Novo Mundo (Mato Grosso)

Município do estado de Mato Grosso, Brasil

Novo Mundo é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 09º57'01" sul e a uma longitude 55º11'54" oeste, estando a uma altitude de 330 metros. Em 2018, a população foi estimada pelo IBGE em 8 990[2] habitantes.

Novo Mundo
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Novo Mundo
Bandeira
Brasão de armas de Novo Mundo
Brasão de armas
Hino
Gentílico novomundense
Localização
Localização de Novo Mundo em Mato Grosso
Localização de Novo Mundo em Mato Grosso
Mapa de Novo Mundo
Coordenadas 9° 57' S 55° 11' 52" O
País Brasil
Unidade federativa Mato Grosso
Municípios limítrofes Guarantã do Norte, Alta Floresta, Carlinda, Matupá e Peixoto de Azevedo
Distância até a capital 775 km
História
Fundação 1981 (39 anos)
Aniversário 17 de novembro
Administração
Prefeito(a) Antônio Mafini (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 5 791,050 km²
População total (estimativa IBGE/2018[2]) 8 990 hab.
Densidade 1,6 hab./km²
Clima tropical
Altitude 330 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC−4)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,732 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 83 756,897 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 12 860,32
Sítio novomundo.mt.gov.br (Prefeitura)

Vizinho dos municípios de MatupáNova Guarita , Guarantã do Norte, e com a divisa do Estado do Pará, Novo Mundo se situa a 31 km a Norte-Oeste de Guarantã do Norte com acesso via MT419 e com a BR163.

Possui uma área de 5791,050 km².[1]

HistóriaEditar

O território do atual município de Novo Mundo foi habitado por nações indígenas, especialmente povos xinguanos. No tempo da entrada dos brancos, foi encontrado o povo Kreen-aka-rorê. Os projetos de colonização, com incentivos do governo estadual e federal, entravam em fase de execução e a pressa empurrava os trabalhadores a executarem uma penetração em ritmo acelerado. Fator determinante para o povoamento desta região foi a abertura da BR-163, rodovia Cuiabá-Santarém, em cujas margens proliferaram inúmeros núcleos de colonização, dos quais alguns tomaram-se grandes cidades.

A região onde está assentado o município de Novo Mundo é muito rica em minérios. A exemplo do que ocorreu nas circunvizinhanças, o ouro foi encontrado abundantemente em seu solo.

O começo da povoação foi a partir de uma corrutela garimpeira. Houve acentuada procura pelo minério a partir de 1979-1980, com a vinda de muitas famílias na região.

Posteriormente, visto que eram na verdade, imensos vazios demográficos, onde o elemento humano nativo já havia sido expulso, optou-se pela vinda de famílias de colonos agricultores, vindas do sul do país. O assentamento foi executado pelo INCRA.

Com o tempo a atividade garimpeira tornou-se cara, pouca gente se aventurava a investir ″tudo que tinha″.

A denominação do novo município, segundo o Sr. Cláudio da Cunha Barbosa, ex-prefeito municipal, é referência à mineradora Ouro Novo. Mais tarde, em roda de amigos, sugeriu a denominação Novo Mundo, que designava um novo Eldorado, um mundo novo. Pode haver, no entanto, uma ligação com a cidade de Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul, visto que muitos colonos do Projeto de Assentamento Braço Sul, vieram daquele município.

Em maio de 1983, chegou o restante dos colonos que haviam ficado no Paraguai e em Mundo Novo — MS, aguardando decisão do INCRA para ocuparem seus lotes e completarem o número de 500 famílias a serem assentadas neste projeto. 

Formação administrativaEditar

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Novo Mundo, pela lei estadual nº 6685, de 17-11-1995, desmembrado do município de Guarantã do Norte. Sede no atual distrito de Novo Mundo. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.

Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

EconomiaEditar

A Economia de Novo Mundo é voltada para a Agropecuária, seguido por serviços e Industria. Destaque recente é a Agropecuária.

Possuem um rebanho bovino de 349.607 cabeças, bubalino 90 cabeças, caprinos 153 cabeças, equinos 4.674 cabeças, ovinos 2225 cabeças e suínos 3616 cabeças.

Em 2015 a área plantada com cultura permanente foram as seguintes: Banana 500 hectares plantados, Cacau 15 hectares, Café 10 hectares, Guarana 2 hectares, Laranja 20 hectares, Limão 10 hectares, Maracujá 5 hectares,.

Em 2015 a área plantada com cultura temporária foram as seguintes: Abacaxi 50 hectares, Arroz 6000 hectares, Feijão 100 hectares, Mandioca 150 hectares, Melancia 5 hectares, Melão 2 hectares, Milho 8.000 hectares, Soja 18.000 hectares.

O município esta se tornando grande produtor de grãos do norte do estado.

Produto Interno Bruto dos Municípios - 2013
Agropecuária 38.224,37
Indústria 7.403,93
Serviços 17.158,74
Administração e Serviços Públicos 32.503,03
Impostos 7.322,41
Informações Gerais
Área da unidade territorial - 2015 5.801,76 km²
Estabelecimentos de Saúde SUS 4 estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015 905 matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015 407 matrículas
População residente 8.549 pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar - Rural 1.508,77 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar - Urbana 1.603,39 reais
Escolas - Ensino fundamental - escola pública estadual - 2015 2 Escolas
Escolas - Ensino médio - 2015 2 Escolas

TurismoEditar

Um dos pontos turísticos  muito falado e ainda pouco desfrutado e o denominado Olho da Xuxa, que é a nascente do rio Nhandú, tem importância estratégica para a conservação da Bacia do Teles Pires. São 4,5 mil litros de água pura por hora que brotam do fundo da terra. A área é tão frágil que basta bater palmas para que a areia se agite com intensidade. Para preservar a relíquia natural, ninguém pode nadar ou pisar no local que mais parece um aquário, mas olhar já vale a pena.  Localizada na fazenda água azul que ainda conta com muitas cachoeiras, água mineral cristalina, rios, animais, peixes e muitas florestas.

Referências

  1. a b IBGE (2018). «Área territorial oficial». Consultado em 14 de agosto de 2019 
  2. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 14 de agosto de 2018 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.