Abrir menu principal

OK Computer

(Redirecionado de Ok Computer)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
OK Computer
Álbum de estúdio de Radiohead
Lançamento 21 de maio de 1997
Gravação julho de 1996, Oxfordshire
setembro de 1996 - março de 1997 Bath,  Inglaterra
Gênero(s)
Duração 53 min 27 s
Gravadora(s) Parlophone (EUA), Capitol (Inglaterra)
Produção Nigel Godrich, Radiohead
Cronologia de Radiohead
The Bends
(1995)
Kid A
(2000)
Singles de OK Computer
  1. "Paranoid Android"
    Lançamento: fevereiro de 1997
  2. "Karma Police"
    Lançamento: agosto de 1997
  3. "Lucky"
    Lançamento: dezembro de 1997
  4. "No Surprises"
    Lançamento: janeiro de 1998

OK Computer é o terceiro álbum de estúdio da banda inglesa de rock alternativo Radiohead. Foi lançado pela Capitol e Parlophone Records em 1997. O álbum foi o primeiro a ser auto-produzido pela banda, apesar de contar com a assistência de Nigel Godrich. O Radiohead gravou as canções em Oxfordshire e Bath, entre os anos de 1996 e o início de 1997, com grande parte das sessões realizadas na mansão histórica de St. Catherine's Court. O álbum foi uma tentativa deliberada pela banda de afastar-se do estilo guiado por guitarras elétricas e letras introspectivas, como no álbum anterior, The Bends. O trabalho lírico abstrato, a instrumentação densamente produzida e a vasta gama de influências em OK Computer introduziram o experimentalismo na obra do Radiohead, algo que retornaria como a principal característica dos álbuns posteriores.

Quando as gravações foram entregues à gravadora, representantes da gravadora abaixaram as expectativas de venda, acusando o álbum de ser pouco comercial. Ainda assim, OK Computer alcançou o primeiro lugar na UK Albums Chart e tornou-se o álbum mais bem sucedido da banda nas paradas estadunidenses até aquele momento, atingindo o número 21 na Billboard 200. Quatro canções do álbum – "Paranoid Android", "Karma Police", "Lucky" e "No Surprises" – foram lançadas como singles promocionais. OK Computer expandiu o sucesso do grupo ao redor do mundo e, até o presente momento, vendeu mais de oito milhões de cópias mundialmente.

O álbum recebeu aclamação da crítica especializada logo após seu lançamento. Em anos subsequentes, foi citado por ouvintes, críticos e músicos em geral como um dos melhores de sua era. O trabalho do Radiohead foi importante na transição estética da música popular inglesa, que saía do estouro do Britpop em direção a um som atmosférico e melancólico que prevaleceria na década seguinte. No que diz respeito ao trabalho lírico de OK Computer, acredita-se que este lide com temas como crescimento do consumismo no mundo, alienação social, isolação emocional e divergências políticas; dessa forma, os temas do álbum são frequentemente vistos como uma previsão do que veio a ser conhecido como o estilo de vida do século XXI.

AntecedentesEditar

 
Thom Yorke (fotografado em 2001) e a banda solicitaram uma temática menos melancólica do que a do álbum anterior, The Bends.[1][2]

Em 1995, o Radiohead estava na turnê de divulgação de seu aclamado segundo álbum The Bends. No meio da turnê, a banda foi solicitada por Brian Eno a gravar uma canção para o The Help Album, um álbum de caridade organizado pela instituição War Child. The Help Album seria gravado em apenas um dia, 4 de setembro de 1995, e lançado rapidamente na mesma semana. Naquele dia, a banda gravou "Lucky" em cinco horas com o engenheiro Nigel Godrich, que havia auxiliado o produtor John Leckie em The Bends and já havia produzido alguns lados B da banda anteriormente.[3]

Sobre a sessão daquele dia, Godrich disse que "essas coisas são as mais inspiradoras, quando fazemos o trabalho bem rápido e não há nada a perder. Nós saímos com um sentimento bem eufórico. Depois de sentir uma harmonia com a banda em relação àquela gravação, eu meio que comecei a esperar estar envolvido no próximo álbum."[4] Para promover The Help Album, "Lucky" foi a primeira faixa do Help EP, que atingiu a modesta posição nº 51, já que a BBC Radio 1 decidiu não a tocar.[5] Isso desapontou Thom Yorke,[5] mas ele disse posteriormente que "Lucky" foi essencial na formação da sonoridade do próximo álbum. De acordo com o vocalista,[3] " 'Lucky' foi um indício do que queríamos fazer. Foi como a primeira marca na parede."[6]

GravaçãoEditar

Em Julho de 1996, o Radiohead começou a ensaiar e gravar para o OK Computer no então estúdio da banda Canned Applause (um galpão improvisado, próximo a Didcot, Oxfordshire). Mesmo sem um curto prazo determinado pela gravadora (fator que contribuiu para o estresse nas gravações do The Bends)[7] a banda teve algumas dificuldades, as quais Selway culpou a escolha da banda de se auto-produzir: "Nós estávamos pulando de faixa em faixa, e quando começamos a ficar sem ideias, nós passávamos para uma nova... A coisa estúpida era que estávamos quase terminando quando decidimos seguir em frente, porque muito trabalho havia sido aplicado às canções ". Os membros trabalharam com papéis quase iguais na produção e composição musical, embora Thom Yorke ainda fosse firmemente "a voz mais alta" segundo O'Brien.

RecepçãoEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic       [8]
The A.V. Club (A)[9]
Pitchfork 10/10 [10]
Paste 100/100 [11]
Q       [12]
Uncut       [13]
Rolling Stone       [14]

Relançamento de 2009 - OK Computer Collectors EditionEditar

OK Computer foi amplamente aclamado pela crítica. Críticos da imprensa britânica e americana concordaram que o álbum era um marco que teria grande impacto e importância a longo prazo, e que seu experimentalismo fez com que fosse desafiador ouvi-lo[15][16]. De acordo com Tim Footman, "desde 1967, com o lançamento de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, muitos críticos importantes concordaram imediatamente, não apenas com os méritos de um álbum, mas com seu significado a longo prazo e sua capacidade de sintetizar um ponto particular na história "[15]. Na imprensa inglesa, o álbum recebeu críticas favoráveis em revistas como NME, Melody Maker, The Guardian, e Q. Nick Kent escreveu para a Mojo que "Outros álbuns podem acabar vendendo mais, mas daqui a 20 anos eu aposto que OK Computer será visto como a obra chave de 1997, o primeiro a levar o rock para frente ao invés de refazer as estéticas e estruturas das músicas de uma época anterior. ".

Relançamento de 2017 - OK Computer OKNOTOK 1997 2017Editar

Em 2 de maio de 2017, juntamente com a gravadora XL Recording, Radiohead anunciou uma reedição do álbum em seu 20º aniversário, OK Computer OKNOTOK 1997 2017. A reedição inclui uma versão remasterizada do álbum, além de oito faixas lados-B e três músicas inéditas: "I Promise[17]", "Man of War[18]" e "Lift[19]". A edição box inclui o álbum em vinil, um livro com mais de 30 ilustrações e notas e uma fita cassete de demos e gravações de sessões do OK Computer, incluindo músicas inéditas.[20] O OKNOTOK estreou em primeiro lugar no UK Albums Chart, impulsionado pela performance da banda no Festival de Glastonbury.[21] Foi o álbum mais vendido em lojas de discos independentes entre abril de 2017 e abril de 2018.[22]

FaixasEditar

Todas as faixas foram compostas por Thom Yorke, Jonny Greenwood, Ed O'Brien, Colin Greenwood e Phil Selway.

N.º Título Duração
1. "Airbag"   4:45
2. "Paranoid Android"   6:25
3. "Subterranean Homesick Alien"   4:26
4. "Exit Music (For a Film)"   4:26
5. "Let Down"   4:58
6. "Karma Police"   4:22
7. "Fitter Happier"   1:56
8. "Electioneering"   3:49
9. "Climbing Up the Walls"   4:44
10. "No Surprises"   3:51
11. "Lucky"   4:16
12. "The Tourist"   5:25

Disco 2 da Collector's Edition de 2009Editar

N.º Título Duração
1. "Polyethylene" (Parts 1 & 2) 4:21
2. "Pearly"   3:32
3. "A Reminder"   3:50
4. "Melatonin"   2:09
5. "Meeting in the Aisle"   3:08
6. "Lull"   2:28
7. "Climbing Up the Walls" (Zero 7 Mix) 5:18
8. "Climbing Up the Walls" (Fila Brazillia Mix) 6:24
9. "Palo Alto"   3:43
10. "How I Made My Millions"   3:08
11. "Airbag" (Live in Berlim) 4:48
12. "Lucky" (Live in Florence) 4:35
13. "Climbing Up the Walls" (BBC Radio 1 Evening Session, 28 de maio de 1997) 4:19
14. "Exit Music (For a Film)" (BBC Radio 1 Evening Session, 28 de maio de 1997) 4:34
15. "No Surprises" (BBC Radio 1 Evening Session, 28 de maio de 1997) 3:57

Disco 2 do OKNOTOK de 2017Editar

N.º Título Duração
1. "I Promise" (Anteriormente não lançado) 3:59
2. "Man of War" (Anteriormente não lançado) 4:29
3. "Lift" (Anteriormente não lançado) 4:07
4. "Lull" (Do single "Karma Police") 2:26
5. "Meeting in the Aisle" (Do single "Karma Police") 3:08
6. "Melatonin" (Do single "Paranoid Android") 2:09
7. "A Reminder" (Do single "Paranoid Android") 3:52
8. "Polyethylene (Partes 1 & 2)" (Do single "Paranoid Android") 4:22
9. "Pearly*" (Do single "Paranoid Android") 3:39
10. "Palo Alto" (Do single "No Surprises") 3:52
11. "How I Made My Millions" (Do single "No Surprises") 3:07

CréditosEditar

Radiohead
  • Thom Yorke – vocais, guitarra, piano, laptop, programação e ilustrações
  • Jonny Greenwood – guitarra, teclados, piano, mellotron, órgão, glockenspiel, arranjos de cordas
  • Colin Greenwood – baixo elétrico, sintetizador de baixo, percussão
  • Ed O'Brien – guitarra, FX, percussão, vocais secundários
  • Phil Selway – bateria, percussão
Envolvidos


Paradas e posiçõesEditar

Referências

  1. Percy, Jonathan A. «radiohead's ok computer confounds expectations». www.greenplastic.com. Consultado em 9 de janeiro de 2017 
  2. «Music Review: Radiohead – OK Computer (Collector's Edition 2 CDs)». Blogcritics 
  3. a b «We Have Lift-Off!». citizeninsane.eu. Consultado em 9 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 10 de janeiro de 2017 
  4. «Nigel Gondrich». www.nigelgodrich.com. Consultado em 9 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 20 de julho de 2009 
  5. a b Doheny, James (16 de agosto de 2002). Radiohead: Back to Save the Universe: The Stories Behind Every Song (em English). New York: Da Capo Press. ISBN 9781560253983 
  6. Randall, David (1 de janeiro de 2000). The Universal Journalist (em inglês). [S.l.]: Pluto Press. ISBN 9780745316413 
  7. «"The Bends": A obra-prima do Radiohead?». SRZD | Sidney Rezende. "As gravações foram tensas, e a pressão, imensa, por conta do imenso sucesso de "Creep". Todos aguardavam o segundo álbum do Radiohead com imensa expectativa, mas Thom Yorke parecia não estar muito preocupado com isso.". 19 de março de 2009. Consultado em 23 de julho de 2018 
  8. «OK Computer - Radiohead | Songs, Reviews, Credits | AllMusic». AllMusic. Consultado em 23 de julho de 2018 
  9. Thompson, Stephen. «Radiohead: OK Computer». Music (em inglês) 
  10. «Radiohead: Pablo Honey: Collector's Edition / The Bends: Collector's Edition / OK Computer: Collector's Edition Album Review | Pitchfork». pitchfork.com (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2018 
  11. «Radiohead: Pablo Honey, The Bends, OK Computer (reissues)». pastemagazine.com (em inglês) 
  12. Osborn, Brad (26 de janeiro de 2017). «Analyzing Radiohead». Oxford University Press: 1–16. ISBN 9780190629229 
  13. «Album review: Radiohead Reissues - Collectors Editions - Review - Uncut.co.uk». 6 de dezembro de 2010. Consultado em 23 de julho de 2018 
  14. Hermes, Will (30 de abril de 2009). «OK Computer (Collector's Edition)». Rolling Stone (em inglês) 
  15. a b Footman, Tim (2007). Welcome to the Machine: OK Computer and the Death of the Classic Album. New Malden: Chrome Dreams. New Malden: Chrome Dreams. pp. 181–182 
  16. Clarke, Martin (2010). Radiohead: Hysterical and Useless. Londres: Plexus 
  17. «Radiohead libera música inédita como parte da reedição de OK Computer; ouça "I Promise"». RollingStone. 2 de junho de 2017 
  18. «Fique paranoico com o novo clipe do Radiohead, "Man of War"». Noisey. 22 de junho de 2017 
  19. Pinheiro, João (13 de setembro de 2017). «Thom Yorke fica preso em elevador no novo clipe do Radiohead; veja "Lift"». Tenho Mais Discos Que Amigos! 
  20. «Radiohead lança novo álbum em comemoração aos 20 anos de "Ok Computer"». GaúchaZH 
  21. Beech, Mark. «The Glastonbury Effect: Radiohead Back At Top Of U.K. Chart, Foo Fighters Follow». Forbes (em inglês) 
  22. «Radiohead tops list of best-selling albums in independent record stores - Independent.ie». Independent.ie (em inglês) 
  23. a b «everyHit.com - UK Top 40 Chart Archive, British Singles & Album Charts». Consultado em 31 de agosto de 2010 
  24. «Artist Chart History - Radiohead». Billboard. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  25. «OK Computer > Charts & Awards > Billboard Albums». Allmusic. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  26. «Radiohead - OK Computer». Lescharts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  27. «Radiohead - OK Computer». Charts.org.nz. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  28. «Radiohead - OK Computer». Australian-charts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  29. «Radiohead - OK Computer». Swedishcharts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  30. «Charts-Surfer». Consultado em 31 de agosto de 2010 
  31. «Radiohead - OK Computer». Dutchcharts.nl. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  32. «Radiohead - OK Computer». Austriancharts.at. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  33. «Radiohead - OK Computer». Hitparade.ch. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  34. «Radiohead - OK Computer». Spanishcharts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  35. «Artist Chart History - Radiohead». Billboard. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  36. «Search: Radiohead». Charts.org.nz. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  37. «Search: Radiohead». Australian-charts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  38. «Search: Radiohead». Swedishcharts.com. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  39. «Eenvoudige zoekopdracht: Radiohead». Dutchcharts.nl. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  Este artigo sobre um álbum de Radiohead é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.