Operação Crossroads

A Operação Crossroads (em inglês, "encruzilhada") foi uma série de dois testes nucleares, um atmosférico e outro aquático, realizados pelos Estados Unidos no verão de 1946.[1]

Teste nuclear submarino Baker

HistóriaEditar

A série consistiu em duas detonações, cada uma com uma potência de 21 quilotons de TNT. O teste chamado Able detonou a uma altura de 158 metros, em 1 de julho de 1946. O teste chamado Baker foi realizado 27 metros abaixo da superfície do mar, em 25 de julho do mesmo ano. Estes testes foram a quarta e quinta detonação nuclear da história, após o teste Trinity e os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki. Foram os primeiros testes levados a cabo nas ilhas Marshall e também os primeiros a ser publicamente anunciados antes, inclusive, de sua conclusão. Um terceiro teste, chamado Charlie, foi anulado devido à elevada contaminação radioativa produzida pelo teste Baker.[1]

 
A nuvem de cogumelo gerada pelo Able.

Como parte de um total superior a noventa de "navios-alvo", participaram o couraçado japonês Nagato, o cruzador alemão Prinz Eugen, o porta-aviões estadunidense USS Saratoga e o couraçado USS Arkansas, envolvendo, no total, mais de 42 mil homens. Os testes tiveram como objetivo testar os danos a navios atingidos por detonações nucleares.[1]

Teste AbleEditar

Able foi uma bomba atômica detonada no dia 1 de julho de 1946, com o objetivo de testar os efeitos de uma arma de seu calibre ao ser detonada no ar em cima do mar e da frota alvo, ela foi lançada por um B-29 Superfortress e detonada a 158 metros (520 pés) de altura gerando 23 quilotons afundando apenas cinco alvos, dois na hora, o teste gerou muito desapontamento, pois foram 5 entre 22 alvos que afundaram.

AlvosEditar

 
Os navios em preto acompanhados com um X vermelho afundaram, o navio em vermelho é o USS Nevada, onde a bomba deveria atingir, o circulo em preto é um raio de 1 000 jardas (914 metros)
Alvos afundados pelo Able:
# Nome Tipo Distância
5 Gilliam Transportador 50
9 Sakawa Cruzador 420
4 Carlisle Transportador 430
1 Anderson Contratorpedeiro 600
6 Lamson Contratorpedeiro 760
Alvos com sérios danos:
# Nome Tipo Distância
40 Skate Submarino 400
12 YO-160 lubrificador Yard 520
28 Independence Porta-aviões 560
22 Crittenden Transportador 595
32 Nevada Couraçado 615
3 Arkansas Couraçado 620
35 Pensacola Cruzador 710
11 ARDC-13 Doca seca flutuante 825
23 Dawson Transportador 855
38 Salt Lake City Cruzador 895
27 Hughes Contratorpedeiro 920
37 Rhind Contratorpedeiro 1 012
49 LST-52 Lancha de desembarque 1 530
10 Saratoga Porta-avões 2 265
 
Duas cobaias.

CobaiasEditar

O teste teve 109 ratos, 146 porcos, 176 caprinos e 3 030 ratos brancos ocupando trechos dos 22 navios alvos que são normalmente ocupados por pessoas. 10% dos animais morreram pela explosão no ar, 15% foram mortos pela bola de fogo, e 10% morreram durante os estudos sobre os efeitos da radiação. 35% dos animais morreram no total. Mesmo a bomba tendo errado o seu alvo (Nevada) e não contaminando ele, a cabra #119, com uma armadura morreu quatro dias depois (2 dias a mais que a cabra #53)

Teste BakerEditar

Baker foi uma bomba nuclear detonada com o objetivo de testar que efeitos a detonação de um artefato nuclear abaixo da linha d'água teria contra navios. Ela foi a quinta bomba nuclear da história e a primeira a ser detonada abaixo do mar. A imagem da detonação tornou-se um modelo a ser usado em vídeos detalhando explosões de bombas nucleares.

DetonaçãoEditar

O objetivo da detonação da bomba denominada Baker era verificar quantos navios afundariam com a explosão. O teste foi mais bem sucedido que o realizado com a bomba Able: a detonação debaixo da água criou uma onda de choque que rompeu os cascos dos navios. A bomba foi fundeada e detonada a 27 metros abaixo da linha d'água em 25 de julho de 1946. O navio anfíbio LSM-60 estava no ponto zero e nenhuma parte identificável desta embarcação foi encontrada; presumiu-se ter sido o navio vaporizado pela bola de fogo.

Tal como ocorreu depois da detonação da Able, todos as embarcações em um raio de um quilômetro foram seriamente danificadas - desta vez, foram atingidos por baixo. Depois do teste, procedeu-se à descontaminação da área, o que se provou ser mais difícil desta vez: apenas cinco navios ficaram livres da radiação; os demais tiveram que ser afundados.

AlvosEditar

Alvos afundados pelo Baker:
N Nome Tipo Distância
50 LSM-60 Anfíbio 0
3 Arkansas Couraçado 170
8 Pilotfish Submarino 363
10 Saratoga Porta-Aviões 450
12 YO-160 Navio lubrificador 520
7 Nagato Couraçado 770
41 Skipjack Submarino 800
2 Apogon Submarino 850
11 ARDC-13 Doca seca flutuante 1 150
36 Prinz Eugen Cruzador 1 800

Referências

  1. a b c George Cowan, Fay Cunningham, Thomas O. Jones e Stafford L. Warren (1 de julho de 2014). «Operation Crossroads». Atomic Heritage Foundation. Consultado em 6 de agosto de 2019 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Operação Crossroads
  Este artigo sobre história ou um(a) historiador(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.