Obatalá

Obatalá
Estátua representado Oxalá com seu cajado em Sauipe, em Mata de São João, na Bahia, no Brasil
Orixalá, Obatalá
Cônjuge Yemowo [1]
Filhos Omolu, Oxumarê, Ieuá, Oçânhim e Irocô.
Instrumentos Opaxorô
Sincretismo Senhor do Bonfim (na Bahia) Jesus Cristo (no RJ)[2]

Obatalá (em iorubá: Obàtálá) ou Orixanlá (em iorubá: Òrìsànlá) na África, "O Grande Orixá" ou "O Rei do Pano Branco", na mitologia iorubá, é o criador dos humanos. Foi o primeiro Orixá criado por Olodumarê. É o mais velho dos orixás, é o próprio Oxalufã o rei de vestes brancas, raiz de todos os outros Orixás. É o pai de Oxaguiã, tão grande e poderoso é Obatalá que sua palavra transforma-se, imediatamente, em realidade.

Representa a massa de ar, as águas frias e imóveis do começo do mundo, controla a formação de novos seres humanos, é o senhor dos vivos, preside o nascimento. Ele deu a palavra ao homem e durante suas festas não se fala, durante três semanas tudo é silêncio, pois a palavra é dele. É este orixá que é o responsável por moldar os corpos dos seres humanos. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não é ele quem nos dá a vida, quem nos dá o sopro divino de vida (emi) é Olodumarê.

ÁfricaEditar

 
O branco é a cor simbólica de Obatalá e pode combinar com o uso de marfim para esta pulseira

Obatalá é o filho direto de Olorum o criador do universo. Depois de criado o universo e a terra em específico; depois de milhares de anos resolveu dar vida a terra e enviou seu filho direto "Obatalá" para esse fim à terra que até então era composta de água. Vindo com o saco da criação Obatalá trouxe consigo uma galinha d'angola que foi responsável por espalhar a terra sobre as águas, dando desta maneira forma à terra sobre a água, depois de criado os montes etc... Obatalá criou os vegetais, animais e por ultimo da própria criação "terra" com ajuda de Nanã moldou o ser humano com o barro e com seu sopro deu vida ao ser humano. Por isso quando as pessoas têm um grande problema de saúde é a este Orixá que se pode recorrer; claro que dependendo do tipo de doença que seja, podemos recorrer também a outros Orixás. Obatalá é quem rege tudo o que é branco sobre a terra em todo sentido da palavra; pureza.[3]

 
Sacerdotes de Obatalá em seu templo em Ilê-Ifé

Obatalá - Obá (rei) alá (branco)

Orixanlá, Orixalá é o primeiro orixá funfum nascido diretamente de Olorum (DEUS) (tudo desses orixás é de cor branca).

O Reverendo Samuel Johnson, no livro "The History of the Yorubas", Lagos, 1937, escreve:

"Orixalá é encarregado do poder criador e é considerado um cotrabalhador de Olorum. Supõe-se que o homem tenha sido feito por Deus e modelado por Orialá. Seus adeptos se distinguem pelo uso de colares de contas brancas e pelas roupas brancas. Não podem beber vinho de palmeira. Os sacrifícios por eles oferecidos não podem conter sal. Os albinos, os anões, os estropiados e os corcundas são considerados sagrados por esse orixá.
orixála é o nome comum, conhecido e adorado em diversas cidades e sob diversos nomes: Oluofim em Iuofim, Orixacô em Ocô, Orixaquirê em Iquirê, Orixaguiã em Ejibó, Orixaeguim em Ou, Orixajaiê em Ijaiê, Obatalá em Obá."

Existe um Festival anual de Obatalá na cidade de Ilê-Ifé, estado de Oxum, na Nigéria. O festival acontece na segunda quinzena de janeiro no Obatalá Holytemple e reune grande um número de iniciados em Obatalá da Nigéria e de outros países. O Festival acontece no Obatalá Holytemple (segundo templo de Obatalá na história) e também no lugar sagrado conhecido como primeiro templo).

CubaEditar

"Tambor e dança para orixá, Obatalá, Santiago de Cuba. Vídeo original filmado/editado por Tim Harrison, Santiago de Cuba"

Obatalá em Cuba também é conhecido por outros nomes, Obatalá Babbadé, Ochanlá, Báhálúbbó, Alamoréré, veste de branco e suas manifestações são guerreiras.[4][5][6]

Referências

  1. CARYBÉ. Mural dos orixás. Salvador. Banco da Bahia Investimentos S/A. 1979. p. 30.
  2. CARYBÉ. Mural dos orixás. Salvador. Banco da Bahia Investimentos S/A. 1979. p. 56.
  3. «Religião». Aulo Barretti Filho. 3 de agosto de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  4. Notas sobre o culto aos orixás e voduns na Bahia de Todos os Santos, ...Obatalá em Cuba
  5. Gonz?lez-Wippler, Migene (1994). Santería: The Religion, Faith, Rites, Magic (em inglês). [S.l.]: Llewellyn Worldwide 
  6. «Obatalá». Santeria Church of the Orishas (em inglês). Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.