Abrir menu principal
Festival Eurovisão da Canção 1965
 Itália
Panorama serale.JPG
Logo do Festival Eurovisão da Canção 1965
Edição
10.ª edição
Datas
Final 20 de março de 1965
Anfitrião
Local Sala di Concerto della RAI, Nápoles,Itália
Apresentador(es) Itália Renata Mauro
Diretor Itália Romolo Siena
Maestro Itália Gianni Ferrio
Supervisor executivo Jugoslávia Miroslav Vilček
Estação anfitriã Logo of RAI (1954-1983).svg
Atuações
Atuações nos intervalos Mario del Monaco
Participantes
Número de entradas 18 países
Países estreantes  Irlanda
Países de regresso  Suécia
Países de saída Nenhum
Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstónia no Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituânia no Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoArgélia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países confirmados que já escolheram o seu artista e/ou canção     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 1965

Votação
Sistema de
voto
A votação baseou-se em 10 júris por país que atribuíram 3 ponto às suas canções favoritas; somaram os totais de cada país e deram à canção mais votada 5 pontos, à segunda 3 pontos e à terceira 1 ponto. Se só duas canções fossem votadas, a mais votada recebia 6 pontos e a segunda 3 pontos. Se só uma canção fosse votada receberia 9 pontos.
Votos nulos  Alemanha
 Bélgica
 Espanha
 Finlândia
Vencedor(a)  Luxemburgo
France Gall
"Poupée de cire, poupée de son"
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   1964     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     1966   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção 1965 (em inglês: Eurovision Song Contest 1965, em francês: Concours Eurovision de la chanson 1965 e em italiana: Gran Premio Eurovisione della Canzone 1965) foi o 10º Festival Eurovisão da Canção e realizou-se em 20 de março de 1965 em Nápoles, na Itália. Renata Mauro foi apresentadora do evento que foi ganho pela cantora francesa France Gall que representou o Luxemburgo, com a canção "Poupée de cire, poupée de son", tornando-se a primeira canção pop a vencer o concurso e a primeira canção vencedora desde 1959 a não ser uma balada. Participaram 18 países, o maior número até então.

Nesta edição, a Suécia tornou-se o primeiro país a apresentar uma música cantada na totalidade num idioma não oficial no seu país (o inglês), começando aqui a polémica sobre a língua a usar no festival.[1]

Pela primeira vez, o Festival Eurovisão da Canção transmitido não só pela União Europeia de Radiodifusão, como também pela [União Europeia de Radiodifusão Intervisão], seu homólogo da Europa de Leste, em países como a Checoslováquia, Alemanha de Leste, Polónia, Hungria, Roménia e União Soviética.[2]

Índice

LocalEditar

 Mais sobre a cidade anfitriã: Nápoles

O Festival Eurovisão da Canção 1965 ocorreu em Nápoles, Itália. Nápoles é uma comuna do sul de Itália, da região da Campânia, província de Nápoles, com cerca de 1 000 000 habitantes (cens. 2001) e com cerca de 4 400 000 habitantes na região metropolitana (que compreende áreas na província de Caserta, Avellino e Salerno). Nápoles é a terceira cidade mais populosa da Itália após Roma e Milão e tem a segunda ou terceira maior (dependendo dos dados) região metropolitana do país. Estende-se por uma área de 117 km², de densidade populacional 849 hab./km². É conhecida mundialmente pela sua história, sua música, seus encantos naturais e por ser a terra natal da pizza. O centro histórico de Nápoles é Património Mundial da UNESCO.

O festival em si realizou-se na Sala di Concerto della RAI, inaugurado poucos anos antes desta edição. Localizado em Viale Marconi, no distrito de Fuorigrotta, a estrutura tem três estúdios de televisão, ocupando um total de 1227 m² e com uma capacidade para 370 pessoas. O arquivo napolitano de músicas encontra-se aqui.[3]

Formato e visualEditar

A apresentadora desta edição foi Renata Mauro, que apresentou o festival maioritariamente em italiano, mas também em inglês e francês. Ela mesma apresentou os participantes, explicando o significado de suas músicas.

O palco foi muito simples, com a orquestra foi colocada no centro do palco, os artistas à esquerda e o quadro de votação à direita. Atrás dos artistas, foi colocado em segundo plano uma ampliação da sigla Eurovisão.

A competição abriu em um close-up do órgão do local. O plano, ampliando, revelou a orquestra, dirigida por Gianni Ferrio,[1] que então fez sua entrada sob o aplauso do público. A orquestra tocou uma breve introdução musical.

No intervalo, antes das votações, cantou o tenor italiano Mario del Monaco.

O festival foi visto por 150 milhões de pessoas, estabelecendo um novo recorde.[4]

Pela primeira vez na história da competição, os ensaios foram interrompidos por um incidente ocorrido entre a orquestra e a delegação luxemburguesa. Os músicos não apreciaram a atitude em relação a eles do compositor da música luxemburguesa Serge Gainsbourg. Alguns compararam sua pontuação ao som do galope de um cavalo e outros vaiaram. Gainsbourg, furioso, bateu a porta dos ensaios e ameaçou retirar sua música da competição. Um compromisso foi finalmente encontrado, mas persistiu uma certa tensão, que se refletiu na atitude e desempenho da France Gall, desestabilizada pelo incidente.[5] Anos mais tarde, France Gall viria a dizer que a sua vitória foi uma "triste experiência", revelando que o seu namorado de então, quando ganhou, terminou o seu relacionamento com ela, acrescentando que na sua atuação final não chourou lágrimas de alegria, mas lágrimas de tristeza. Também revelou que foi agredida pela representante britânica, Kathy Kirby, que sentiu que a competição foi falsificada.[6]

VotaçãoEditar

O sistema de votação manteve-se. Assim, cada país tinha 10 júris e cada um tinha 9 votos para atribuir. A canção que obtivesse mais votos dentro do júri obtinha 5 pontos, o segundo 3 e a canção em 3º lugar 1 ponto. Se apenas uma canção tivesse todos os votos entre os júris obtinha 9 pontos e se apenas duas canções fossem escolhidas, a canção mais votada obtinha 6 pontos e a outra canção 3 pontos. A vitória da Itália nunca foi posta em causa, principalmente após receber a pontuação máxima, 5 pontos, dos primeiros dois países a votar. Os resultados dos votos foram anunciados oralmente, de acordo com a ordem crescente dos votos: 1, 3 e depois 5 votos.

A tabela de votação utilizada foi idêntica à do ano anterior: os resultados foram indicados na forma de setas graduadas e não na forma de números.

Mais uma vez, o supervisor delegado pela UER foi Miroslav Vilček,[1] auxiliado por cinco assistentes. Ele interveio apenas uma vez, pedindo ao porta-voz do júri espanhol para repetir seus votos.

O Luxemburgo liderou a votação do começo ao fim, empatando com o Mónaco após o segundo país votar.

ParticipantesEditar

 
  Países participantes

Para além da já mencionada France Gall (representando o Luxemburgo), Guy Mardel (representando a França) Udo Jürgens (representando a Áustria) e Bobby Solo (representando a Itália) foram os artistas mais conhecidos desta edição, com este último a ser o único que se fez acompanhar por coristas. Simone de Oliveira, artista bastante conhecida no mundo lusófono, também esteve presente representando Portugal com a canção "Sol de Inverno", conquistando o primeiro ponto para Portugal, vindo do Mónaco.

País Título original da Canção Artista Processo Data da Selecção
Tradução em Português Idiomas de Interpretação
  Áustria "Sag ihr, ich laß sie grüßen" Udo Jürgens Selecção Interna -
Diz-lhe que lhe envio os meus afetos Alemão
  Alemanha "Paradies, wo bist du?" Ulla Wiesner Ein Lied Für Neapel 1965 27 de fevereiro de 1965
Paraíso, onde estás? Alemão
  Bélgica "Als het weer lente is" Lize Marke Belgische finale Eurovisie Songfestival 1965 13 de fevereiro de 1965
Quando for primavera outra vez Holandês
  Dinamarca "For din skyld" Birgit Brüel Dansk Melodi Grand Prix 1965 18 de fevereiro de 1965
Por atenção a ti Dinamarquês
  Espanha "¡Qué bueno, qué bueno!" Conchita Bautista Preselección de Eurovision 1965 7 de fevereiro de 1965
Que bom! Que bom! Castelhano
  Finlândia "Aurinko laskee länteen" Viktor Klimenko Euroviisut 1965 13 de fevereiro de 1965
O sol põe-se a ocidente Finlandês
  França "N´avoue jamais" Guy Mardel Sélection française 1965 -
Nunca admita Francês
  Irlanda "Walking the Streets in the Rain" Butch Moore Irish Final 1965 9 de fevereiro de 1965
Caminhando nas ruas debaixo de chuva Inglês
  Itália "Se piangi, se ridi" Bobby Solo Festival della Canzone Italiana di Sanremo 1965 30 de janeiro de 1965
Se choras, se ris Italiano
  Iugoslávia "Čežnja" (Чежња) Vice Vukov Pjesma Eurovizije 1965 6 de fevereiro de 1965
Desejo Servo-Croata
  Luxemburgo "Poupée de cire, poupée de son" France Gall Selecção interna -
Boneca de cera, boneca de som Francês
  Mónaco "Va dire à l'amour" Marjorie Noël Selecção interna -
Vai chamar o amor Francês
  Noruega "Karusell" Kirsti Sparboe Melodi Grand Prix 1965 13 de fevereiro de 1965
Carrossel Norueguês
  Países Baixos "'t Is genoeg" Conny Vanderbos Nationaal Songfestival 1965 13 de fevereiro de 1965
É suficiente Holandês
  Portugal "Sol de Inverno" Simone de Oliveira Grande Prémio TV da Canção Portuguesa 1965 6 de fevereiro de 1965
Sol de Inverno Português
  Reino Unido "I Belong" Kathy Kirby A song for Europe 1965 29 de janeiro de 1965
Eu pertenço Inglês
  Suécia "Absent Friend" Ingvar Wixell Svensk Sångfinal 1965 13 de fevereiro de 1965
Amigo ausente Inglês
  Suíça "Non, à jamais sans toi" Yovanna Finale suisse 1965 -
Não, sempre sem ti Francês

Participações individuaisEditar


FestivalEditar

# País Idioma Artista Canção Tradução Lugar Pontos
  Países Baixos Holandês Conny Vandenbos "'t Is genoeg" É suficiente 11º 5
  Reino Unido Inglês Kathy Kirby "I Belong" Eu pertenço 26
  Estado espanhol Castelhano Conchita Bautista "¡Qué bueno, qué bueno!" Que bom! Que bom! 15º 0
  Irlanda Inglês Butch Moore "Walking the Streets in the Rain" Caminhando nas ruas debaixo de chuva 11
  Alemanha Alemão Ulla Wiesner "Paradies, wo bist du?" Paraíso, onde estás? 15º 0
  Áustria Alemão Udo Jürgens "Sag ihr, ich laß sie grüßen" Diz-lhe que lhe envio os meus afetos 16
  Noruega Norueguês Kirsti Sparboe "Karusell" Carrossel 13º 1
  Bélgica Holandês Lize Marke "Als het weer lente is" Quando for primavera outra vez 15º 0
  Mónaco Francês Marjorie Noël "Va dire à l'amour" Vai chamar o amor 7
10º   Suécia Inglês Ingvar Wixell "Absent Friend" Amigo ausente 10º 6
11º   França Francês Guy Mardel "N´avoue jamais" Nunca admita 22
12º   Portugal Português Simone de Oliveira "Sol de Inverno" Sol de Inverno 13º 1
13º   Itália Italiano Bobby Solo "Se piangi, se ridi" Se choras, se ris 15
14º   Dinamarca Dinamarquês Birgit Brüel "For din skyld" Por atenção a ti 10
15º   Luxemburgo Francês France Gall "Poupée de cire, poupée de son" Boneca de cera, boneca de som 32
16º   Finlândia Finlandês Viktor Klimenko "Aurinko laskee länteen" O sol põe-se a ocidente 15º 0
17º   Iugoslávia Servo-Croata Vice Vukov "Čežnja" (Чежња) Desejo 12º 2
18º   Suíça Francês Yovanna "Non, à jamais sans toi" Não, sempre sem ti 8

GaleriaEditar

ResultadosEditar

A ordem de votação no Festival Eurovisão da Canção 1965, foi a seguinte:[7]

 
  Vencedor
  2º classificado
  3º classificado
Países Votantes Países Pontuados
                                   
  Países Baixos 1 3 5
  Reino Unido 3 5 1
  Estado espanhol 5 3 1
  Irlanda 5 1 3
  Alemanha 3 1 5
  Áustria 1 5 3
  Noruega 5 1 3
  Bélgica 6 3
  Mónaco 5 1 3
  Suécia 3 5 1
  França 3 1 5
  Portugal 3 5 1
  Itália 1 5 3
  Dinamarca 5 3 1
  Luxemburgo 3 1 5
  Finlândia 3 1 5
  Iugoslávia 3 1 5
  Suíça 5 1 3
Total 5 26 0 11 0 16 1 0 7 6 22 1 15 10 32 0 2 8
Lugar 11º 15º 15º 13º 15º 10º 13º 15º 12º
Países Votantes                                    
Países Pontuados
Resultados acumulados
Países Votantes Países Pontuados
                                   
  Países Baixos 0 0 0 0 0 3 0 0 0 0 1 0 3 0 5 0 1 0
  Reino Unido 0 0 0 0 0 3 0 0 5 0 1 0 4 0 5 0 1 0
  Estado espanhol 0 5 0 0 0 3 0 0 5 0 4 0 4 0 6 0 1 0
  Irlanda 0 5 0 0 0 8 0 0 5 0 5 0 4 0 9 0 1 0
  Alemanha 0 5 0 0 0 8 0 0 5 0 8 0 5 0 14 0 1 0
  Áustria 0 5 0 0 0 8 1 0 5 0 8 0 5 0 19 0 1 3
  Noruega 5 6 0 0 0 8 1 0 5 0 8 0 5 0 22 0 1 3
  Bélgica 0 12 0 0 0 8 1 0 5 0 8 0 8 0 22 0 1 3
  Mónaco 0 12 0 0 0 8 1 0 5 0 13 1 11 0 22 0 1 3
  Suécia 0 15 0 0 0 8 1 0 5 0 13 1 11 5 23 0 1 3
  França 0 15 0 0 0 8 1 0 5 0 13 1 14 5 23 0 1 8
  Portugal 0 16 0 3 0 13 1 0 5 0 13 1 14 5 23 0 2 8
  Itália 0 16 0 8 0 16 1 0 5 0 13 1 14 5 23 0 2 8
  Dinamarca 0 21 0 8 0 16 1 0 5 3 13 1 14 5 24 0 2 8
  Luxemburgo 0 21 0 8 0 16 1 0 5 3 16 1 15 10 24 0 2 8
  Finlândia 0 21 0 8 0 16 1 0 5 6 17 1 15 10 29 0 2 8
  Iugoslávia 0 21 0 11 0 16 1 0 6 6 22 1 15 10 29 0 2 8
  Suíça 0 26 0 11 0 16 1 0 7 6 22 1 15 10 32 0 2 8
Total 5 26 0 11 0 16 1 0 7 6 22 1 15 10 32 0 2 8
Lugar 11º 15º 15º 13º 15º 10º 13º 15º 12º
Países Votantes                                    
Países Pontuados

5 pontosEditar

Os países que receberam 5 pontos foram os seguintes:

# Países Pontuados Países Votantes
4   Luxemburgo Alemanha, Áustria, Finlândia, Países Baixos
  Reino Unido Bélgica1, Dinamarca, Espanha, Suíça
2   Áustria Irlanda, Portugal
  Dinamarca Luxemburgo, Suécia
  França Jugoslávia, Mónaco
1   Irlanda Itália
  Mónaco Reino Unido
  Países Baixos Noruega
  Suíça França
1. A Bélgica concedeu 6 pontos ao Reino Unido.

MaestrosEditar

País Maestro
  Países Baixos Dolf van der Linden
  Reino Unido Eric Robinson
  Estado espanhol Adolfo Ventas
  Irlanda Gianni Ferrio
  Alemanha Alfred Hause
  Áustria Gianni Ferrio
  Noruega Øivind Bergh
  Bélgica Gaston Nuyts
  Mónaco Raymond Bernard
  Suécia William Lind
  França Franck Pourcel
  Portugal Fernando de Carvalho
  Itália Gianni Ferrio
  Dinamarca Arne Lamberth
  Luxemburgo Alain Goraguer
  Finlândia George de Godzinsky
  Iugoslávia Radivoje Spasić
  Suíça Mario Robbiani
Maestro anfitrião Gianni Ferrio

Artistas RepetentesEditar

Em 1965, os repetentes foram:

País (1965) Foto Artista Ano Anterior País Representado Canção Tradução Pontuação Classificação
  Espanha   Conchita Bautista ESC 1961 Espanha "Estando contigo" Quando estou contigo 8
  Iugoslávia   Vice Vukov ESC 1963 Jugoslávia "Brodovi" (Бродови) Navios 3 11º
  Áustria   Udo Jürgens ESC 1964 Áustria "Warum nur, warum?" Só, porquê, porquê? 11

TransmissãoEditar

Os canais de televisão responsáveis pela difussão do concurso quer via televisão, quer via rádio foram as seguintes cadeias televisivas:

Referências

  1. a b c http://www.eurovision.tv/page/history/by-year/contest?event=282#About the show
  2. UER. «Eurovision Song Contest 1965» (em inglês) 
  3. «Sala di Concerto della RAI». Radio.Rai. Consultado em 14 de junho de 2012 [ligação inativa]
  4. KENNEDY O’CONNOR John, The Eurovision Song Contest. 50 Years. The Official History, Londres, Carlton Books Limited, 2005, p.26.
  5. Jean-Pierre Hautier, La folie de l’Eurovision, Bruxelles, Éditions de l’Arbre, 2010, p.29.
  6. https://eurovoix.com/2015/09/29/luxembourg-france-gall-speaks-of-eurovision-sadness/
  7. A ordem de votação foi efectuada através da visualização de vídeos da edição do festival, à semelhança de outras secções deste artigo

NotasEditar

  • Os mapas presentes neste artigo, respeitam as fronteiras geográficas estabelecidas na altura em que o festival ocorreu.

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Eurovisão da Canção 1965