Abrir menu principal

Non abbiamo bisogno (em português: Nós Não Precisamos) é o nome de uma das encíclicas do Papa Pio XI, promulgada em 29 de junho de 1931, na qual condena o fascismo italiano. A encíclica possuía uma postura fortemente antifascista e como retaliação à sua publicação, o ditador fascista Benito Mussolini ordenou que fossem dissolvidas as associações católicas de jovens na Itália.[1] Em 1937, o mesmo papa por meio da encíclica Mit brennender Sorge condenou o nazismo alemão e sua ideologia racista.[2] A reação do ditador nazista Adolf Hitler também foi violenta e recrudesceu fortemente a perseguição de católicos na Alemanha.[3] E no mesmo ano, também condenou o Socialismo(Comunismo) através da encíclica Divini Redemptoris, apontando nele uma face ateia, anticristã, antifamília, e anti-humana.

Quer a encíclica Mit brennender Sorge quer a encíclica Non abbiamo bisogno são as duas primeiras encíclicas que não são redigidas, na sua versão original, em latim ou em italiano.

Ver tambémEditar

Referências

  1. "Hitler's Pope? A Judgment Historically Unsustainable", Cardinal Tarcisio Bertone, S.D.B. Secretary of State, L'Osservatore Romano Weekly Edition in English 19 novembro 2008, pág.: 11.
  2. Bertone, Tarcísio, Cardeal Discurso na Pontifícia Universidade Gregoriana. Visitado em 19.11.2008.
  3. Sales,Eugênio. O Globo, 8.11.2008, pg.7

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.