O País dos Tenentes

filme de 1987 dirigido por João Batista de Andrade
(Redirecionado de O país dos Tenentes)

O País dos Tenentes é um filme de drama brasileiro de 1987 dirigido e escrito por João Batista de Andrade. Protagonizado por Paulo Autran, o filme traz a história de um general que ao ser questionado sobre eventos históricos de revoluções militares o qual fez parte e marcaram a história do Brasil entra em crise pessoal relembrando os fatos de sua carreira política. O elenco conta ainda com as atuações de Carlos Gregório, Cássia Kiss, Ricardo Petraglia, Buza Ferraz e Giulia Gam.

O País dos Tenentes
O País dos Tenentes
Pôster de divulgação do filme.
 Brasil
1987 •  cor •  85 min 
Gênero drama
Direção João Batista de Andrade
Produção
  • João Batista de Andrade
  • Assunção Hernandes
Coprodução
  • Flávio Montaldo
  • Hélio Silva
Roteiro João Batista de Andrade
Elenco
Música Almeida Prado
Cinematografia Adrian Cooper
Direção de arte Marcos Weinstock
Sonoplastia Danilo Tadeu
Edição Idê Lacreta
Companhia(s) produtora(s) Raiz Filmes
Distribuição Embrafilme
Lançamento 29 de outubro de 1987
Idioma português

A concepção do roteiro do filme foi realizada pelo próprio diretor, João Batista de Andrade. O diretor de fotografia responsável foi Adrian Cooper. A direção de arte é de Marcos Weinstock.[1] Para a música, Almeida Prado assinou o contrato. Tânia Lamarca foi creditada como assistente de direção.[2] O filme conta com recursos de orçamento fornecidos pela Embrafilme e pela iniciativa privada. O filme inclui uma encenação dramática da Revolta dos 18 do Forte de Copacabana.

O País dos Tenentes foi lançado em 29 de outubro de 1987. Fora da exibição comercial, o filme percorreu importantes festivais de cinema no país. Foi recebido com aclamação pela crítica especializada.[1] Em sua apresentação no 20° Festival de Cinema de Brasília, em 1987, recebeu cinco prêmios, incluindo o Troféu Candango de Melhor Ator para Paulo Autran, Melhor Argumento, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora e Melhor Montagem.[3]

Sinopse editar

Em 1984, em meio a Campanha pelas Diretas Já, um general da reserva é homenageado por uma multinacional alemã da qual é dirigente. Uma repórter o aborda e pergunta sobre fatos históricos do país como a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana e as Revoluções tenentistas da década de 1920 das quais o general fizera parte. A partir daí o general entra em crise pessoal recolhendo-se em sua casa de campo e começa a lembrar sua trajetória, que coincide com 60 anos de vida política brasileira.

Elenco editar

Principais prêmios e indicações editar

Festival de Brasília 1987

  • Venceu nas categorias de melhor ator (Paulo Autran), melhor roteiro (João Batista de Andrade), melhor direção de arte (Marcos Weinstock), melhor trilha sonora e melhor montagem.

Festival de Cinema de Fortaleza 1987

  • Recebeu o Troféu Iracema.

Prêmio Air France 1988

  • Venceu na categoria de melhor ator (Paulo Autran).

Rio Cine Festival 1988

  • venceu nas categorias de melhor filme, melhor cenografia e melhor edição de som.

Prêmio Governador do Estado de São Paulo 1988

  • Venceu nas categorias de melhor roteiro, melhor direção de arte e melhor trilha sonora.

Referências

  1. a b «O País dos Tenentes (João Batista de Andrade, 1987)». RUA - Revista Universitária do Audiovisual. 16 de setembro de 2011. Consultado em 27 de março de 2023 
  2. Filmografia Cinemateca Acessado em 13-03-16
  3. «20º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (1987) | Metrópoles». www.metropoles.com. 19 de agosto de 2017. Consultado em 27 de março de 2023 

Ligações externas editar