Abrir menu principal

Novo Basquete Brasil de 2014–15

O Novo Basquete Brasil de 2014–15 foi uma competição brasileira de basquete organizada pela Liga Nacional de Basquete. Foi a sétima edição do campeonato organizado pela LNB, com a chancela da Confederação Brasileira de Basketball, por isso também é chamado de NBB7. Este torneio, foi totalmente organizado pelos clubes participantes. O NBB serviu como competição classificatória para os torneios internacionais, como a Liga das Américas, e a Liga Sul-Americana de Basquete. Torneio este que teve como vencedor o Flamengo após bater o Bauru por 2 a 0 na série melhor de três partidas. Nesta mesma temporada, com o título do time carioca, o Flamengo passou a ser o maior vencedor da competição com 4 títulos, passando o Lobos Brasília.

NBB 2014–15
NBB 7
{{{PAGENAME}}}
Campeonato Novo Basquete Brasil
Esporte Basquetebol
Duração 31 de outubro de 2014 - 30 de maio de 2015
Número de times 16
Parceiro(s) de TV
Temporada regular
1º colocado São Paulo Bauru
MVP Alex Garcia (Bauru)
Cestinha Shamell Stallworth (Mogi das Cruzes)
585 pontos (20,17)
Playoffs
Campeão
Rio de Janeiro Flamengo
  Vice-campeão São Paulo Bauru
MVP das finais Nicolas Laprovittola (Flamengo)
Temporadas NBB

RegulamentoEditar

A temporada 2014–15 se iniciou em como de costume nos anos anteriores com a partida entre os finalista da edição anterior, em outubro de 2014, com a forma de disputa seguindo um modelo semelhante ao adotado pela NBA e pelos países da Europa. A competição foi disputada por 16 equipes. Os 16 jogam entre si, em turno e returno na fase de classificação. Ao final dos dois turnos, as quatro melhores equipes se classificam para as quartas-de-final automaticamente, já as equipes que terminarem entre o 5° e o 12° lugar participam dos playoffs classificatórios para definir as outras quatro equipes a integrar as quartas-de-final, sempre em melhor de cinco partidas, avançando para a próxima fase quem vencer três jogos. O último colocado na fase de classificação estará automaticamente rebaixado para a Liga Ouro de 2016. [1]A final ganhou um novo formato para esta temporada, sendo em melhor de três, com o primeiro jogo na casa da pior equipe classificada e o segundo e terceiro - se houver - na casa da melhor equipe classicada.[2] Teve como campeão o Flamengo após bater o Bauru em 2x0 na série de melhor de três partidas.

ParticipantesEditar

Equipe Cidade Estado Em 2013-14 Ginásio Capacidade Títulos do NBB
Basquete Cearense Fortaleza   CE 11º Paulo Sarasate 8 822 0 (não possui)
Bauru Bauru   SP Panela de Pressão 2 000 0 (não possui)
Flamengo Rio de Janeiro   RJ Tijuca Tênis Clube
HSBC Arena
4 000
18 000
3 (2008-09, 2012-13, 2013-14)
Franca Franca   SP Pedrocão 7 000 0 (não possui)
Liga Sorocabana Sorocaba   SP 14º Gualberto Moreira 3 500 0 (não possui)
Limeira Limeira   SP Vô Lucato 1 800 0 (não possui)
Lobos Brasília Brasília   DF ASCEB
Nilson Nelson
1 100
16 000
3 (2009-10, 2010-11, 2011-12)
Macaé Macaé   RJ 13º TC Macaé 3 000 0 (não possui)
Minas Belo Horizonte   MG 15º Arena Vivo 4 000 0 (não possui)
Mogi das Cruzes Mogi das Cruzes   SP Hugo Ramos 5 000 0 (não possui)
Palmeiras São Paulo   SP 12º Palestra Itália 1 500 0 (não possui)
Paulistano São Paulo   SP Antônio Prado Júnior 1 500 0 (não possui)
Pinheiros São Paulo   SP Henrique Villaboim 824 0 (não possui)
Rio Claro Rio Claro   SP (Liga Ouro 2014) Felipe Karan 3 000 0 (não possui)
São José São José dos Campos   SP Lineu Moura 2 620 0 (não possui)
Unitri/Uberlândia Uberlândia   MG 10º Sabiazinho 8 000 0 (não possui)

Primeira faseEditar

ClassificaçãoEditar

Atualizado em: 04 de abril de 2015

Pos Times % Pts J V D PF PS SP Classificação ou rebaixamento
1   Bauru 93,3 58 30 28 2 2723 2263 460 Classificado para a Fase final
2   Limeira 83,3 55 30 25 5 2483 2299 184
3   Flamengo 76,7 52 30 23 7 2602 2302 300
4   Mogi das Cruzes 70,0 51 30 21 9 2547 2447 100
5   Minas 56,7 47 30 17 13 2267 2228 39 Classificado para os Playoffs
6   Paulistano 56,7 47 30 17 13 2464 2391 73
7   Pinheiros 53,3 46 30 16 14 2387 2397 -10
8   Franca 46,7 44 30 14 16 2294 2314 -20
9   Palmeiras 43,3 43 30 13 17 2323 2378 -55
10   Lobos Brasília 40,0 42 30 12 18 2469 2524 -55
11   São José 40,0 42 30 12 18 2344 2433 -89
12   Macaé 30,0 39 30 9 21 2370 2523 -153
13   Unitri/Uberlândia 30,0 39 30 9 21 2254 2471 -217
14   Basquete Cearense 26,7 38 30 8 22 2299 2521 -222
15   Rio Claro 26,7 38 30 8 22 2376 2535 -159
16   Liga Sorocabana 26,7 38 30 8 22 2350 2526 -176 Rebaixado para a Liga Ouro de 2016

ConfrontosEditar

Para ler a tabela, a linha horizontal representa os jogos da equipe como mandante. A coluna vertical indica os jogos da equipe como visitante.

CEA BAU BRA FLA FRA LSB LIM MAC MIN MOG PAL PAU PIN RCB SJO UBE
Basquete Cearense 67-109 96-84 63-89 78-91 90-78 67-85 76-82 71-65 80-91 83-65 69-77 85-91 68-60 70-76 80-62
Bauru 99-81 83-86 92-84 82-70 97-80 90-89 85-69 89-71 97-75 85-77 81-74 116-55 106-74 104-96 87-64
Brasília 81-68 74-85 95-106 74-62 84-76 83-87 80-77 75-77 86-88 89-62 86-94 106-105 73-85 79-78 87-90
Flamengo 106-73 77-84 76-74 82-79 98-73 86-70 103-78 77-59 87-83 81-77 97-81 0-0[3] 99-74 93-88 91-58
Franca 90-66 73-79 81-73 72-80 82-55 86-92 74-66 66-69 74-78 80-74 76-81 81-68 72-61 80-65 70-62
Liga Sorocabana 86-82 71-110 91-76 92-97 88-67 83-85 96-73 65-84 85-87 102-81 78-76 88-96 75-68 70-78 70-82
Limeira 89-84 77-71 86-69 78-73 100-74 85-73 87-66 66-62 82-72 76-64 89-80 72-86 95-90 82-71 83-64
Macaé 78-77 85-93 68-86 86-84 78-79 80-73 79-81 85-87 89-95 77-72 76-69 95-91 92-94 103-105 79-72
Minas 90-63 79-84 79-87 78-76 83-69 89-80 72-85 73-63 66-76 68-73 72-69 87-110 82-70 91-76 75-66
Mogi 80-84 80-99 108-99 94-98 80-82 89-82 98-82 81-70 60-61 85-84 88-77 83-75 93-80 88-89 90-80
Palmeiras 94-87 65-77 86-70 85-89 96-90 83-78 79-69 83-67 76-80 68-84 73-68 67-74 101-98 99-86 79-68
Paulistano 86-78 89-90 89-81 91-99 88-79 83-69 84-85 82-76 62-83 74-76 92-73 84-68 94-89 89-71 78-59
Pinheiros 97-81 69-89 95-82 68-89 87-67 85-79 61-73 99-69 89-78 81-88 65-79 89-93 67-71 72-70 107-86
Rio Claro 92-83 65-82 89-98 85-93 68-75 82-70 78-87 85-105 73-68 77-82 72-75 87-90 70-84 79-66 91-100
São José 70-78 71-90 67-78 71-94 94-83 91-72 73-77 80-79 71-64 79-89 56-55 77-88 89-70 76-75 80-52
Uberlândia 78-71 76-88 91-74 101-98 67-70 66-72 81-89 81-80 56-75 80-86 82-78 77-82 80-83 84-94 90-84

PlayoffsEditar

 Ver artigo principal: Playoffs NBB 2015

Negrito – Vencedor das séries

Itálico – Time com vantagem de mando de quadra

ConfrontosEditar

  Oitavas de final
(Melhor de 5)
Quartas de final
(Melhor de 5)
Semifinais
(Melhor de 5)
Final
(Melhor de 3)
      
         1    Bauru 3  
8    Franca 3     8    Franca 2  
9    Palmeiras 2       1    Bauru 3  
           4    Mogi das Cruzes 2  
         4    Mogi das Cruzes 3  
5    Minas 1     12    Macaé 2  
12    Macaé 3       1    Bauru 0
           3    Flamengo 2
         2    Limeira 3  
7    Pinheiros 1     10    Lobos Brasília 1  
10    Lobos Brasília 3       2    Limeira 0  
           3    Flamengo 3  
         3    Flamengo 3       
6    Paulistano 1     11    São José 2       
11    São José 3  

Oitavas de finalEditar

Time 1 Séries Time 2 1º Jogo 2º Jogo 3º Jogo 4º Jogo 5º Jogo
Minas   1–3   Macaé 90–78 80–81 62–91 86–92
Paulistano   1–3   São José 75–76 72–67 74–85 65–74
Pinheiros   1–3   Lobos Brasília 91–95 96–90 76–82 81–93
Franca   3–2   Palmeiras 79–74 81–64 73–80 56–63 73–64

Quartas de finalEditar

Time 1 Séries Time 2 1º Jogo 2º Jogo 3º Jogo 4º Jogo 5º Jogo
Bauru   3–2   Franca 82–55 71–74 75–67 67–78 78–72
Limeira   3–1   Lobos Brasília 93–76 85–93 98–83 89–76
Flamengo   3–2   São José 85–62 76–82 86–68 76–81 98–64
Mogi das Cruzes   3–2   Macaé 84–72 84–89 69–78 91–73 91–84

SemifinaisEditar

Time 1 Séries Time 2 1º Jogo 2º Jogo 3º Jogo 4º Jogo 5º Jogo
Bauru   3–2   Mogi das Cruzes 73–81 84–81 78–85 98–91 77–65
Limeira   0–3   Flamengo 78–85 73–92 67–76

FinalEditar

Time 1 Séries Time 2 1º Jogo 2º Jogo 3º Jogo
Bauru   0–2   Flamengo 69–91 67–77
Jogo 1
26 de maio
21:30
Relatório Flamengo   91–69   Bauru    HSBC Arena, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Público: 5,616
Árbitros: Fernando Serpa, Guilherme Locatelli, Diego Chiconato
Placar por quarto: 28–18, 19–10, 23–15, 21–26
Pts: Benite 16
Rbts: Cristiano Felício 8
Asts: Laprovittola 7
Pts: Ricardo Fischer 20
Rbts: Alex Garcia, Murilo 5
Asts: Ricardo Fischer 8

Jogo 2
30 de maio
10:00
Relatório Bauru   67–77   Flamengo    Ginásio Municipal Neusa Galetti, Marília, São Paulo
Público: -
Árbitros: Cristiano Maranho, Jacob Barreto, Fabiano Huber
Placar por quarto: 11–25, 14–15, 14–22, 28–15
Pts: Robert Day 23
Rbts: Alex Garcia 8
Asts: Larry Taylor 6
Pts: Laprovittola 19
Rbts: Olivinha, Meyinsse 8
Asts: Laprovittola 4

PremiaçãoEditar

Novo Basquete Brasil 2014-15
 
Flamengo
Campeão
(5° título Brasileiro)


EstatísticasEditar

Líderes em estatísticas individuaisEditar

Categoria Jogador Time Estatísticas/Pontos*
Pontos por jogo Shamell Stallworth Mogi das Cruzes 20,17
Rebotes por jogo** Caio Torres São José 9.35
Assistências por jogo Ricardo Fischer Bauru 6.37
Roubos por jogo Eric Tatu Rio Claro 2.20
Tocos por jogo** Mims Unitri/Uberlândia 1.16
Erros por jogo Maxi Stanic Palmeiras 3.75
Minutos por jogo Léo Meindl Franca 34.83
Faltas por jogo** - - -
Eficiência por jogo Guilherme Giovannoni Lobos Brasília 19.14
2P% Gui Deodato Bauru .711
LL%*** David Jackson Limeira .950
3P%*** Jimmy Dreher Mogi das Cruzes .528
Duplos-Duplos Caio Torres São José 10
Triplos-Duplos**** - - -

Fonte: Estatísticas Totais – NBB

  • *Para ser considerado nas estatísticas, um jogador deve ter participado de no mínimo 25 dos 32 jogos de temporada regular do NBB.
  • **Foi usado como critério de desempate para as estatísticas empatadas os minutos em quadra do jogador, o jogador com menos minutos venceu.
  • ***Para LL% e 3P%, além do critério dos 25 jogos, era necessário o jogador ter uma média de ao menos 1 (um) arremesso certo por partida, nos respectivos critérios.
  • ****Não ocorreram Triplos-Duplos na Temporada Regular.

Recordes por jogoEditar

Categoria Jogador Time Melhor Marca
Pontos David Jackson Limeira 35
Gui Deodato Bauru
Rebotes Steven Toyloy Palmeiras 18
Assistências Fúlvio Lobos Brasília 13
Roubos Davi Basquete Cearense 6
Collum Minas
Marcus Toledo Pinheiros
Tatu Rio Claro
Ricardo Fischer Bauru
Tyrone Curnell Mogi das Cruzes
Tocos Guilherme Hubner Liga Sorocabana 5
Ronald Lobos Brasília
Bolas de três pontos Caio Rio Claro 8

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Novidades e mudanças». LNB.com.br 
  2. «Agora é melhor de três!». LNB.com.br 
  3. A partida entre Flamengo e Pinheiros estava inicialmente programado para ocorrer no dia 25 de novembro, no Ginásio Tijuca Tênis Clube, mas uma decisão liminar impedia o ginásio de receber qualquer atividade esportiva e o jogo foi cancelado duas horas antes do horário agendado. O caso foi julgado pelo STJD em 27 de janeiro, decretando vitória por WO ao Pinheiros e perda dos pontos em disputa para o Flamengo (segundo o regulamento, as equipes perdedoras somam um ponto; o Flamengo não ganhou nem este ponto). O Flamengo recorreu da decisão mas, em julgamento realizado no dia 12 de fevereiro, o STJD negou o recurso e manteve a decisão.«STJD mantém punição ao Fla por W.O., e clube divulga nota de repúdio». globoesporte.com 

Ligações externasEditar