Abrir menu principal
Ondurmã

الخرطوم

Mercado na periferia de Ondurmã
Mercado na periferia de Ondurmã
Apelido(s): A cidade triangular
Localização de Ondurmã dentro da Grande Cartum
Localização de Ondurmã dentro da Grande Cartum
Ondurmã está localizado em: Sudão
Ondurmã
Localização de Ondurmã no Sudão
Coordenadas 15° 37' 59" N 32° 31' 59" E
País Sudão
Estado Cartum
Distrito Ondurmã
Fundação 1884
Fundador Maomé Amade
Altitude 178 m
População (2008) [1][2]
 - Urbana 2 395 159
 - Metrópole 4 272 728 Grande Cartum
- Fuso horário UTC (UTC+3)
Código postal 1111X
Código de área +249 11 / +249 183

Ondurmã (Omdurman) é um dos sete distritos do estado de Cartum e a maior e mais populosa cidade do Sudão. Situa-se à margem oeste do rio Nilo, em frente à capital nacional, Cartum. Possui uma população de 2 395 159 habitantes, de acordo com o último censo do país realizado em 2008. É o centro de comércio nacional. Juntamente com Cartum, forma o coração cultural e industrial da nação.

Índice

HistóriaEditar

PrimórdiosEditar

Em 1884, Maomé Amade, conhecido como "o Mádi", fez o seu quartel-general militar na aldeia de Ondurmã. Os conflitos que se seguiram ao longo dos quinze anos seguintes tornaram-se conhecidos como a "Guerra Madista". Após a derrota dos defensores sitiados de Cartum, em 1885, o sucessor de Mádi, Abdalá Califa ibne Maomé, fez de Ondurmã sua capital.

A cidade, agora o local do túmulo do Mádi, cresceu rapidamente. No entanto, em 1898, na batalha de Ondurmã, (que realmente aconteceu na aldeia vizinha de Kerreri), Lord Kitchener decisivamente derrotou as forças madistas, garantindo o controle britânico sobre o Sudão. Califa foi morto.

Lord Kitchener restaurou Cartum e transferiu a sede da capital para esta cidade. Entretanto, de 1899 até 1956 o Sudão foi co-regido pela Grã-Bretanha e Egito. Embora a maior parte da cidade tenha sido destruída na batalha, o túmulo de Mádi foi conservado e mais tarde, restaurado e reformado.

História recenteEditar

Em 2008, a cidade foi palco de um conflito. Em 10 de maio deste ano, o grupo rebelde de Darfur, intitulado Movimento Justiça e Igualdade, mudou-se para a cidade, onde engajaram em pesados ​​combates com forças do governo sudanês. O objetivo do grupo era derrubar o governo de Omar Hassan al-Bashir.[3]

InfraestruturaEditar

SaúdeEditar

Em um país dilacerado por guerras e pobreza, a saúde fragilizada é refletida pela ausência de hospitais nas cidades do Sudão. Em Ondurmã não é diferente. Apesar de ser uma cidade densamente populosa, apenas pequenas clínicas privadas especializadas estão presentes por toda a cidade. Entre os poucos hospitais, os mais notáveis ​​incluem:

  • Hospital de Ondurmã, um hospital público com um centro de emergência;
  • Hospital Nilo Azul, um hospital privado;
  • Aldayat Hospital, um hospital público especializado em gravidez e parto;
  • Alsilah Altiby, um hospital militar;
  • Hospital Altigany Almahy, um hospital público histórico especializado em distúrbios psicológicos e mentais;

Referências

  1. «Sudan». Consultado em 10 de julho de 2011 
  2. «Khartoum - Population by mode of living (Total)». Consultado em 10 de julho de 2011. Arquivado do original (xls) em 15 de abril de 2010 
  3. [http://www.sudantribune.com/Curfew-in-capital-as-Sudanese-army,27076 Curfew in capital as Sudanese army clash near Khartoum with Darfur rebels (em português:Toque de recolher na capital do Sudão como choque do exército perto de Cartum com rebeldes de Darfur) Acessado em 2011.
  Este artigo sobre o Sudão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.