Abrir menu principal

O Homem que Copiava

filme de 2003 dirigido por Jorge Furtado
O Homem que Copiava
 Brasil
2003 •  cor •  123 min 
Direção Jorge Furtado
Produção executiva Nora Goulart
Luciana Tomasi
Roteiro Jorge Furtado
Elenco Lázaro Ramos
Leandra Leal
Luana Piovani
Pedro Cardoso
Música Leo Henkin
Direção de fotografia Alex Sernambi
Direção de arte Fiapo Barth
Figurino Rosângela Cortinhas
Edição Giba Assis Brasil
Companhia(s) produtora(s) Casa de Cinema de Porto Alegre
Globo Filmes
Distribuição Columbia Tristar
Lançamento Brasil 13 de junho de 2003
Portugal 14 de outubro de 2004
Idioma português
Orçamento R$ 3 milhões[1]
Receita R$ 4,6 milhões[2]

O Homem que Copiava é um filme brasileiro de 2003, do gênero drama e é o segundo longa-metragem dirigido pelo cineasta gaúcho Jorge Furtado.

EnredoEditar

O filme, ambientado na zona norte da cidade de Porto Alegre, conta a história de André, um jovem operador de fotocopiadoras que precisa de 38 reais para se aproximar de sua vizinha Sílvia, por quem está apaixonado. Para isso, é ajudado por Cardoso, empregado de uma oficina, que topa qualquer coisa por dinheiro. Marinês é uma jovem que explora sua sensualidade para ascender na vida, e acaba se identificando com Cardoso. Ele tem uma ideia de copiar notas de 50 reais com a nova maquina colorida que ganha na empresa, mas não conformado e com medo de ser descoberto, decide assaltar um carro forte, conseguindo roubar 2 milhões de reais. Logo em seguida, para sua sorte, ganha na loteria. André vira um milionário, conquista o coração da sua amada Silvia, e juntos com Cardoso e Marinês, viajam para o Rio de Janeiro.

ElencoEditar

Lázaro Ramos ... André
Leandra Leal ... Silvia
Luana Piovani ... Marinês
Pedro Cardoso ... Cardoso
Júlio Andrade ... Feitosa
Carlos Cunha ... Antunes

RecepçãoEditar

Robledo Milani em sua crítica para Papo de Cinema disse que "Este filme é um marco, porém não isento de percalços. Apresenta alguns problemas, principalmente na sua metade inicial, com uma narração exagerada e obsessiva. Mas a despeito disso, consegue ser memorável, pois mostra que o principal ingrediente de um trabalho competente é um roteiro inteligente e que não subestima a inteligência da audiência."[3]

Principais prêmios e indicaçõesEditar

  A Wikipédia tem o

Grande Prêmio Cinema Brasil 2004 (Brasil)

  • Venceu nas categorias de melhor diretor (Jorge Furtado), melhor montagem (Giba Assis Brasil), melhor filme, melhor roteiro original, melhor ator coadjuvante (Pedro Cardoso) e melhor atriz coadjuvante (Luana Piovani).

Festróia 2004 (Portugal)

  • Indicado ao Golfinho de Ouro.

Festival de Havana 2003 (Cuba)

  • Venceu na categoria de melhor ator (Lázaro Ramos).

Troféu APCA 2003 (Brasil)

  • Venceu na categoria de melhor filme.[4]

Referências

  1. «Casa de Cinema de Porto Alegre em fase final de filmagens» (PDF). Globo Filmes. 2 de novembro de 2001. Consultado em 3 de novembro de 2010 [ligação inativa]
  2. «Série Histórica Filmes Nacionais - 1995 a 2007» (PDF). ANCINE. Consultado em 3 de novembro de 2010. Vá até a página 3, item 209. 
  3. Robledo Milani (13 de fevereiro de 2014). «O Homem que Copiava». Papo de Cinema. www.papodecinema.com.br. Consultado em 27 de outubro de 2016 
  4. 16/12/2003 - Confira todos os ganhadores do Prêmio APCA 2003

Ligações externasEditar