Obelisco da Praia da Memória

Obelisco da Memória
Porto (19331035523).jpg

Obelisco da Memória

Localização
Coordenadas
Endereço
Descrição
Tipo de praia
Oceânica
Banhada por
Faixa de areia
Branca
Funcionamento
Estatuto patrimonial
sem protecção legal (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Acesso público
Caminhos de Madeira

O Obelisco da Praia da Memória ou Obelisco da Memória é um obelisco em Matosinhos, Portugal, cuja construção foi efetuada em memória do desembarque de 8 de julho de 1832, ocorrido na praia junto a Arnosa do Pampelido, entre as freguesias de Perafita e de Lavra do concelho de Matosinhos.[1]

O desembarque foi o da esquadra comandada por D. Pedro IV composta por um exército de 7500 homens, com o intuito de instaurar no país um regime moderno e liberal. A escolha do local apanhou de surpresa o exército absolutista uma vez que este esperava um ataque a Lisboa, pelo que a defesa do Norte tinha sido desguarnecida. Após o desembarque o chamado “Exército Libertador” seguiu para o Porto onde entrou sem problemas no dia 9 de julho, e onde resistiu heroicamente durante um ano durante o “Cerco do Porto”.[1]

A assinalar o local do desembarque foi erguido, por subscrição pública, um obelisco destinado a lembrar este acontecimento. O lançamento da primeira pedra foi em 1 de dezembro de 1840, no dia em que se comemoravam 200 anos da restauração da independência portuguesa. Só 24 anos depois ficou concluído o monumento, tendo sido proposta a sua classificação como monumento nacional em 1880.[1]

O obelisco é construído em granito e inclui referências à data do desembarque em duas coroas metálicas colocadas no topo. Os quatro painéis calcários na base referem a iniciativa da construção do monumento, os nomes de alguns dos comandantes do “Exército Libertador” e a proclamação que D. Pedro IV fez aos soldados antes do desembarque.[1]

O obelisco foi restaurado em 2001 por iniciativa da Câmara Municipal de Matosinhos.[1]

Referências

  1. a b c d e CM Matosinhos. «Obelisco da Praia da Memória». Consultado em 23 de julho de 2015