Abrir menu principal

Operação das Nações Unidas no Congo

Um soldado sueco da ONUC no Congo

Organização das Nações Unidas no Congo (em francês: Organisation des Nations Unies au Congo, em inglês: United Nations Organization in the Congo; abreviado ONUC) foi uma força de manutenção da paz das Nações Unidas no Congo que foi estabelecida após a Resolução 143 do Conselho de Segurança das Nações Unidas de 14 de julho de 1960. A partir de 1963, o nome mudaria para Operação das Nações Unidas no Congo (em francês: Opération des Nations unies au Congo, em inglês: United Nations Operation in the Congo), mantendo a mesma sigla. Para generalizar, a missão foi uma resposta à Crise do Congo. A ONUC foi a primeira missão de manutenção da paz da ONU com uma força militar significativa, contudo a ONUC tem sido descrita como uma "vitória pírrica na melhor das hipóteses." [1]

Alguns dias depois da independência da República do Congo (Léopoldville), motins contra os oficiais brancos e as populações europeias no Congo conduziram uma intervenção militar da Bélgica em sua ex-colônia. Em 12 de julho de 1960, o governo congolês (então chamado Congo-Leopoldville) busca ajuda da ONU para proteger o país contra agressões externas. Nos dois dias que se seguiram, o Conselho de Segurança da ONU pede a Bélgica para retirar suas tropas e autoriza uma disposição destinada a prestar assistência militar para o Congo até que seu governo considerasse a missão cumprida.[2]

Rapidamente, um contingente da ONU composto pelas forças de manutenção da paz das Nações Unidas vindos principalmente de países da Ásia e da África chegaram ao Congo, juntamente com peritos civis para prestar assistência aos serviços públicos. O objetivo da missão era ajudar o governo congolês a restabelecer e manter a independência e a integridade territorial, manter a lei e a ordem, e estabelecer um amplo programa de assistência técnica.[2]

Na sequência das ações do Conselho de Segurança, a Força das Nações Unidas no Congo (ONUC) foi estabelecida. Para desempenhar tais funções, o Secretário-Geral estabeleceu uma força das Nações Unidas que em seu pico de intensidade numerava cerca de 20.000.[3] A Força das Nações Unidas esteve no Congo entre 1960 e 1964 e passou por uma transição de uma presença de manutenção de paz para uma força militar.

Países participantesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Morrison, Alex, James Kiras, and Douglas A. Fraser. Peacekeeping with Muscle: The Use of Force in International Conflict Resolution. Clementsport, N.S.: Canadian Peacekeeping, 1997, ix.
  2. a b UNITED NATIONS OPERATION IN THE CONGO: ONUC - United Nations.
  3. «UN Operation in the Congo». United Nations. Arquivado do original em 2 de Julho de 2007