Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com occam, veja occam (linguagem de programação). Para outros significados, veja Occam.
Objective Caml
Paradigma multiparadigma: imperativa, funcional, orientação a objetos
Última versão 4.00.1 (5 de Outubro de 2012)
Criado por INRIA
Estilo de tipagem: estática, implícita e forte
Dialetos: JoCaml, MetaOCaml, OcamlP3l
Influenciada por Caml, Caml Light, Standard ML, Haskell
Influenciou ATS, F#, Scala
Sistema operacional Multiplataforma
Licença: Q Public License (compiler)
LGPL (library)
Extensão do arquivo: .ml, .mli
Página oficial http://caml.inria.fr/

Objective Caml, também conhecida como OCaml (Objective Categorical Abstract Machine Language), é uma linguagem de programação funcional da família ML, desenvolvida pelo INRIA em 1996. Trata-se da linguagem Caml com a adição de suporte de técnicas de orientação a objetos e algumas alterações e extensões de sintaxe.

OCaml permite dois tipos de compilação, para bytecode que corre numa máquina virtual (zinc) ou para código de máquina nativo para um grande número de plataformas. Ela não é uma linguagem puramente funcional, permitindo a existência de valores mutáveis bem como de efeitos colaterais (side-effects), tipicamente existentes apenas em linguagens imperativas. Esta característica distingue-a de outras linguagens puramente funcionais, como por exemplo Haskell.

A excelência de seu compilador que tem gerado código nativo rapidamente e com excelente desempenho quanto a tempos de execução, bem como uma biblioteca base extensa, têm-lhe conquistado bastante notoriedade.

Índice

CaracterísticasEditar

  • Linguagem funcional e imperativa;
  • Fortemente e estaticamente tipada;
  • Tipos dos valores inferidos automaticamente durante a compilação;
  • Estruturação e encapsulamento de código por módulos parametrizáveis ou objectos;
  • Tipos pré-definidos como listas, tuplas ou records (sendo os últimos similares aos structs em C);
  • Orientação a objetos implementadas com um sistema de troca de mensagens;
  • Gerência automática de memória (coletor de lixo).

ExemplosEditar

ComentáriosEditar

(* Comentário... *)

Olá MundoEditar

 Ver artigo principal: Programa Olá Mundo
print_endline "Hello world!"
(* Imprime "Hello world!" *)

Funções como valoresEditar

let s x y = x + y in
let d x y = x - y in
let sq f x y = (f x y)*(f x y) in
let square_sum = sq s in
let square_dif = sq d in
print_string( string_of_int(square_sum 4 6)^ "\t" ^ string_of_int(square_dif 4 6));;

(* Imprime 100  4 *)

ClosuresEditar

let gen_next i =
    let _add x = i+x in
    _add
;;
let f = gen_next 10 in
print_int (f 5);;

(* Imprime 15 *)

Factorial recursivoEditar

let rec fact x =
    match x with
    |01
    |_  x*(fact (x-1))
;;
print_int (fact 20);;

(* Imprime 45350912 *)

Valores mutáveis (conhecidos como "variáveis", no estilo imperativo)Editar

let a = ref 1;;
print_int !a;;
a:=!a+1;;
print_int !a;;

(* Imprime 1 e 2*)

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar