Abrir menu principal
Olivier de Gand
Nascimento Século XV
Gand
Morte 1512
Portugal
Área Escultura
Movimento(s) Gótico tardio / renascimento

Olivier de Gand foi um escultor flamengo (Gand (?), século XV — Portugal, 1512), ativo em Portugal entre o final do século XV e o início do séc. XVI.[1]

ObraEditar

Antes de se fixar em Portugal terá trabalhado em Toledo. Executou inúmeros trabalhos em madeira esculpida em Portugal, destacando-se os seguintes: retábulo do altar-mor da Sé Velha de Coimbra (com o pintor Jean d'Ypres); Calvário (Museu Nacional de Machado de Castro); S. Jerónimo e S. Gregório Papa (MNMC); diversos trabalhos para a Igreja do Convento de S. Francisco, Évora (deste trabalho quase nada subsiste); cadeiral (destruído durante as invasões francesas) e esculturas para a charola do Convento de Cristo, Tomar (obras realizadas em parceria com Fernão Muñoz e terminadas depois da morte de Olivier de Gand); também têm sido aproximados ao escultor flamengo o cadeiral e o retábulo da capela-mor da Sé do Funchal (provavelmente executados por Machim[2] ou por Fernão Muñoz depois da morte de Olivier de Gand).[1]

Referências

  1. a b Pereira, Fernando António Baptista – "Olivier de Gand". In: Pereira, José Fernandes – Dicionário de Escultura Portuguesa. Lisboa: Editorial Caminho, SA, 2005, p. 321-324.
  2. Serrão, Vítor – História da arte em Portugal: o renascimento e o maneirismo. Lisboa: Editorial Presença, 2002, p. 132.


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.