Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura especificamente o Grupo Oi, veja Oi (empresa).
Disambig grey.svg Nota: Se procura especificamente o serviço de telefonia fixa, veja Oi Fixo.
Oi Móvel
Razão social Oi Móvel S.A.
Subsidiária
Slogan Junto é bem melhor
Atividade Telecomunicações
Fundação Fundada no Brasil em 2002 pela antiga Telemar
Sede Brasília, DF
Locais Todos os estados do Brasil
Proprietário(s) Oi
Produtos
Website oficial www.oi.com.br

A Oi Móvel é o serviço de telefonia móvel da operadora Oi, atuante em todos estados do Brasil. Foi a primeira operadora do Brasil a usar a tecnologia GSM, primeira a acabar com a multa por mudança de operadora e segunda a vender aparelhos desbloqueados (a primeira foi a CTBC).

Índice

Início

A antiga Telemar começou a operar com telefonia móvel em 2002 com a marca Oi, em 2007 passou a usar a marca Oi em todos os seus produtos (telefonia fixa, móvel, internet banda larga e DDD).

Em 2006 deu início a um processo de convergência entre os demais serviços do Grupo Telemar (telefonia fixa e provedor de internet banda larga). Resume-se em integrar em um único pacote, com única cobrança ou único produto todos os serviços que uma residência necessita como por exemplo: serviços de telefonia móvel (celular), serviços de telefonia fixa, acesso internet banda larga; no caso da Oi, acesso ADSL, serviços de ligações longa distância, entre outros. Após sua fusão com a Telemar, sua empresa-mãe, o grupo passou então a assumir como marca única o nome "Oi" no mercado.

Em dezembro de 2007, a empresa anunciou a compra da Amazônia Celular e passou a ser líder no Norte do País.[1] No mesmo ano, obteve lucro recorde em suas operações de 2,358 bilhões de reais superando em 48,6% o lucro do ano anterior. A empresa atribuiu o grande lucro, principalmente, a ampliação dos clientes em banda larga (Oi Velox) e telefonia celular.

Em 2009, a Oi comprou a Brasil Telecom e passou a operar em todos os estados do País e no Distrito Federal.[2]

Tecnologia

A rede WLAN (Wireless Local Area Network), baseada no padrão IEEE.802 da Oi é a maior do Brasil e da América do Sul; essa infraestrutura possui potencial para oferecer velocidades de até 5,3G.[3] A operadora tem uma rede de fibra ótica de cerca de 350 mil km no país, e está adquirindo novas tecnologias recorrendo ao conceito de conversão da infraestrutura de backbone em rede de acesso, acompanhando a estratégia de lançamento de FTTH em novas cidades.

No ano de 2018 a operadora firmou parceria com a Huawei e Nokia para modernização da rede.[4][5]

Em novembro de 2018 o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a ampliação de acordo da Oi e a TIM para compartilhamento de infraestrutura de redes pelo Brasil. O acordo prevê o uso conjunto de infraestruturas, radiofrequência e amplia o número de sítios (localidade onde se encontra a rede física) a serem compartilhados pelas operadoras.[6]

O Roaming Internacional da operadora está disponível em 190 países.[7]

A Oi em dezembro de 2018 possuía no Brasil 840 municípios atendidos com o 4G exclusivo e mais de 3500 municípios com tecnologia HSPA, (EDGE ou GPRS), e LTE; 2G,3G, e 4G compartilhados.

Referências

  1. «Oi compra Amazônia Celular da Vivo por R$ 120 milhões». Folha Online. 20 de dezembro de 2007. Consultado em 15 de maio de 2010 
  2. «Oi anuncia compra da Brasil Telecom por R$ 5,8 bilhões». Folha Online. 25 de abril de 2008. Consultado em 15 de maio de 2010 
  3. «Tráfego da rede Oi WiFi registra 5 milhões de conexões no Brasil». Paranashop. 9 de setembro de 2016. Consultado em 19 de dezembro de 2018 
  4. «Oi firma parceria com a Nokia para transformação de rede». EXAME. 5 de dezembro de 2018. Consultado em 19 de dezembro de 2018 
  5. «Oi sela parceria com Huawei para ampliar fibra ótica no país». O Globo. 25 de julho de 2018. Consultado em 19 de dezembro de 2018 
  6. «Cade aprova aditivo contratual de compartilhamento entre Tim e Oi». Valor Econômico. 7 de novembro de 2018. Consultado em 19 de dezembro de 2018 
  7. «Roaming Internacional». Oi. Consultado em 19 de dezembro de 2018 

Ligações externas

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.