Abrir menu principal

Organização Internacional de Normalização

(Redirecionado de Organização Internacional para Padronização)
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde julho de 2018).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Organização Internacional de Normalização (português europeu) ou Organização Internacional para Padronização (português brasileiro) (em inglês: International Organization for Standardization; em francês: L'Organisation internationale de normalisation), popularmente conhecida como ISO[1] é uma entidade que congrega os grémios de padronização/normalização de 162 países.

Em 1946, em Londres, 65 autoridades de 25 países se reuniram para discutir meios de facilitar internacionalmente a coordenação e unificação de padrões industriais. Em 23 de fevereiro de 1947, a ISO inicia oficialmente suas atividades com 67 comitês técnicos, tendo mudado sua sede em 1949 para Genebra, na Suíça[2], onde permanece até hoje. A ISO aprova normas internacionais em um grande número de áreas de interesse econômico e técnico.[3] O Brasil é membro desde a fundação oficial em 1947.[2] Portugal entrou na ISO em 1949.

Índice

Tipos de classificaçõesEditar

Entre os tipos de classificações da ISO, encontram-se[2]:

  • Normas Técnicas, como por exemplo as da ABNT;
  • Classificações, como por exemplo, os códigos de países (PT / PRT / 620 para Portugal; BR / BRA / 076 para Brasil);
  • Normas de Procedimento, como por exemplo as de gestão da qualidade, de acordo com a ISO 9001.

Organizações responsáveis pelas certificações, por paísEditar

Membros (adaptado da versão inglesa)Editar

 
  ISO member countries with a national standards body and ISO voting rights.
  Correspondent members (countries without a national standards body).
  Subscriber members (countries with small economies).
  Non-member countries with ISO 3166-1 codes.

A ISO tem 162 membros nacionais,[5] distribuídos por categorias:[5]

  • Corpos Associados - entidades ou instituições representativas dos standards em cada país.
    • Estes são os únicos membros ISO que têm direito a voto.
  • Membros Correspondentes - países que não têm instituições ou entidades que gerem os standards desse país.
    • São informados dos trabalhos em curso mas não participam na promulgação dos standards.
  • Membros Subscritores - países de economias muito pequenas.
    • Pagam taxas reduzidas de associado e podem acompanhar os trabalhos de desenvolvimento dos standards.

Os membros participantes são apelidados de "P" e os membros observadores apelidados de "O".

Normas técnicasEditar

 Ver artigo principal: Lista de normas ISO

Algumas normas ou standards importantes da ISO:

Notas e referências

  1. Embora popularmente se acredite que a expressão "ISO" é um acrónimo de "International Standards Organization", na realidade o nome que originou-se da palavra grega "ἴσος" ("isos"), que significa igualdade. Evita-se com isso que a organização possua diferentes acrônimos em diferentes idiomas, já que em inglês, o acrônimo seria IOS (International Organization for Standardization), em francês OIN (Organisation internationale de normalisation), e assim por diante. A escolha do nome "ISO" reflete assim o objetivo da organização, ou seja, a padronização entre as diversas culturas.
  2. a b c «The ISO story - About ISO - ISO». ISO. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  3. http://www.iso.org/iso/about/the_iso_story.htm
  4. «ISO - ISO members». www.iso.org. Consultado em 20 de novembro de 2009 
  5. a b «ISO members». International Organization for Standardization. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2012 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar