Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura Escápula, a região superior do membro superior, veja Cintura escapular.
Escápula
Vista anterior do tórax.
Gray204.png

Vista posterior do tórax.
Recursos externos
Gray's subject #50 202
MeSH A02.835.232.087.783
Dorlands/Elsevier s_04/12721810

A escápula, espádua ou omoplata é um osso grande, par e chato, localizado na porção póstero-superior do tórax, que juntamente com a clavícula forma a cintura escapular ou espádua, permitindo a união de cada membro superior ao tronco. É classificado como osso plano(chato) e tem uma parte translúcida.

No plano coronal ou frontal, tem formato triangular, e possui três ângulos(ângulo inferior, ângulo lateral e ângulo superior), duas faces (anterior e posterior) e três bordos (superior, interno e externo).

Na sua face posterior, encontra-se a espinha da omoplata, que pode ser facilmente apalpada, e que termina numa Apófise volumosa,o acrômio, em cujo bordo interno apresenta uma faceta articular para a clavícula. Possui também um processo coracoide, que tem o formato de um dedo flectido, e localiza-se inferior ao acrômio, e que serve para inserção muscular; o processo coracoide pode ser apalpado no trígono clavipeitoral.

O ângulo externo da omoplata apresenta a Cavidade glenoidal, é uma escavação da escápula , localizada póstero-lateralmente, que se articula com a cabeça do úmero. Há também uma incisura escapular e três fossas: subescapular (localiza-se em posição inferior nos quadrúpedes), infraespinhal e supraespinhal.

Os principais músculos que inserem (distal ou proximalmente) na escápula são:

Acidentes da escápulaEditar

FACE ANTERIOR: Na face anterior deste osso encontra-se vários acidentes. Começando pelo mais evidente, fossa subescapular que é a depressão central da escápula que é muito evidente em preparados anatômicos. Ademais, se notam 3 ou 4 linhas que vão de lateral a medial, são as cristas escapulares, estas ajudam na sustentação do osso e colaboram para sustentar a pressão direcionada para inferior. [1]

FACE POSTERIOR: O mais evidente nessa face é uma espinha que vai de medial a lateral tendo leve curvatura para superior. Inferior e superior a esta espinha estão duas fossas, supraespinosa e infraespinosa. Por fim, ao terminar a espinha, se encontra uma saliência que vai em direção anterior, o acrômio. [1]

BORDE LATERAL: O mais notável nesse borde é o chamado pilar da escápula que é um semicilindro que vai de superior a inferior e ajuda na sustentação devido a força mecânica recebida por este osso.[1]

BORDE MEDIAL: É o bode com menos acidentes. O máximo que se vê são as impressões dos músculos romboides e serrátil anterior. [1]

Imagens adicionaisEditar

Referências

  1. a b c d Rouviere, Henri. Anatomia Humana Descriptiva, Topográfica y Funcional (Tomo 3) (em espanhol). [S.l.]: Masson. pp. Pg. 7 
  Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.