Abrir menu principal
Ordem Militar de Sabóia
Ordine Militare di Savoia
Ordem Militar de Sabóia - Grão-Oficial
Italy Ordine militare di savoia.jpg
Classificação
País Flag of the Kingdom of Sardinia.svgReino da Sardenha
Flag of Italy (1861–1946).svgReino de Itália
Outorgante Rei da Itália
Tipo Ordem de Cavalaria
Agraciamento Mérito militar
Histórico
Origem Reino da Sardenha
Criação 14 de agosto de 1815
Primeira concessão 1815
Última concessão 1947
Hierarquia
Inferior a Ordem dos Santos Maurício e Lázaro
Equivalente a Ordem Militar da Itália
Superior a Ordem Civil de Saboia
Imagem complementar Cavaliere di gran croce OMS BAR.svg
Observação Barreta de Cavaleiro de Grã-Cruz

A Ordem Militar de Saboia foi uma condecoração militar honorífica do Reino da Sardenha e, posteriormente, do Reino de Itália

HistóriaEditar

Instituída inicialmente em 1793 pelo rei Vítor Amadeu III da Sardenha para condecorar seus soldados, a ordem caiu em completo desuso durante a ocupação napoleônica, especialmente no Piemonte [1].

Em 1 de abril de 1815, através de um decreto, o rei Vítor Emanuel I voltou a conceder a condecoração "por bravura", abolindo-a em 14 de agosto do mesmo ano. Mais tarde, as condecorações militares e civis foram reunidas em uma só ordem, que deveria ser concedida aos soldados que lutaram no exército italiano de Napoleão e foram agraciados com a Legião de Honra ou a Ordem da Coroa de Ferro por méritos militares, premiando aqueles que houvessem se destacado no campo de batalha, independente de sua patente ou religião [1].

GrausEditar

Inicialmente, a Ordem foi dividida em quatro graus de mérito:

Com a criação do Reino de Itália, a Ordem foi novamente dividida, totalizando cinco graus:

  • Cavaleiro de Grã-Cruz
  • Grande-Oficial
  • Comendador
  • Oficial
  • Militante ou Cavaleiro[2]

InsígniasEditar

A medalha era composta por uma "Cruz de Saboia" - de prata para o grau de militante e de ouro para os demais graus - recoberta por esmalte branco e vermelho e circundada por uma coroa de louros com esmalte verde. Na parte superior havia a coroa real da Sardenha. A condecoração era entregue pessoalmente pelo rei, na presença das tropas e de acordo com o grau da distinção [1].

Os militantes usavam a medalha pendurada em uma fita azul e vermelha na altura do peito, assim como os cavaleiros, que também levavam uma roseta acima da medalha. Os comendadores usavam a medalha pendurada em uma fita azul e vermelha em volta do pescoço, enquanto os cavaleiros grã-cruz usavam uma faixa azul e vermelha desde o ombro direito até o quadril esquerdo, além de uma placa na altura do peito feita em prata com um escudo circular central em esmalte azul gravado com as letras VE em ouro e circundado pela legenda Al Merito ed al Valore [1].

Barretes
Cavaleiro Oficial Comendador Grão-Oficial Cavaleiro Grã-Cruz

RepúblicaEditar

Após a instituição da República Italiana, em 1946, a Ordem deixou de existir, sendo substituída em 1956 pela Ordem Militar da Itália. Os graus permaneceram os mesmos, mas as insígnias sofreram pequenas alterações [3].

Barretes
Classe 1815 a 1947 após 1947
Grã-Cruz (Cavaliere di Gran Croce)
Grão-Oficial (Grande Ufficiale)
Comendador (Commendatore)
Oficial (Ufficiale)
Cavaleiro (Cavaliere)

Referências

  1. a b c d Hieronymussen, Paul. Orders, Medals and Decorations of Britain and Europe in Colour. London 1978.
  2. Aos dignitários deste grau, era mais comum a designação de Cavaleiro, ao invés de Militante.
  3. Le onorificenze della Repubblica italiana

NotaEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar