 de julho de 2015 como segundo single do álbum.[115] A faixa trouxe como temática central o adultério, desenrolando a história onde a personagem principal é encontrada por seu namorado com outro rapaz dentro de um carro, onde supostamente estava tendo algum contato físico, sendo majoritariamente interpretada em língua portuguesa, porém o refrão tem versos também em inglês.[116] Uma versão remix com a participação de Mr. Catra foi gravada em 8 de abril, porém sem grandes alterações, apenas incluindo os vocais do cantor em um rap antes do último refrão e backing vocals ao fundo enquanto Kelly canta.[80] O remix foi lançado oficialmente em 28 de agosto para download digital.[117] "Turn Around" atingiu a posição de número vinte na Billboard sob o seguimento regional Rio de Janeiro Hot Songs.[118]
  • "Let It Glow" foi lançada como terceiro single em 15 de dezembro de 2015.[119][120] Teve como temática central uma pessoa que está buscando pela autoestima, se sentindo andando pelas sombras, e descobre na vida noturna a chance de se sentir bem novamente, traduzindo em si o próprio título "deixe brilhar".[121] A faixa é totalmente interpretada em língua inglesa e foge dos gêneros musicais majoritários do álbum, como kizomba e zouk, focando-se no eurodance e no deep house, sendo o segundo single de Kelly neste formato.[115]
Outras canções notórias

"Shaking (Party People)" havia sido lançada como single quatro anos antes, em 23 de novembro de 2011,[122] sendo incluída posteriormente ao álbum.

Lista de faixasEditar

Durante reunião de Kelly com alguns fãs selecionados para ajudar no retorno, a cantora executou algumas faixas já gravadas para o álbum, que tiveram os nomes revelados posteriormente pelos mesmos, incluindo "Quem É", "Meu Anjo" e "Let It Glow".[123] Em 2 de fevereiro, um dia antes do lançamento, enfim foi revelado a lista de músicas presentes no disco.[124]

Edição padrão[125]
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "A Nossa Música"  Paulo MacPaulo Jeveaux 3:43
2. "Quarto 313"  Paulo MacPaulo Jeveaux 3:25
3. "Quem É"  Paulo Jeveaux 3:31
4. "Meu Anjo"  
  • Kelly Key
  • Celma Ribas
Paulo Jeveaux 3:16
5. "Bem Mais Você"  Paulo MacPaulo Jeveaux 3:42
6. "Controle"  
  • Celma Ribas
  • Kelly Key
Celma Ribas 3:20
7. "Turn Around"  Kelly KeyPaulo Jeveaux 3:47
8. "Craving for the Summer"  William RazzyMister Jam 3:45
9. "Let It Glow"  
Mister Jam 3:45
10. "Shaking (Party People)"  Fabianno AlmeidaMister Jam 4:31

Desempenho nas paradasEditar

Paradas (2015) Melhor
posição
  Brasil (Billboard Brazil Albums)[77] 5

Histórico de lançamentoEditar

País Data Formato(s) Gravadora
  Brasil[59][127] 3 de fevereiro de 2015 Download digital, streaming Deckdisc
  Argentina[62] Download digital
  Austrália[128]
  Estados Unidos[61]
  União Europeia[60]
  Japão[129]
  Brasil[64] 13 de fevereiro de 2015 CD (edição física)

Referências

  1. «Modelo iguaiense da 40º Models participará do novo clipe da Kelly Key». Iguai Mix. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  2. «Kelly Key – Turn Around». Discogs. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  3. «Kelly Key – Let It Glow». Discogs. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  4. «Kelly Key esbanja sensualidade em gravação de novo clipe». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  5. «Celma Ribas compõe músicas para o novo álbum de Kelly Key». Jet7 Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  6. «Músicas de Celma Ribas e Kelly Key já foram lançadas». Rede Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  7. a b «Stream: CDs do Kodaline, Purity Ring, trilha de "50 Tons de Cinza" e até Kelly Key». Que Delícia, Né Gente?. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  8. a b «Kelly Key lança música e fãs cobram CD na web: 'Como assim não vai ter?'». Globo. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  9. a b Endereço arquivado do original.. «Brasil Hot 100 Airplay». BPP. Billboard Brasil. 22 de outubro de 2014. 22 de outubro de 2014. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda) 
  10. a b Endereço arquivado do original.. «Brasil Regional Rio de Janeiro Hot Songs». BPP. Billboard Brasil. 29 de outubro de 2014. 1 páginas. 29 de outubro de 2014. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda) 
  11. a b «Kelly Key lança "Controle", seu novo single». Omega Hitz. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  12. a b «Kelly Key » Kelly Key grava videoclipe para Controle». Portal B-Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 18 de outubro de 2014 
  13. a b «Kelly Key Se Joga na Kizomba em Controle, Carro-Chefe de Seu Sexto Álbum de Inéditas + Prévia do Clipe». Data Clipe. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  14. a b «Controle - KELLY KEY». Globo.com. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  15. «Musa do Baba, baby na Metrópole». Diário de Pernambuco. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 25 de abril de 2010 
  16. «Semana > Blog Kelly Key». R7. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  17. «Saudades > Blog Kelly Key». R7. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  18. «Kelly Key está de volta com música pop inspirada em Lady Gaga e Ke$ha». Cifa Club News. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  19. «Novo single de Kelly Key focado em publico GLS». Revista Junior / UOL. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 25 de julho de 2012 
  20. «Amanhã continua a gravação do novo CD». Twitter. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  21. «Kelly Key resolve atacar em inglês». Paper Blog. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de setembro de 2011 
  22. «CD duplo c 28 faixas». Twitter. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  23. «Mudanças e novidades!». R7. 20 de outubro de 2011. Consultado em 20 de outubro de 2011 
  24. «Kelly Key anuncia novo álbum com canções em inglês». Terra. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  25. «Data do lançamento do álbum de Kelly Key». Terra. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  26. «'Nunca disse que tinha desistido da música', afirma Kelly Key, prestes a lançar novo disco». Caras. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  27. a b «Kelly Key anuncia volta estilosa após 5 anos de férias: 'Sofri muita pressão'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  28. «Kelly Key fala sobre polêmica do concurso: "Foi um sucesso!"». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  29. a b c d e f g «Influenciada pelo ritmo angolano kizomba, Kelly Key lança novo disco». UOL. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  30. «Kelly Key leva kizomba para o Brasil». Rede Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  31. «Direto para as pistas». Divirta-se Uai. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  32. «Celma Ribas compõe para álbum de Kelly Key». Rede Angola. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  33. «Angolan Diva Celma Ribas Working With Brazilian Singer Kelly Key». The Chitchat. Consultado em 18 de dezembro de 2010 [ligação inativa]
  34. «No Controle / A Nossa Música». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  35. «No Controle / Quarto 313». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  36. «No Controle / Bem Mais Você». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  37. a b «No Controle / Let It Glow». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  38. «Kelly Key lança edição digital de seu sexto disco de estúdio, 'No controle'». Notas Musicais. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  39. a b «Kelly Key lança disco após cinco anos longe e fala da relação com os filhos». Extra. 15 de dezembro de 2012 
  40. «Kelly Key planeja retorno e recruta fãs para novos projetos». Omega Hitz. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  41. «Kelly Key anuncia nova gravadora e data de lançamento de seu álbum». Portal B-Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2015 
  42. «'Eu guardo grandes segredos dele', diz Kelly Key sobre o ex-marido Latino». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  43. «"No Controle": Novo álbum de Kelly Key já pode ser ouvido na internet». Portal Famosos Brasil. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  44. a b c d «RESENHA MUSICAL: APÓS SETE ANOS, KELLY KEY MOSTRA QUE ESTÁ NO CONTROLE COM BOM DISCO». Comenta.com. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  45. a b «Quem Pergunta Quer Saber». Nativa FM. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2015 
  46. «Após cinco anos longe dos holofotes, Kelly Key prepara retorno aos palcos». Correio. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  47. a b «CONTÉM POP ENTREVISTA KELLY KEY!». Contém Pop. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 27 de abril de 2015 
  48. «Após polêmica, Kelly Key escolhe logo». AD News. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  49. Logos, We Do. «We Do Logos criou 2 milhões de logotipos para empresas do Brasil.». www.wedologos.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2018 
  50. «Kelly Key lança concurso para escolher nova marca». A Redação. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  51. «Kelly Key fala sobre polêmica do concurso». Paraíso. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2015 
  52. «Kelly Key fala sobre polêmica do concurso: "Foi um sucesso!"». TV Guará. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  53. «Kelly Key escolhe marca feita por fã para turnê 2014». A Redação. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  54. a b «´Eu não tinha uma relação segura´, diz Kelly Key sobre Latino para Gabi». SBT. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  55. «Kelly Key mostra barriga sequinha e sensualiza em foto na web». Globo. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  56. «Uau! Kelly Key exibe a barriga sarada de calcinha preta e meia arrastão». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  57. «Kelly Key divulga capa de novo CD». Revista Quem. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  58. «Kelly Key mostra capa do novo CD e libera música inédita para o Papelpop». Papel Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  59. a b «No Controle por Kelly Key (BR)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  60. a b «No Controle por Kelly Key (GB)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  61. a b «No Controle por Kelly Key (US)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  62. a b «No Controle por Kelly Key (AR)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  63. «Influenciada pelo ritmo angolano kizomba, Kelly Key lança novo disco». Star FM. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  64. a b «No Controle - Kelly Key». Saraiva. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  65. «Kelly Key on Spotify». Spotify. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  66. «Kelly Key on Deezer». Spotify. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  67. «Kelly Key on Rdio». Rdio. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  68. «Kelly Key on Xbox Music». Spotify. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2015 
  69. «Kelly Key on MixRadio». Spotify. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  70. «Kelly Key on PlayStation Music Unlimited». Spotify. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2015 
  71. «Kelly Key causa alvoroço ao lançar novo CD no Rio de Janeiro». O Fuxico. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  72. a b c «Crítica: 'No controle', de Kelly Key». O Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  73. a b c «Review: "No Controle" de Kelly Key». Dammit. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  74. «Resenha de CD - Título: No Controle». Notas Musicais. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  75. «Kelly Key se inspira em música angolana». Hoje em Dia. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  76. «Mauro Ferreira: Kelly Key cai na pista com pop trivial». O Dia. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  77. a b «Brazil Album - March 14, 2015» (em inglês). Billboard Brasil Brazil Albums para Anitta. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de fevereiro de 2015 
  78. a b «Official Sales Database: Brasil Pop Artists [UPDATE: 4.4.15]». UK Mix. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  79. a b «Kelly Key lança dueto com Mr. Catra em estilo musical vindo de Angola». Ego. Consultado em 12 de junho de 2015 
  80. a b «Kelly Key lança remix de "Turn Around" com a participação de Mr. Catra». Ponto Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2016 
  81. «Kelly Key usa macacão com transparência e exibe barriga definida em show». Revista Caras. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  82. a b c «Kelly Key canta a sua nova música no Altas Horas». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  83. a b «Kelly Key canta Controle no final do Agora é Tarde». Band. Consultado em 18 de dezembro de 2010 [ligação inativa]
  84. «DIVINA - KELLY KEY ::_ 02 PISTAS ::_ QUADRA UNIDOS DA TIJUCA». Me Põe na Boa. Consultado em 18 de dezembro de 2010 [ligação inativa]
  85. «Pequeno Príncipe X Barbie Girl! Ronnie Von e Kelly Key se enfrentam no Do Lado de Lá». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  86. «19h30 no Domingo Espetacular, na Rede Record, o lançamento do clipe "Controle"!». Social RK. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  87. «Casada há 10 anos, Kelly Key declara amor ao marido: 'Fica comigo para sempre'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  88. a b «Mãe de Sabrina Sato prova ter a mesma disposição da filha e se arrisca em esportes radicais». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  89. «Baba Baby! Kelly Key canta sucessos no palco do Legendários». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  90. «Kelly Key encara aula de futevôlei». G1. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  91. «Kelly Key canta sucesso e agita a plateia do Gugu». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  92. «Kelly Key: 'Penso muito em ter mais um filho'». Rede TV. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  93. «Danilo Gentili recebe Kelly Key nesta quinta». SBT. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  94. «Eliana entrevista Kelly Key e mostra como ela mantém a boa forma». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  95. «Programa do Fox Sports recebe Cazé para falar de reality do Nat Geo». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  96. «De pilão! Kelly Key exibe cinturinha em fotos no palco». Revista Quem. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  97. «Faa Morena tem papo animado com Kelly Key». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  98. «Com 14 quilos a menos, Kelly Key diz: "me acho mais bonita que anos atrás"». Jovem Pan. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  99. «Brigas o tempo todo e traições", diz Kelly Key sobre casamento com Latino». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  100. «Pancadão! Kelly Key, Ludmilla e Valesca Popozuda marcam presença no Estrelas». Rede Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  101. «Kelly Key lança música com Mr. Catra no Legendários». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  102. «Kelly Key canta "Turn Around" no Máquina da Fama». Bpop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 16 de agosto de 2015 
  103. «Raul Gil recebe Ludmilla e Kelly Key neste sábado». SBT. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  104. «Kelly Key entra no clima do Antigo Egito participação especial no Vai Que Cola». Multishow. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  105. «Kelly Key faz coreografia ousada durante show com Anitta no Rio». Ego. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  106. «Estarei no Programa Amaury Jr, não percam!». Facebook. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  107. «Amaury Jr. recebe Kelly Key». RedeTV!. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  108. «Kelly Key faz tríceps no estúdio do Música Boa Ao Vivo». Multishow. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  109. «'Eu não vivo de música há 10 anos', revelou Kelly Key». FM O Dia. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 27 de agosto de 2016 
  110. «Kelly Key estreia clipe de "Let It Glow" no TVZ desta terça (07)». Multishow. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  111. «Kelly Key». Multishow. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  112. «Kelly Key apresenta o TVZ ao vivo nesta sexta (15)». Multishow. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  113. «LANÇAMENTOS: Outubro de 2014». FM O Dia. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  114. «Cantora angolana compõe músicas para novo álbum de Kelly Key». Portal B-Pop. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  115. a b «"Turn Around": Kelly Key inicia promoção do novo single com Mr. Catra». Portal Famosos. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  116. «Kelly Key lança versão de "Turn Around" com Mr. Catra via Spotify». Portal Famosos. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  117. «Turn Around (feat. Mr. Catra) - Single». iTunes. 29 de outubro de 2014 
  118. «Brasil Regional Rio de Janeiro Hot Songs - Buscar por: Agosto de 2015». Portal Sucesso. 29 de outubro de 2014 
  119. «Kelly Key ‎– Let It Glow». Discogs. 29 de outubro de 2014 
  120. «Kelly Key - Let It Glow». Hercule Music. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  121. «TáRolando: Kelly Key em Nova York». Futrico. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2015 
  122. «Kelly Key se lança no mercado internacional com Shaking». Fica Quietinho. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  123. «Saiba quais músicas estarão no novo cd da Kelly Key!». Portal B-pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de fevereiro de 2015 
  124. «Kelly Key lança novo álbum, "No Controle"». Território da Música. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  125. «Kelly Key – No Controle (Digital)». Deckdisc. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  126. «Kelly Key – No Controle». Deckdisc. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  127. «Spotify Kelly Key». Spotify. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  128. «No Controle por Kelly Key (AU)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  129. «No Controle por Kelly Key (JP)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010