Olney Cazarré

ator brasileiro

Olney Cazarré (Rio de Janeiro, 14 de maio de 1945 — Rio de Janeiro, 19 de janeiro de 1991) foi um ator, diretor, radialista, radioator, comediante e dublador brasileiro.[1]

Olney Cazarré
Nascimento 14 de maio de 1945
Rio de Janeiro, DF
Morte 19 de janeiro de 1991 (45 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Déa Selva
Parentesco Older Cazarré (irmão)
Juliano Cazarré (sobrinho-neto)
Ocupação ator, diretor, radialista, radioator, comediante e dublador

BiografiaEditar

Olnei Berard Cazarré, nome de batismo de Olney Cazarré, era filho dos atores Darcy Cazarré e Déa Selva[2] e irmão do ator Older Cazarré.[2]

Nos anos de 1960 foi admitido na AIC (Arte Industrial Cinematográfica) como projecionista. Logo depois foi contratado como dublador, tornando-se a partir de 1972 a voz do personagem Pica-Pau, tarefa que antes era de Luíz Manoel. Olney continuou dublando o pássaro até 1977, quando Garcia Júnior assumiu a função e assim permaneceu até 1979. Olney reassume a voz do Pica-pau nesse mesmo ano e continuou no posto até 1990, ano de sua morte.[3][4][5]

Aos três anos de idade participou do filme Mãe, no qual fazia parte do elenco a mãe de Olney, Déa Selva, e também o seu irmão mais velho, Older Cazarré.[6] Anos mais tarde fez parte do elenco do filme A Super Fêmea e também do filme Regina e o Dragão de Ouro, ambos de 1973. A partir daí participou de uma sequência de filmes: O Super Manso (1974); Quando Elas Querem e Eles Não (1975); Passaporte para o Inferno (1976); Antônio Conselheiro e a Guerra dos Canudos, que também é creditado como Antônio Conselheiro e a Guerra dos Pelados (1977); Doramundo (1978); Os Paspalhões em Pinóquio 2000 (1980).[7]

Estreou na TV na novela Rosa-dos-Ventos (1973). Em seguida atuou em Meu Rico Português (1975) e Os Apóstolos de Judas (1976). Em 1979 fez parte do elenco de Feijão Maravilha, na TV Globo, juntamente com o seu irmão Older Cazarré, Grande Otelo e Walter D'Ávila. Esses três atores fizeram parte da Escolinha do Professor Raimundo na primeira turma da série.[8]

DublagemEditar

Detentor de uma voz considerada irônica e versátil, trabalhou como dublador entre as décadas de 60 e 80 em estúdios de São Paulo. Na dublagem, seus trabalhos mais notáveis foram o Pica-Pau, no clássico The Woody Woodpecker Show, e o Coelho Ricochete em Coelho Ricochete e Blau-Blau. Na metade dos anos 1980, ele atuou na Herbert Richers.[1][9]

MorteEditar

Morreu em 19 de janeiro de 1991, em sua residência no Rio de Janeiro, aos 45 anos, em consequência de graves problemas cardíacos devido a uma tromboangiite obliterante.[1] Por causa da doença, perdeu os movimentos das pernas e, posteriormente, precisou removê-las. Nesta época, interpretava o corintiano fanático "João Bacurinho"[10] na Escolinha do Professor Raimundo.[11] Olney foi sepultado no Cemitério de São João Batista, em Botafogo, zona sul carioca.[12]

CarreiraEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel
1990 Escolinha do Professor Raimundo João Bacurinho [13][14]
1984 Humor Livre [15]
1982 Chico Anysio Show João Bacurinho [16]
1981 Amizade Colorida Paulo
1980 Reapertura
1979 Feijão Maravilha Oscar
1978 Planeta dos Homens
1976 Os Apóstolos de Judas
1975 Meu Rico Português Wagner
Vila do Arco Benjamin
1973 Rosa dos Ventos Vavá
1963 O Riso é o Limite

CinemaEditar

Ano Título Papel
1987 Tanga Militar de Tanga
1980 Os Paspalhões em Pinóquio 2000 Kiko
1978 Doramundo Bentinho
1977 Antonio Conselheiro e a Guerra dos Pelados
1976 Passaporte para o Inferno André [17]
Quando Elas Querem ... e eles não Pantaleão
1975 O Super Manso Neco
1973 A Super Fêmea Médico
Regina e o Dragão de Ouro Kossui
O Detetive Bolacha Contra Gênio do Crime
1964 Imitando o Sol
1948 Mãe [9] Filho de Maria

DublagemEditar

Referências

  1. a b c d e "Olney Cazarré" Museu da TV - acessado em 5 de maio de 2018
  2. a b «DÉA SELVA». Museu da TV, Rádio & Cinema. Consultado em 24 de fevereiro de 2022 
  3. Correia, Izaías (25 de setembro de 2019). «TOP 10: Personagens De Luis Manoel Na Opinião Do Próprio». Dublagem Brasileira. Consultado em 1 de março de 2022 
  4. «Dublador clássico defende nova voz do filme "Pica-Pau": "Difícil é fazer"». cinema.uol.com.br. Consultado em 1 de março de 2022 
  5. Mss... «Os dubladores do Pica-Pau». Consultado em 1 de março de 2022 
  6. A dublagem no Brasil Universidade Federal de Juiz de Fora - acessado em 5 de maio de 2018
  7. AdoroCinema. «Filmografia Olney Cazarré». AdoroCinema. Consultado em 26 de fevereiro de 2022 
  8. AdoroCinema, Elenco Escolinha do Professor Raimundo (1990) T01, consultado em 26 de fevereiro de 2022 
  9. a b Mãe (1948) Arquivado em 2 de março de 2012, no Wayback Machine. The Internet Movie Database
  10. JOÃO BACURINHO, O CORINTIANO DA ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO Meu Timão - acessado em 5 de maio de 2018
  11. "Datas". Veja, pág. 69, 30 de janeiro de 1991
  12. «Busca | Acervo O Globo». acervo.oglobo.globo.com. Consultado em 12 de maio de 2021 
  13. «Memória Globo - ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO». globo.com 
  14. Há 27 anos, Escolinha do Professor Raimundo se tornava um programa solo Observatório da televisão - acessado em 5 de maio de 2018
  15. «Memória Globo - HUMOR LIVRE». globo.com 
  16. «Memória Globo - CHICO ANYSIO SHOW-A ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO». globo.com 
  17. «Passaporte para o Inferno». Cinemateca Brasileira. Consultado em 22 de março de 2018 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.