Abrir menu principal

Wikipédia β

Obras Sociais Irmã Dulce

As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) é uma entidade filantrópica privada, sem fins lucrativos, fundada em 26 de maio de 1959 pela freira brasileira Irmã Dulce.[2]

Obras Sociais Irmã Dulce
(OSID)
Fundação 26 de maio de 1959
Tipo Entidade filantrópica
Estado legal Ativa
Propósito Atendimento gratuito a pessoas carentes
Sede Salvador, Bahia
Diretora Maria Rita Lopes Pontes [carece de fontes?]
Fundador(a) Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (Irmã Dulce)
Empregados 4 778 (dez/2012) [1]
Página oficial www.irmadulce.org.br

É composto de 17 núcleos, 16 deles no Largo de Roma, na Cidade Baixa em Salvador, Bahia. No outro núcleo, o OSID mantém o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), uma escola em tempo integral, com foco na qualidade do ensino básico. Em abril de 2014, eram cerca de 700 crianças e adolescentes atendidos, vindos de famílias de baixa renda. O CESA oferece cursos de ensino fundamental (1ª a 8ª série), profissionalizante e acesso à arte, educação, inclusão digital, atividades esportivas, assistência odontológica, alimentação, fardamento e material escolar gratuitos. Está localizado em Simões Filho, município da Região Metropolitana de Salvador.[3][4] A OSID também passou a atuar na gestão de centros de saúde do município de Salvador e hospitais construídos pelo governo do estado nas mais diversas cidades.[4][5]

O OSID oferece serviços de saúde, assistência social, educação, ensino e pesquisa médicos, com a missão de "amar e servir aos pobres e necessitados, oferecendo atendimento gratuito na saúde e assistência social, inovando as ações educacionais".[6]

Índice

HistóriaEditar

As obras sociais da Irmã Dulce iniciaram em 1959 , tendo como fundadora a freira baiana. A instituição é fruto da trajetória de amor e serviço e da persistência da religiosa que peregrinou durante mais de uma década em busca de um local para abrigar pobres e doentes recolhidos das ruas de Salvador. As raízes da OSID datam de 1949, quando a Irmã, sem ter para onde ir com 70 doentes, pediu autorização a sua superiora para abrigar os enfermos em um galinheiro situado ao lado do Convento Santo Antônio. O episódio fez surgir a tradição de que o maior hospital da Bahia nasceu a partir de um simples galinheiro.

Atualmente, a entidade filantrópica abriga um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país, com cerca de 4,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes sociais, pessoas em situação de rua, usuários de substâncias psicoativas e crianças e adolescentes em situação de risco social. A organização conta com um perfil de serviços único no país, distribuídos em 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de Saúde, Assistência Social, Pesquisa Científica, Ensino em Saúde, Educação e na preservação e difusão da história de sua fundadora [2].

Já no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, funciona o 21º núcleo: o Centro Educacional Santo Antônio (CESA). A unidade atende, em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município, 734 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, oferecendo educação infantil até o nono ano, além de acesso à arte-educação, inclusão digital, atividades esportivas, assistência odontológica, alimentação, fardamento e material escolar gratuitos. O local conta ainda com uma unidade de sustentabilidade, o Centro de Panificação, responsável pela produção e comercialização de variados tipos de pães, panetones e outros produtos.

Para manter viva esta grande obra, a instituição conta com recursos do Sistema Único de Saúde e de convênios com organismos estatais, além de doações e venda de produtos. Fiel à missão herdada de Irmã Dulce, “Amar e Servir”, a organização ampliou seu alcance e se profissionalizou sem abrir mão de seus valores. Sua gestão é estruturada com base no Planejamento Estratégico e acumula prêmios e certificações como a ISO 9001:2008 (referência nacional para a certificação de sistemas de Gestão da Qualidade), Bem Eficiente, Top Social, Rainha Sofia e Rainha Letizia. 

NúcleosEditar

  • Ambulatório José Sarney (AJS)
  • Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas (CATA)
  • Centro de Bio-Imagem (CBI)
  • Centro de Fisioterapia
  • Centro de Ensino e Pesquisa Professor Adib Jatene (CEPPAJ)[7]
  • Centro de Pesquisa Clínica (CPEC)
  • Centro de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (Centrinho)
  • Centro de Reabilitação e Prevenção de Deficiências (CRPD)
  • Centro Educacional Santo Antônio (CESA)
  • Centro Geriátrico Júlia Magalhães (CGJM)
  • Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes (CMSALP)
  • Clínica da Mulher Dona Dulcinha
  • Hospital da Criança (HC)
  • Hospital Santo Antônio (HSA)[8][9]
  • Laboratório de Análise Taciano Campos (LBTC)
  • Memorial Irmã Dulce (MID)[9]
  • Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue (UCT)

Núcleos de gestão externaEditar

São gestões compartilhadas com hospitais municipais e estaduais da rede de saúde pública.

Referências

  1. «Balanço social 2012». OSID. Consultado em 20 de abril de 2014 
  2. a b «Obras Sociais Irmã Dulce». Secretaria da Saúde do Estado da Bahia. Consultado em 3 de maio de 2014 
  3. «CESA - Apresentação». CESA - Centro Educacional Santo Antônio. Consultado em 20 de abril de 2014 
  4. a b «Estrutura». OSID. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  5. «Unidades de Gestão Externas». OSID. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  6. «OSID - Missão, Visão e Valores». OSID - Obras Sociais Irmã Dulce. Consultado em 20 de abril de 2014 
  7. «Obras Sociais Irmã Dulce são referência em ensino médico no País». Saúde web. 21 de fevereiro de 2014. Consultado em 3 de maio de 2014 
  8. «Ficha Estabelecimento de Saúde». DATASUS 
  9. a b «Memorial Irmã Dulce, porta de entrada do turismo religioso em Salvador». Amaivos. Consultado em 21 de agosto de 2014 

Ligações externasEditar