O Pequeno Stuart Little

filme de 1999 dirigido por Rob Minkoff
O Pequeno Stuart Little
Stuart Little
Pôster original de lançamento.
 Estados Unidos
1999 •  cor •  84[1] min 
Direção Rob Minkoff
Produção Douglas Wick
Roteiro M. Night Shyamalan
Greg Brooker
Baseado em Stuart Little,
de E. B. White
Elenco Michael J. Fox
Hugh Laurie
Geena Davis
Jonathan Lipnicki
Nathan Lane
Steve Zahn
Género comédia, aventura, infantil
Música Alan Silvestri
Cinematografia Guillermo Navarro
Edição Tom Finan
Companhia(s) produtora(s) Columbia Pictures[2]
Distribuição Sony Pictures Releasing[3]
Lançamento Estados Unidos 17 de dezembro de 1999
Brasil 14 de janeiro de 2000
Portugal 3 de março de 2000
Idioma inglês
Orçamento US$ 105[4]–133[5] milhões
Receita US$ 300.135.367[5]
Cronologia
Stuart Little 2 (2002)
Página no IMDb (em inglês)

O Pequeno Stuart Little (no original em inglês: Stuart Little) é filme estadunidense de 1999 dos gêneros comédia infantil e aventura, vagamente baseado no romance de 1945 Stuart Little escrito por E.B. White. O filme utiliza técnicas de animação digital com live action, sendo dirigido por Rob Minkoff (marcando sua estreia em filmes com atores reais) e com o roteiro escrito por M. Night Shyamalan e Greg Brooker. O filme conta com a atuação de Geena Davis, Hugh Laurie e Jonathan Lipnicki, acompanhado das dublagens de Michael J. Fox, Nathan Lane, Chazz Palminteri, Steve Zahn, Bruno Kirby e Jennifer Tilly.

O filme foi lançado nos cinemas dos Estados Unidos em 17 de dezembro de 1999.[5] Recebeu uma indicação ao Óscar de melhores efeitos visuais, perdendo para Matrix.[6] O filme originou uma franquia, sendo seguido por duas sequências: Stuart Little 2 em 2002, e Stuart Little 3: Call of the Wild de 2005, sendo este último lançado diretamente em vídeo; o filme também originou uma série de TV de curta duração homônima. Foi também o último filme da atriz Estelle Getty antes de sua aposentadoria em 2001 e sua morte em 2008.

EnredoEditar

Eleanor e Frederick Little e seu jovem filho George pretendem adotar um novo membro para a família. Enquanto George está na escola, seus pais vão a um orfanato onde encontram um simpático rato antropomórfico chamado Stuart em meio às outras crianças. Apesar das apreensões da responsável pelo orfanato, a Sra. Keeper, o casal resolve adotar Stuart e o leva para casa. No entanto, Stuart é recebido friamente por George, que se recusa a reconhecer o rato como seu irmão, e o gato da família, Snowbell, que tem vergonha de ter um rato como um dono. Apesar das boas intenções de Eleanor e Frederick, Stuart rapidamente se sente um estranho na grande família Little, especialmente quando seus parentes trazem grandes presentes pois George reclama para sua família, alegando que Stuart não é seu irmão. Quando Stuart admite seus sentimentos de solidão para seus pais adotivos, eles pedem à Sra. Keeper que faça uma pesquisa para saber sobre a família biológica de Stuart.[7]

Depois de entrar acidentalmente no porão onde George guarda seus brinquedos, Stuart finalmente se une a George quando eles brincam juntos e planejam terminar o veleiro de corrida com controle remoto de George, o Wasp, para uma próxima corrida de barquinhos de brinquedo que será realizada no Central Park. Ao mesmo tempo, no entanto, um dos amigos felinos de Snowbell, Monty, visita inesperadamente e descobre Stuart; determinado a não ter sua reputação destruída por agora ter um rato como dono, Snowbell se encontra com Smokey, um gato de rua da máfia e líder malvado de Monty; Snowbell pede a Smokey para que dê um jeito de Stuart sair de sua casa e ficar longe de seus donos; Smokey aceita a tarefa.[7]

Stuart e George terminam a construção do Wasp a tempo da corrida, mas, durante o evento, o maior barco pilotado por um rival de George, Anton, trapaceia ao atropelar propositadamente os barcos de todos os outros competidores; ao acertar o Wasp, Stuart sobe nos fios do barco de Anton e os rói ao meio, causando um mau funcionamento no barco de Anton, possibilitando que Stuart vença a corrida, finalmente conquistando o respeito de George. No entanto, durante a celebração da família, pouco tempo depois, os Littles são visitados por um casal de ratos, Reginald e Camille Stout, que afirmam ser os pais de Stuart que o entregaram ao orfanato anos atrás devido à sua pobreza. Relutantemente, Stuart sai com os Stouts e George dá a ele seu carro de brinquedo favorito como presente de despedida. Alguns dias depois, no entanto, a Sra. Keeper chega na casa dos Littles e diz a eles que os verdadeiros pais de Stuart morreram há muitos anos em um acidente de supermercado; percebendo que seu filho foi seqüestrado, os Littles chamam a polícia, que inicia uma operação de busca.[7]

Mais tarde naquela noite, Snowbell se encontra com Smokey, Monty e os outros gatos do beco, que revelam que eles forçaram os Stouts a se passar por pais de Stuart, a fim de tirar Stuart da casa dos Little, como Snowbell pediu. Agora, temendo uma retaliação, caso os Littles descubram a ideia de Snowbell, Smokey ordena que os Stouts entreguem Stuart a eles. Mas os Stouts, por terem se apegado a Stuart, dizem a verdade e o instruem a fugir; furioso, Smokey ordena uma caça por Stuart. Ele e os outros gatos, com exceção de Snowbell e Monty, encurralam-no no Central Park e o perseguem pelos esgotos, enquanto ele foge em seu carrinho dado por George; apesar de quase cair em um bueiro e perder o carrinho, Stuart consegue despistar a gangue de Smokey e volta para casa, infelizmente enquanto os Littles colocam cartazes dele por toda a cidade. O único que ele encontra em casa é Snowbell, que mente e diz a Stuart que os Littles estão se divertindo muito desde a sua partida e usa o rosto removido dele da fotografia da família como prova, quando na verdade foi usado para a impressão dos cartazes. Bastante entristecido, Stuart sai de casa novamente.[7]

Quando os Littles voltam para casa sem sucesso em encontrar Stuart, Snowbell começa a perceber seu egoísmo e começa a se sentir bastante culpado por tudo o que fez. Mais tarde, Smokey, Monty e os outros gatos do beco conseguem identificar a localização de Stuart de volta ao Central Park e trazem Snowbell para a caçada; Snowbell encontra Stuart em um ninho de pássaro vazio em cima de uma árvore e o salva dos gatos, confessando que mentiu anteriormente e que os Littles realmente o amam. Smokey, Monty e os outros gatos acabam descobrindo Stuart e Snowbell na árvore, mas antes que os gatos possam pegar o rato, Snowbell quebra o galho em que estão, jogando-os para o rio abaixo deles; Smokey tenta emboscar Snowbell por trás numa última tentativa, mas Stuart dá um tapa na cara dele com outro galho, derrubando-o da árvore e fazendo-o cair no rio também; Smokey sai com raiva da água e é perseguido por cães vadios. Stuart e Snowbell mais tarde voltam para casa e se reúnem alegremente com a família Little.[7]

ElencoEditar

Elenco de atoresEditar

Elenco de dubladoresEditar

RecepçãoEditar

BilheteriaEditar

O Pequeno Stuart Little foi lançado teatralmente nos Estados Unidos em 17 de dezembro de 1999. No fim de semana de abertura, Stuart Little arrecadou US$ 15 milhões, colocando-o no primeiro lugar das bilheterias. Ele caiu para o segundo lugar em seu segundo fim de semana, mas voltou para o primeiro no terceiro com US$ 16 milhões acumulados. Segundo o Box Office Mojo, seu faturamento final nos Estados Unidos e no Canadá foi de US$ 140 milhões e mais US$ 160,1 milhões nas bilheterias de outros países, perfazendo um total estimado de US$ 300 milhões de receita bruta em todo o mundo.[5]

Recepção críticaEditar

Segundo o Rotten Tomatoes, 67% dos críticos deram ao filme uma crítica positiva com base em 96 respostas, com uma classificação média de 6,3/10; o consenso do site diz: "Stuart Little consegue ser encantador com crianças e adultos por seu humor e efeitos visuais".[8] No Metacritic, o filme tem a pontuação 61/100, indicando críticas "geralmente favoráveis".[9]

O crítico Jesus Freak Hideout disse que "do começo ao fim, Stuart Little é um filme de família quase perfeito"[10] enquanto Stephen Holden, do jornal The New York Times, disse que "o único elemento que não se harmoniza completamente com o resto do filme é a figura digital visualmente normal de Stuart".[11]

Descoberta de pintura perdidaEditar

Uma das pinturas usadas como figurino para a casa dos Littles foi a pintura Sleeping Lady with Black Vase (Dama adormecida com vaso preto) da década de 1920, feita pelo pintor de vanguarda húngaro Róbert Berény, considerada até então uma pintura perdida. Um cenógrafo do filme comprou a pintura em uma loja de antiguidades em Pasadena, Califórnia, por quinhentos dólares para ser usada no filme, sem saber de seu significado. Em 2009, o historiador de arte Gergely Barki, enquanto assistia Stuart Little na televisão com sua filha, notou a pintura e, depois de entrar em contato com a Columbia Pictures, foi capaz de localizar o quadro.[12] Em 2014, seu proprietário pôs a pintura em um leilão e a vendeu por duzentos e vinte e nove mil e quinhentos euros.[13]

Mídia domésticaEditar

O Pequeno Stuart Little foi lançado em VHS e DVD em 18 de abril de 2000 nos Estados Unidos,[14] e no Reino Unido em 27 de novembro de 2000. Mais tarde, foi relançado em uma edição Deluxe em DVD em 21 de maio de 2002 e em Blu-ray em 28 de junho de 2011.

Referências

  1. «Stuart Little». British Board of Film Classification. Consultado em 28 de maio de 2018 
  2. «Stuart Little». AFI Catalog of Feature Films. American Film Institute. Consultado em 24 de agosto de 2018 
  3. «Stuart Little». AllMovie. Consultado em 24 de agosto de 2018 
  4. «Stuart Little (1999) – Financial Information». the-numbers.com. Consultado em 28 de maio de 2018 
  5. a b c d «Stuart Little (1999)». Box Office Mojo. 16 de abril de 2000. Consultado em 28 de maio de 2018 
  6. «The 72nd Academy Awards». Academy Awards. Consultado em 28 de maio de 2018 
  7. a b c d e O Pequeno Stuart Little (em português) no AdoroCinema
  8. «Stuart Little». Rotten Tomatoes. Consultado em 20 de novembro de 2018 
  9. «Stuart Little». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 28 de maio de 2018 
  10. «Stuart Little». Jesus Freak Hideout. Consultado em 28 de maio de 2018 
  11. Stephen Holden (17 de dezembro de 1999). «Film Review – Extra! Sly Cat Upstages Stuart Little!». The New York Times. Consultado em 28 de maio de 2018 
  12. «Stuart Little leads art historian to long-lost Hungarian masterpiece». The Guardian. Budapest: Guardian Media Group. Agence France-Presse. 27 de novembro de 2014. Consultado em 28 de maio de 2018 
  13. Laura Westbrook (14 de dezembro de 2014). «Lost painting auctioned after discovery in Stuart Little film». BBC News. Consultado em 28 de maio de 2018 
  14. Inc, Nielsen Business Media (4 de março de 2000). «Billboard». Nielsen Business Media, Inc. – via Google Books 

Ligações externasEditar