Observatório Sírio de Direitos Humanos

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH ou, em inglês, Syrian Observatory for Human Rights) é uma organização fundada em 2006 por Rami Abdulrahman.[1] A sede da organização fica na cidade de Coventry, no Reino Unido.[2] A organização alega ter o objetivo de documentar abusos de direitos humanos na Síria; Desde 2011, tem focado na Guerra Civil Síria, divulgando o número de mortos no conflito. As informações divulgadas pela organização foram citadas várias vezes pela imprensa sobre o conflito sírio. A organização tem sido descrita como opositora do regime de Bashar al-Assad e é em prol da oposição síria.[3][4][5]

O líder da organização, Rami Abdulrahman, foi por três vezes preso enquanto vivia na Síria e então se mudou para a Inglaterra no ano 2000, para evitar uma nova prisão.[1]

Em uma entrevista concedida a Reuters em dezembro de 2011, Abdulrahman disse que o observatório tem cerca de 200 fontes dentro da Síria e que pelo menos 6 deles já foram mortos.[1] Abdulrahman é responsável por boa parte das contagens não oficiais de mortos e feridos dentro da guerra civil no país.[6] Em abril de 2013, em uma nova entrevista, desta vez feita ao jornal americano The New York Times, o líder do Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou que o grupo é parcialmente financiado pela União Europeia e uma organização europeia.[7]

A precisão nos números divulgados pela organização já foram questionados, sendo comum as críticas por não divulgarem os dados ou sua metodologia.[8]

Referências

  1. a b c Abbas, Mohammed; Golovnina, Maria (editing) (8 de dezembro de 2011). «Coventry - an unlikely home to prominent Syria activist». Reuters. Consultado em 11 de junho de 2012. Cópia arquivada em 11 de junho de 2012 
  2. MacFarquhar, Neil (9 de abril de 2013). «A Very Busy Man Behind the Syrian Civil War's Casualty Count». The New York Times. Consultado em 12 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2017  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  3. Katz, Andrew (17 de fevereiro de 2014). «Report: Almost 6,000 Dead in Syria During Geneva Talks». Time (em inglês). ISSN 0040-781X. Consultado em 12 de janeiro de 2022 
  4. «Syrian opposition group accuses rebel unit of torture». Reuters (em inglês). 9 de abril de 2013. Consultado em 12 de janeiro de 2022 
  5. «ISIL fights Syrian rebels near Aleppo as army prepares assault». america.aljazeera.com. Consultado em 12 de janeiro de 2022 
  6. «26 civilians killed in Syria on Friday: Observatory». The Asian Age. 18 de fevereiro de 2012. Consultado em 11 de junho de 2012. Cópia arquivada em 11 de junho de 2012 
  7. «A Very Busy Man Behind the Syrian Civil War's Casualty Count». The New York Times. Consultado em 16 de maio de 2013 
  8. «200,000 dead? Why Syria's rising death toll is so divisive». Washington Post (em inglês). ISSN 0190-8286. Consultado em 12 de janeiro de 2022 

Ligações externasEditar