O Tempo É Agora é o segundo álbum de estúdio do duo brasileiro Anavitória, lançado em 3 de agosto de 2018 através das gravadoras Forasteiro e Universal.[1] Foi produzido por Moogie Canazio e Tiago Iorc, sendo este último também produtor do primeiro álbum de estúdio do duo. Em 2019, o álbum venceu o Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa.

O Tempo É Agora
O Tempo É Agora
Álbum de estúdio de Anavitória
Lançamento 3 de agosto de 2018 (2018-08-03)
Gravação Maio–Junho de 2018
Estúdio(s) East West Recording
(Hollywood, Califórnia)
Gênero(s) Folk-pop
Duração 38:27
Idioma(s) Português
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
Cronologia de Anavitória
Anavitória Canta para Foliões de Bloco, Foliões de Avenida e Não Foliões Também
(2017)
N
(2019)

Recepção editar

Da crítica editar

Para Pedro Antunes do O Estado de S. Paulo, "é curioso notar como a inocência se perdeu. Ainda são Anavitória, mais otimistas do que qualquer outra coisa, mas suas canções agora sofrem. Porque nem tudo são flores, pés descalços e camas preenchidas, afinal (...) uma compositora (Ana Caetano), aliás, cada vez melhor: sem depositar peso demais nas metáforas, tratando de sentidos e sentimentos".[2]

Já Robson Gomes, do Jornal do Commercio, afirmou que "musicalmente falando, pouca coisa mudou entre o disco de estreia de 2016 e O Tempo é Agora. Mas o mais recente trabalho fica marcado pelo amadurecimento das letras e a evolução delas enquanto artistas."[3]

Mauro Ferreira, do G1, afirma que "o som de Anavitória vem sendo moído na máquina do show business. (...) O álbum O tempo é agora é o resultado dessa urgência de explorar o momento e exaurir uma fórmula de sucesso que, talvez, daqui a pouco já não surta tanto efeito mercadológico". Ele acredita também que essa suposta exploração comercial impactou na música da dupla. "O que soou natural no álbum de 2016 (...) já parece artificial no álbum atual (...)." E encerrou sua análise dizendo que "se acabar tudo – os shows lotados, as centenas de visualizações em plataformas de vídeos, o fervor do público fã – num futuro provavelmente ainda distante, Anavitória talvez resista em cena pela essência que a máquina da indústria da música não consegue moer por completo no álbum O tempo é agora."[4]

O Tempo É Agora foi eleito o 37º melhor disco brasileiro de 2018 pela revista Rolling Stone Brasil.[5]

Filme-concerto editar

O Tempo É Agora: Ao Vivo na Fundição é um filme de concerto gravado durante a Turnê O Tempo É Agora em 23 de março de 2019 na Fundição Progresso no Rio de Janeiro.[6]

Lista de faixas editar

A edição padrão do álbum contém onze canções.[7]

Faixas de O Tempo É Agora
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Ai, Amor"   3:40
2. "Porque Eu Te Amo"  
3:36
3. "Calendário"  
  • Caetano
3:45
4. "Outrória" (participação de OutroEu)
  • Caetano
  • Mike Tulio
2:58
5. "A Gente Junto"  
  • Caetano
  • Iorc
3:38
6. "O Tempo É Agora"   3:43
7. "Preta"  
  • Caetano
3:08
8. "Canção de Hotel"  
  • Caetano
  • Tulio
2:48
9. "Cecília"  
  • Caetano
2:51
10. "Dói Sem Tanto"  
  • Caetano
3:58
11. "Se Tudo Acaba"  
  • Caetano
  • Tulio
4:04
Duração total:
38:27

Desempenho comercial editar

Região Certificação Vendas
Brasil (Pro-Música Brasil)[8] 3× Platina 240.000

vendas+valores de streaming baseados somente na certificação

Prêmios e indicações editar

Ano Premiação Categoria Resultado Ref.
2019 Grammy Latino Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa Venceu [9]

Histórico de lançamento editar

País Data Formato Gravadora
  Mundo 3 de agosto de 2018 Download Digital e Streaming Universal
  Brasil 17 de agosto de 2018 CD

Créditos de elaboração editar

  • Ana Caetano — voz
  • Vitória Falcão — voz
  • Mike Tulio — voz
  • Jamie Wollam — bateria
  • Sean Hurley — baixo
  • Tim Pierce — guitarras
  • Roberto Pollo — teclados
  • Jamie Muhoberac — teclados
  • Engenheiro de gravação— Moogie Canazio
  • Assistentes de gravação — Matt Wolach
  • Assistentes de gravação — Bo Bodnar
  • Assistentes de gravação — June Murakawa
  • Assistentes de gravação — Daniel Pampury
  • Edição Digital — Moogie Canazio
  • Produção musical — Tiago Iorc e Moogie Canazio
  • Produção executiva — Felipe Simas
  • Direção A&R — Miguel Cariello
  • Gerente A&R — Miguel Afonso
  • Coordenação A&R — Igor Alarcon
  • Coordenação A&R — Marina Furtado
  • Coordenação A&R — Patricia Aidas
  • Coordenação A&R — Clarice Carrilho
  • Label Manager — Bárbara Cotta
  • Direção executiva — Felipe Simas
  • Gerente de produção — Isadora Silveira

Notas

Referências

  Este artigo sobre um álbum é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.