Orlando Magic

O Orlando Magic é um time de basquete profissional norte-americano com sede em Orlando, Flórida. O Magic compete na National Basketball Association (NBA) como membro da Divisão Sudeste da Conferência Leste.[3]

Orlando Magic
Temporada da NBA de 2020–21
Orlando Magic logo
Conferência Conferência Leste
Divisão Divisão Sudeste
Fundado 1989 (32 anos)
História Orlando Magic
(1989–presente)
Arena Amway Center
Cidade Orlando, Flórida
Cores do time Azul, Preto, Prata e Branco [1][2]

                   

Dono(s) RDV Sports, Inc.
(Dan DeVos, presidente)
General manager John Hammond
Técnico Jamahl Mosley
Campeonatos 0
Títulos de Conferência 2 (1995 e 2009)
Títulos de Divisão 6 (1995, 1996, 2008, 2009, 2010 e 2019)
Números retirados 1 (6)
Kit body orlandomagic association.png
Casa jersey
Kit shorts orlandomagic association.png
Team colours
Casa
Kit body orlandomagic icon.png
Fora jersey
Kit shorts orlandomagic icon.png
Team colours
Fora

A franquia foi criada em 1989 como uma franquia de expansão. Estrelas notáveis da NBA como Shaquille O'Neal, Penny Hardaway, Grant Hill, Tracy McGrady, Dwight Howard e Nikola Vucevic jogaram pela equipe ao longo de sua história. Em 32 temporadas, a franquia jogou 16 vezes nos playoffs e foi duas vezes para as Finais da NBA (1995 e 2009).

História da franquiaEditar

1985–1986: Criação de equipeEditar

Em setembro de 1985, o empresário de Orlando, Jim L. Hewitt, conversou com o gerente geral do Philadelphia 76ers, Pat Williams, sobre sua ideia de trazer um time da NBA para Orlando. Intrigado com o potencial de uma franquia com sede em Orlando, Williams tornou-se o líder do grupo de investimento um ano depois. Em 19 de junho de 1986, os dois realizaram uma coletiva de imprensa para anunciar sua intenção de buscar uma franquia da NBA.

Ao mesmo tempo, Hewitt e Williams decidiram realizar um concurso no jornal Orlando Sentinel para conseguir nomes para a franquia. De um total de 4.296 inscrições submetidas, os nomes foram posteriormente reduzidos a quatro, "Heat", "Tropics", "Juice" e "Magic".[4] Em 27 de julho de 1986, foi anunciado que o comitê escolheu Magic para ser o novo nome da franquia de Orlando na NBA.[5] O nome "Magic" faz alusão à maior atração turística e o motor econômico da região, Walt Disney World e o Magic Kingdom. Hewitt acrescentou: "Você olha para todos os aspectos da Flórida e você acha que é realmente um lugar emocionante, um lugar mágico."[6][7][8]

Muitos, incluindo o próprio Williams, pensaram que Miami ou Tampa eram melhores locais na Flórida para uma franquia, dado que Orlando era uma pequena cidade sem um grande aeroporto e uma arena adequada.[9] Hewitt trouxe investidores como o desenvolvedor imobiliário William DuPont, o proprietário do Orlando Renegades, Don Dizney, e os proprietários da Southern Fruit Citrus, Jim e Steve Caruso, e convenceu os funcionários da cidade de Orlando a aprovar um projeto de arena.[10] Enquanto isso, Williams fez apresentações ao comissário da NBA, David Stern, e aos donos das outras equipes da liga que a cidade era viável.

Em abril, o comitê de franquia recomendou que Minnesota e Charlotte definitivamente justificassem suas equipes da NBA como parte da expansão planejada. A decisão do comitê de franquia colocou a equipe de Orlando em dúvida, quando eles avisaram que o estado da Flórida deveria ser alocado apenas uma equipe como parte da expansão de três equipes. Este feedback colocou a franquia planejada de Orlando contra a planejada equipe Florida Heat, que eventualmente foi chamada de Miami Heat. Quando os grupos de donos de Miami e Orlando fizeram lançamentos bem-sucedidos, o comitê de expansão decidiu expandir para quatro equipes, permitindo que ambas tivessem uma franquia.[11]

Após uma taxa de expansão de US $ 32,5 milhões, o Orlando Magic tornou-se a primeira franquia de esportes profissionais na área de Orlando. Eles foram uma das quatro novas franquias de expansão concedidas pela NBA em 1987, juntamente com o Charlotte Hornets, Miami Heat e Minnesota Timberwolves.[12] O Magic contratou Matt Guokas como o primeiro treinador da equipe. Ele ajudou o Magic a selecionar 12 jogadores no Draft de Expansão da NBA em 15 de junho de 1989. Em 27 de junho de 1989, o Magic selecionou Nick Anderson como a 11ª escolha na primeira rodada do Draft de 1989, essa foi a primeira escolha de draft da franquia.[13]

1989–1992: Primeiros anosEditar

O primeiro jogo do Magic foi um jogo de exibição contra o então campeão Detroit Pistons em 13 de outubro de 1989.[14] Anderson foi citado dizendo que a atmosfera e as pessoas assistindo ao jogo era "como o Jogo 7 das finais da NBA".[15]

Em 4 de novembro de 1989, o Magic jogou seu primeiro jogo da temporada na Orlando Arena (O-Rena) contra o New Jersey Nets, que venceu por 111-106. A primeira vitória do Magic veio dois dias depois, quando o Magic derrotou o New York Knicks por 118-110. A equipe inaugural compilou um recorde de 18-64 com jogadores como Nick Anderson, Reggie Theus, Scott Skiles, Terry Catledge, Sam Vincent, Otis Smith e Jerry Reynolds.[16]

No Draft de 1990, o Orlando Magic selecionou Dennis Scott com a quarta escolha geral.[17] Em 30 de dezembro de 1990, Scott Skiles teve 30 assistências na vitória por 155-116 sobre o Denver Nuggets, quebrando o recorde de assistências de Kevin Porter na NBA (29).[18] Após a equipe ter um recorde de 31-51, Skiles foi nomeado o Jogador que Mais Evoluiu na NBA.[19]

Em 19 de setembro de 1991, a família DeVos, fundadora da Amway, comprou a franquia por US$ 85 milhões.[20] O patriarca da família, Richard DeVos, tornou-se o dono da franquia. A temporada de 1991-92 foi decepcionante para o Magic, já que vários jogadores perderam jogos com lesões. Dennis Scott jogou apenas 18 jogos, Nick Anderson perdeu 22 jogos, Stanley Roberts, Jerry Reynolds, Brian Williams, Sam Vincent e Otis Smith perderam pelo menos 27 jogos cada. Com a escassez de jogadores saudáveis, a equipe teve uma sequência de 17 derrotas e terminou com um recorde de 21-61.[21]

1992–1996: Era Shaquille O'NealEditar

 
Shaquille vs Espanha em 1994

A história do Magic foi alterada em 17 de maio de 1992, quando a franquia ganhou a primeira escolha no Draft de 1992. O Magic selecionou Shaquille O'Neal da Universidade Estadual de Louisiana.[22] Ele teve um impacto imediato no Magic, levando a equipe a um recorde de 41-41.[23] O'Neal foi o primeiro novato a ser eleito titular do All-Star Game desde Michael Jordan em 1985. Ele também se tornou o Novato do Ano da NBA da temporada de 1992-93. Apesar da presença de O'Neal, o Magic perdeu os playoffs para o Indiana Pacers no desempate.[24]

Apesar ter uma chance pequena, o Magic novamente ganhou a primeira escolha no Draft de 1993. Antes do draft, Guokas deixou o cargo de treinador principal e Brian Hill foi promovido de assistente para técnico.[25] No draft, a equipe selecionou Chris Webber, mas o trocou para o Golden State Warriors pela escolha número três, Anfernee Hardaway e três futuras escolhas de draft da primeira rodada.[26] Com a combinação de O'Neal e Hardaway, o Magic tornou-se um time dominante na NBA, compilando a primeira temporada de 50 vitórias na história da franquia.[27] O Magic foi para os playoffs pela primeira vez mas foram varridos pelos Pacers na primeira rodada.[28]

Na temporada de 1994-95, a sexta temporada do Magic, Horace Grant foi adquirido do Chicago Bulls como agente livre. A equipe teve um recorde de 57-25,[29] foi a melhor no Leste e ganhou o título da Divisão Atlântica, tornando-se o segundo time mais rápido (atrás do Milwaukee Bucks em 1971, que estava em sua terceira temporada) a avançar às Finais da NBA na história da liga. Nos playoffs, o Magic derrotou o Boston Celtics, os Bulls e o Indiana Pacers, avançando para as finais da NBA onde O'Neal, Hardaway e o jovem Magic se curvaram a Hakeem Olajuwon e o experiente Houston Rockets.[30]

Na temporada de 1995-96, o Magic novamente esteve perto do topo da Conferência Leste e da Divisão Atlântica com um recorde de 60-22, eles perderam apenas para o recorde 72-10 do Chicago Bulls.[31] Enquanto isso, o gerente geral, Pat Williams, foi promovido a Vice-Presidente Executivo e foi substituído pelo Vice-Presidente de Operações de Basquete, John Gabriel, em 29 de abril de 1996. Nos playoffs, depois que o Magic derrotou o Detroit Pistons e o Atlanta Hawks, eles encontraram os Bulls nas Finais da Conferência Leste. A combinação Jordan, Scottie Pippen e Dennis Rodman foi demais para o Magic que perdeu por 4-0.[32]

1996–1999: Era Penny HardawayEditar

Na pós-temporada, O'Neal foi para o Los Angeles Lakers como um agente livre, dando um grande golpe na franquia.[33] No meio da temporada, devido ao descontentamento dos jogadores, a diretoria demitiu o técnico Brian Hill e nomeou Richie Adubato como treinador interino pelo resto da temporada. Sob o comando de Adubato, o Magic terminou a temporada com um recorde de 45-37.[34] Nos playoffs, o Magic perdia por 0-2 para o Miami Heat quando Hardaway teve dois jogos consecutivos de 40 pontos e garantiu o Jogo 5, que o Magic acabou perdendo.[35]

A equipe então contratou Chuck Daly para ser o treinador principal para a temporada de 1997-98.[36] Além disso, Julius Erving, juntou-se a diretoria do Magic, dando a eles uma esperança de uma temporada de sucesso. A temporada foi dificultada por uma lesão de Hardaway, que ficou fora a maior parte da temporada. Anderson, combinado com o recém-adquirido Bo Outlaw, levou a equipe a um recorde de 41-41 mas eles não conseguiram ir aos playoffs.[37]

Na temporada encurtada de 1998-99, a equipe selecionou Michael Doleac e Matt Harpring com a 12ª e 15ª escolhas no Draft de 1998. Eles, junto com um saudável Penny Hardaway e Nick Anderson, levaram o Magic a um recorde de 33-17.[38] Darrell Armstrong liderou a equipe e ganhou os prêmios de Sexto Homem da NBA e Jogador que Mais Evoluiu na NBA. Orlando também adquiriu Dominique Wilkins e seu irmão, Gerald, que já tinham passado de seus auges. Nos playoffs, o Philadelphia 76ers, liderados por Allen Iverson, derrotou o Magic por 3-1 na primeira rodada.[39] A equipe também mudou seus uniformes pela primeira vez, mudando de listras para estrelas.

1999–2000: Temporada "Coração e Agitação"Editar

Em 1999, o Magic, sob o comando do gerente geral John Gabriel, que mais tarde foi nomeado Executivo do Ano, contratou o novato-treinador Doc Rivers. Gabriel desmontou a equipe anterior trocando sua única estrela remanescente, Anfernee Hardaway, para o Phoenix Suns por Danny Manning (que nunca vestiu jogou pelo Magic), Pat Garrity e duas futuras escolhas de draft. O Magic era então uma equipe composta por praticamente jogadores com pouca experiência. Armstrong, Bo Outlaw e um jovem Ben Wallace, juntamente com o treinador Rivers, levaram o Magic a um recorde de 41-41.[40] No final da temporada, Rivers foi nomeado o Treinador do Ano.[41] Esse ano foi caracterizado pelo slogan "Coração e Agitação", como a equipe era conhecida por seu estilo de trabalho duro.[42]

2000–2004: Era Tracy McGradyEditar

Na pós-temporada seguinte, Gabriel, com milhões de espaço para salários, tentou atrair três dos agentes livres mais valorizados da NBA: Tim Duncan, Grant Hill e Tracy McGrady. Duncan optou por permanecer no San Antonio Spurs mas o Magic contratou Hill e McGrady. No entanto, Hill foi limitado a 4 jogos por causa de uma lesão no tornozelo. McGrady floresceu como uma estrela durante a temporada, tornando-se um dos artilheiros da NBA. Com a adição de Mike Miller pelo draft, o Magic compilou um recorde de 43-39 e mais uma vez chegou aos playoffs.[43] Nos playoffs, eles enfrentaram o Milwaukee Bucks na primeira rodada e perderam por 3-1.[44]

Na temporada de 2001-02, McGrady levou o Magic a um recorde de 44-38.[45] Hill ainda estava severamente limitado por sua lesão no tornozelo e não jogou a maior parte da temporada. O Magic foi derrotado por 3-1 na primeira rodada dos playoffs pelo Charlotte Hornets.[46]

Na temporada de 2002-03, com as aquisições de Gordan Giricek e Drew Gooden, McGrady mais uma vez levou o Magic a um recorde de 42-40.[47] Apesar de ainda não ter Hill devido a lesão, o Magic entrou nos playoffs pelo terceiro ano consecutivo. No entanto, depois de ter uma vantagem de 3-1 na série na primeira rodada, o Magic caiu para o Detroit Pistons por 4-3.[48]

A 15ª temporada do Magic em 2003-04 provou ser uma das mais difíceis de todas. Mesmo com a aquisição dos veteranos Tyronn Lue e Juwan Howard, o Magic perdeu 19 jogos consecutivos no começo da temporada, estabelecendo um recorde da franquia. Eles terminaram com um recorde de 21-61.[49] Apesar disso, McGrady liderou a liga em pontuação com 28,0 pontos e foi para o seu 4º All-Star Game. No meio da sequência de 19 derrotas, o treinador Doc Rivers foi demitido[50] e o assistente Johnny Davis foi promovido a treinador principal. O gerente geral John Gabriel foi substituído por John Weisbrod.[51]

2004–2012: Era Dwight HowardEditar

 
Dwight Howard foi escolhido como a primeira escolha geral no Draft de 2004.

Na pós-temporada, Weisbrod desmontou completamente a equipe. A troca mais significativo foi Tracy McGrady. Weisbrod acusou McGrady de "relaxar" e não participar de treinos. O Magic trocou McGrady, junto com Reece Gaines, Tyronn Lue e Juwan Howard, para o Houston Rockets por Steve Francis, Kelvin Cato e Cuttino Mobley.[52] Além disso, o Magic adquiriu Tony Battie e duas escolhas de draft da segunda rodada do Cleveland Cavaliers em troca de Drew Gooden, Steven Hunter e os direitos de draft de Anderson Varejão. O Magic também contratou o agente livre Hedo Türkoğlu. Com a escolha número um do draft, o Magic selecionou Dwight Howard, e em uma troca no dia do draft com o Denver Nuggets lhes deu o armador Jameer Nelson.[53]

Depois de um começo promissor de 13-6, o Magic começou a desmoronar. Primeiro, Weisbrod trocou Mobley por Doug Christie do Sacramento Kings. Christie, por causa de seus laços emocionais com os Kings, no início se recusou a jogar pelo Magic. Mais tarde, Christie alegou que tinha esporas ósseas e foi colocado na lista de lesionados depois de jogar apenas alguns jogos pelo Magic.[54] Perto do final da temporada, Weisbrod demitiu Davis e promoveu Chris Jent para o cargo de treinador interino. Ao longo da temporada, reforçado pelo retorno de Hill, o Magic jogou espetacularmente e derrotou os principais times da NBA. Howard se tornou um dos poucos jogadores a ter uma média de duplo-duplo. Nelson se tornou um jogador talentoso, assumindo a posição de armador titular. Hill retornou, teve média de 19,7 pontos e foi chamado para o All-Star Game de 2005.

 
Jameer Nelson passou 10 temporadas com Orlando de 2004 a 2014.

O Magic terminou a temporada com um recorde de 36-46.[55] Sua classificação aos playoffs foi dificultado por lesões no último quarto da temporada: um pulso quebrado de Hedo Türkoğlu, uma lesão na canela de Grant Hill, uma lesão na caixa torácica de Nelson e uma suspensão de três jogos para Francis por chutar um fotógrafo. Em 23 de maio de 2005, os planos do Magic foram interrompidos pela abrupta demissão do gerente geral e diretor de operações John Weisbrod. A equipe anunciou no dia seguinte que Brian Hill, o treinador que liderou o Magic para as Finais da NBA, retornaria como treinador principal.[56]

O Magic selecionou o espanhol Fran Vázquez como a 11ª escolha geral no Draft de 2005. Em 28 de julho de 2005, Vazquez surpreendeu a equipe depois de anunciar que permaneceria na Espanha para jogar pelo Akasvayu Girona, sendo ridicularizado pela mídia depois que falou que a decisão foi tomada por sua namorada. O proprietário do Magic, Rich DeVos, anunciou em 21 de outubro que estava transferindo a propriedade para seus filhos, com o papel de proprietário oficial se mudando para o genro e presidente da equipe Bob Vander Weide. A transferência deveria estar concluída até o final do ano.[57]

A temporada de 2005-06 começou com grandes esperanças para o Magic: Grant Hill foi finalmente curado de suas múltiplas cirurgias no tornozelo, Dwight Howard e Jameer Nelson mostraram excelente progresso, a escolha de segunda rodada do draft, Travis Diener, mostrou um excelente arremesso e tomada de decisão durante o verão e a contratação de Keyon Dooling. Então os problemas começaram: Hill sofreu uma dolorosa lesão de hérnia que dificultaria seu jogo durante toda a temporada.

Em 15 de fevereiro de 2006, o Magic anunciou que havia adquirido Darko Miličić e Carlos Arroyo do Detroit Pistons em troca de Kelvin Cato e uma escolha do draft de 2007. Uma semana depois, em 22 de fevereiro, o Magic anunciou que havia trocado Steve Francis para o New York Knicks em troca de Anfernee Hardaway (que eles dispensaram dois dias depois) e Trevor Ariza. Com Battie, Howard, Türkoğlu, DeShawn Stevenson e Nelson na equipe titular, o Magic teve uma sequencia de 8 vitórias mas não chegaram aos playoffs.[58]

2006–2010: Retorno às finais da NBAEditar

 
JJ Redick em 2008

Com a 11ª escolha geral no Draft de 2006, o Magic selecionou JJ Redick.[59] Depois de começar a temporada forte com um recorde de 13-4, a equipe começou a sofrer como resultado de múltiplas lesões de Tony Battie, Keyon Dooling e Grant Hill. Apesar disso, Dwight Howard continuou a se desenvolver e florescer em seu terceiro ano na liga, culminando em sua primeira seleção para o All-Star Game. As últimas semanas da temporada viram o Magic ganhar impulso e confiança. Em 15 de abril de 2007, com uma vitória por 88-86 sobre o Boston Celtics, o Magic garantiu sua primeira vaga nos playoffs desde 2003.[60] Isso marcou a primeira vez que a equipe chegou aos playoffs ao registrar um recorde de derrotas. Eles foram varridos na primeira rodada pelo Detroit Pistons.[61] Em 23 de maio de 2007, foi anunciado que Brian Hill havia sido demitido como treinador principal do Magic.

Em 1º de junho de 2007, o Magic contratou Billy Donovan para ser seu treinador principal por cinco anos.[62] No dia seguinte, Donovan queria ser liberado do contrato e o Magic concordou vários dias depois. Em 6 de junho de 2007, o Magic assinou um contrato de 4 anos com Stan Van Gundy. No mercado de agentes livres, eles contrataram Rashard Lewis do Seattle SuperSonics de um contrato máximo de seis anos de US$ 110 milhões.[63]

Em 15 de novembro de 2007, Bob Vander Weide, genro de Richard DeVos, assumiu oficialmente como dono da equipe, embora a propriedade ainda esteja dividida igualmente entre os outros filhos de Richard DeVos.

O Magic começou a temporada de 2007-08 com um impressionante recorde de 16-4 em seus primeiros 20 jogos. Nos meses seguintes, o Magic não teve tanto sucesso, dividindo seus próximos 36 jogos em 18 vitórias e 18 derrotas. No início de março, a equipe parecia ganhar velocidade novamente, terminando o mês com 10 vitórias. Eles conquistaram o título da Divisão Sudeste, o terceiro título de divisão, mas apenas o primeiro desde a temporada de 1995-96. Eles também conquistaram sua 50ª vitória na temporada contra o Chicago Bulls em 13 de abril, o que não acontecia desde a temporada de 1995-96. O Magic terminou a temporada regular com um recorde de 52-30, sua melhor temporada desde 1995-96.[64]

Na primeira rodada, o Magic eliminou o Toronto Raptors por 4-1.[65] Foi a primeira vitória em uma série de playoffs em 12 anos. A sequência de sucesso não durou muito tempo, pois eles perderam por 4-1 para o Detroit Pistons na segunda rodada.[66]

A primeira metade da temporada de 2008-09 foi muito boa para o Magic. Após 41 jogos, eles tinha um recorde da 33-8, um dos quatro melhores recordes da liga. No início de fevereiro, Jameer Nelson, seu armador titular, teve uma lesão no ombro e perdeu o resto da temporada. O Magic terminou a temporada regular com um recorde de 59-23, foi o maior número de vitória em uma temporada desde a temporada de 1995-96 em que eles tiveram 60 vitórias.[67] Nos playoffs, o Magic venceu o Philadelphia 76ers na primeira rodada dos playoffs[68] e, em seguida, os atuais campeões, Boston Celtics, nas semifinais da Conferência Leste.[69] Em suas primeiras finais de conferência desde 1996, o Magic venceu o Cleveland Cavaliers, que era liderado pelo MVP da temporada, LeBron James.[70] Depois de perder os dois primeiros jogos nas Finais contra o Los Angeles Lakers, o Magic finalmente venceu seu primeiro jogo nas Finais no Jogo 3. Apesar do retorno de Nelson ao time para as Finais, os Lakers venceram a série e o título vencendo o Magic em cinco jogos.[71]

Na pós-temporada de 2009, Orlando trocou Rafer Alston, Tony Battie e Courtney Lee para o New Jersey Nets em troca de Vince Carter e Ryan Anderson.[72] Hedo Türkoğlu foi enviado para o Toronto Raptors. Eles então fizeram várias contratações de agentes livres: Brandon Bass, Matt Barnes e Jason Williams.[73][74][75]

Em 28 de setembro de 2009, Orlando prorrogou o contrato do treinador Stan Van Gundy. Eles fizeram o mesmo com o gerente geral Otis Smith, o que o manteria nessa posição durante a temporada de 2011-12.

O Magic ficou sem Rashard Lewis nos primeiros 10 jogos da temporada de 2009-10. Lewis testou positivo para um nível elevado de testosterona que foi causado por um suplemento contendo uma substância proibida pela liga.[76] Para piorar as coisas, Vince Carter sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo apenas no segundo jogo da temporada. A lesão de Carter acabou não sendo muito grave, mas fez com que ele perdesse os próximos cinco jogos. Outro revés veio em meados de novembro, quando Jameer Nelson machucou o joelho esquerdo, o que exigiu uma cirurgia artroscópica para reparar. Apesar de tudo isso, o Magic tinham um recorde de 23-8 no final de dezembro.

Orlando perdeu sete de seus dez primeiros jogos em janeiro, mas se recuperou bem o suficiente para registrar um recorde de vitórias no mês. Após a pausa para o All-Star Game, o Magic ganhou 23 de seus 28 jogos restantes, conquistando sua quarta vaga consecutiva nos playoffs e vencendo seu terceiro título consecutivo de divisão. O Magic terminou a temporada regular com um recorde de 59-23, sendo o segundo melhor recorde da liga.[77] A equipe se tornou uma das únicas equipes na história da NBA a vencer todas as outras 29 equipes pelo menos uma vez durante a temporada regular. O Magic varreu o Charlotte Bobcats[78] e o Atlanta Hawks[79] nas duas primeiras rodadas dos playoffs. Eles então enfrentaram o Boston Celtics nas finais da conferência. Depois de perder os três primeiros jogos da série, Orlando conseguiu vencer os dois jogos seguintes, mas perdeu o Jogo 6 e terminou a sua temporada.[80]

2010–2012: Saga "Dwightmare"Editar

 
Scott Skiles treinou o Magic na temporada de 2015–16.

Antecipando a mudança da equipe para o Amway Center, o Magic atualizou seu logotipo. Eles mantiveram o logotipo da bola, mas mudaram a marca de palavras tirada de seus uniformes atuais.

Em 18 de dezembro de 2010, tendo perdido cinco de seus últimos seis jogos, o Magic fez um acordo com o Phoenix Suns e o Washington Wizards. Eles trocaram Vince Carter, Marcin Gortat e Mickaël Piétrus por Hedo Türkoğlu (que os levou às Finais da NBA de 2009), Jason Richardson e Earl Clark. Rashard Lewis foi trocado para o Washington por Gilbert Arenas.[81]

O Magic terminou a temporada com 52 vitórias e o segundo lugar na Divisão Sudeste. Eles foram eliminados em seis jogos pelo Atlanta Hawks na primeira rodada dos playoffs. Essa foi a primeira vez que o treinador Stan Van Gundy foi eliminado na primeira rodada dos playoffs.

Em uma temporada encurtada em 2012, o Magic começou a pós temporada com Dwight Howard solicitando uma troca para o New Jersey Nets, Los Angeles Lakers ou Dallas Mavericks. O Magic dispensou Gilbert Arenas e contratou Larry Hughes, Justin Harper e DeAndre Liggins. Durante o mês de fevereiro, o Magic dispensou Hughes e contratou Ish Smith. O Magic lutou para ganhar jogos consistentemente, com preocupações sobre a incerteza do futuro de Dwight Howard com a franquia. No entanto, depois que Dwight assinou um contrato de um ano em março, o Magic parecia encontrar seu caminho novamente. Mas então, no início de abril, pouco depois de tornar público que Howard pediu ao treinador Van Gundy para ser substituído, o pivô foi diagnosticado com uma hérnia de disco e forçado a fazer uma cirurgia nas costas, terminando assim sua temporada. O Magic teve um recorde de 37-29.[82] O Magic foi eliminado na primeira rodada dos playoffs para o Indiana Pacers.[83]

Em 21 de maio de 2012, foi relatado que o gerente geral Otis Smith e o treinador Stan Van Gundy não voltariam para a próxima rodada. Van Gundy terminou com um recorde de 259-135, foi aos playoffs cinco vezes e teve um título de conferência.

Em 20 de junho de 2012, o CEO, Alex Martins, anunciou o ex-gerente geral assistente do Oklahoma City Thunder, Rob Hennigan, como o novo gerente geral da equipe. Uma vez contratado, ele se tornou o mais jovem gerente geral da liga. Em 28 de julho de 2012, Jacque Vaughn foi nomeado o novo treinador principal.[84] Ele foi o assistente técnico do San Antonio Spurs nas últimas duas temporadas.

Em 25 de junho de 2012, Dwight Howard teve uma reunião com o gerente geral Rob Hennigan em Los Angeles e exigiu uma troca com o Brooklyn Nets.[85]

Em 9 de julho de 2012, o Magic concluiu um negócio com o New Orleans Hornets, que enviou Ryan Anderson para os Hornets. Em troca, o Magic recebeu Gustavo Ayon.

Em 9 de agosto de 2012, a ESPN informou que uma troca de quatro equipes enviaria Dwight Howard para o Los Angeles Lakers. Os Lakers adquiriram Howard, Chris Duhon e Earl Clark, o Denver Nuggets adquiriu Andre Iguodala, o Philadelphia 76ers adquiriu Andrew Bynum e Jason Richardson e o Magic adquiriu Arron Afflalo, Al Harrington, Nikola Vučević, Maurice Harkless, Josh McRoberts, Christian Eyenga e cinco futuras escolhas de draft (três escolhas de 1º rodada).[86] O acordo foi confirmado oficialmente e concluído em 10 de agosto.[87] Howard deixou o Magic como seu maior artilheiro de todos os tempos.

2012–Presente: ReconstruçãoEditar

2012–2017: Era Rob HenniganEditar

 
Aaron Gordon foi selecionado pelo Magic no Draft de 2014.

Após a troca de Dwight Howard, o Magic entrou em estado de reconstrução com Maurice Harkless e Nikola Vučević. Em 29 de agosto, o Magic contratou E'Twaun Moore. Em 2 de dezembro de 2012, o primeiro jogo de Howard contra sua ex-equipe, o Magic derrotou os Lakers por 113-103.

Em 21 de fevereiro de 2013, o Magic trocou JJ Redick, Ish Smith e Gustavo Ayón para o Milwaukee Bucks em troca de Beno Udrih, Tobias Harris e Doron Lamb. O Magic também trocou Josh McRoberts para o Charlotte Bobcats em troca de Hakim Warrick, que foi dispensado dois dias depois. O Magic terminou a temporada de 2012-13 oom um recorde de 20-62, o pior da NBA.[88]

Em 27 de junho de 2013, o Orlando Magic selecionou Victor Oladipo como a segunda escolha no Draft de 2013.[89] O Magic terminou a temporada de 2013-14 com um recorde de 23-59, o terceiro pior da NBA.[90] No Draft de 2014. eles selecionaram Aaron Gordon com a 4ª escolha e o Dario Šarić com a 12ª escolha.[91] Saric foi então trocado por Elfrid Payton, uma escolha da 1ª rodada e uma da 2ª rodada de 2017.

 
Nikola Vucevic jogando pelo Magic.

Em 5 de fevereiro de 2015, Jacque Vaughn foi dispensado de suas funções de treinador após 2 temporadas e meia. Seu recorde geral foi de 58-158. Em 29 de maio de 2015, o Magic contratou seu ex-armador Scott Skiles como o 12º treinador da franquia.[92]

No Draft de 2015, Orlando selecionou Mario Hezonja com a quinta escolha geral e Tyler Harvey com a 51ª escolha geral.[93] Em 16 de fevereiro de 2016, eles trocaram Tobias Harris para o Detroit Pistons em troca de Ersan İlyasova e Brandon Jennings.[94]

Em 12 de maio de 2016, Skiles deixou o cargo de treinador.[95] Em 19 de maio, o Orlando Magic concordou com um acordo com o ex-treinador do Indiana Pacers, Frank Vogel, para se tornar o próximo treinador da equipe.[96]

Com Vogel como seu novo treinador, o Magic fez muitas mudanças em seu elenco durante a pós-temporada. No Draft de 2016, o Magic selecionou Domantas Sabonis como a 11º escolha geral, mas depois o trocou, juntamente com Victor Oladipo, por Serge Ibaka do Oklahoma City Thunder. Durante o periodo de agentes livre, a equipe contratou Bismack Biyombo, Jeff Green e D. J. Augustin. Em 15 de julho, C. J. Wilcox foi adquirido do Los Angeles Clippers em troca de Devyn Marble e uma escolha de segunda rodada do draft.[97]

Em 14 de fevereiro de 2017, Ibaka foi negociado com o Toronto Raptors em troca de Terrence Ross e uma escolha de draft na primeira rodada.[98] O Magic terminou a temporada de 2016-17 com um recorde de 29-53, o terceiro pior recorde de sua conferência.[99]

2017–Presente: Era Jeff WeltmanEditar

No verão de 2017, o Magic fez várias mudanças, sendo a primeira a demissão do gerente geral Rob Hennigan em 13 de abril. Em 23 de maio, o Magic nomeou Jeff Weltman, ex-gerente geral do Toronto Raptors, como presidente de operações de basquete e nomeou John Hammond, ex-gerente geral do Milwaukee Bucks, como o novo gerente geral. Com a sexta escolha geral no Draft de 2017, Orlando selecionou Jonathan Isaac.[100] Orlando também contratou Jonathon Simmons, Arron Afflalo, Shelvin Mack, Marreese Speights, Khem Birch e Adreian Payne.

Em 6 de outubro de 2017, o Magic anunciou que Tracy McGrady havia retornado à equipe como assistente do CEO.

Em 12 de abril de 2018, após ter um recorde de 25-57 na temporada de 2017-18,[101] o treinador Frank Vogel foi demitido.[102] Em 30 de maio, a equipe nomeou Steve Clifford como seu novo treinador.[103]

No Draft de 2018, o Magic selecionou Mohamed Bamba com a sexta escolha geral e Melvin Frazier na segunda rodada.[104] Outras aquisições de jogadores incluíram a negociação para Timofey Mozgov e Jerian Grant em uma troca de três equipes e o agente livre Isaiah Briscoe.

Em 6 de setembro de 2018, o dono da equipe Richard DeVos morreu aos 92 anos devido a complicações de uma infecção.[105]

Durante a temporada de 2018-19, o Magic conquistou seu sexto título da divisão e terminou em sétimo lugar na Conferência Leste, conquistando uma vaga nos playoffs pela primeira vez desde a temporada de 2011-12.[106] No último dia de prazo de negociações, eles trocaram Jonathon Simmons e duas escolhas de draft para o Philadelphia 76ers por Markelle Fultz.[107] O Magic perdeu na primeira rodadas dos playoffs para o Toronto Raptors por 4-1.

No Draft de 2019, o Magic selecionou Chuma Okeke com a 16ª escolha geral.[108] Durante a pré-temporada, a equipe renovou os contratos de Vučević, Terrence Ross, Michael Carter-Williams e Birch, assinou com o agente livre Al-Farouq Aminu e dispensou Mozgov.[109][110][111] O Magic tinha um recorde de 30-35 antes da liga suspender sua temporada em 11 de março de 2020 devido à pandemia de COVID-19. O Magic foi uma das 22 equipes convidadas para a Bolha da NBA.[112] As lesões de Jonathan Isaac, Mo Bamba, Terrence Ross e Evan Fournier dificultaram o desempenho da equipe e eles tiveram um recorde de apenas 3-5 mas conseguiram se classificar para os playoffs.[113] A equipe enfrentou o Milwaukee Bucks e pela segunda temporada consecutiva foi eliminada na primeira rodada.[114]

No Draft de 2020, o Magic selecionou Cole Anthony como a 15ª escolha geral.[115] A lesão que Jonathan Isaac sofreu durante a temporada anterior foi significativa o suficiente para que ele fosse descartado para toda a temporada de 2020-21. No último dia de prazo de negociações, o Magic trocou Nikola Vučević, Aaron Gordon e Evan Fournier, cada um por equipes diferentes, no que tem sido visto como o início de outro período de reconstrução.[116] No final da temporada, a equipe e Clifford concordaram mutuamente em se separar.[117]

ArenasEditar

Amway CenterEditar

 
Amway Center, a arena do Magic desde 2010

A atual arena da equipe, o Amway Center, foi inaugurada oficialmente em 1º de outubro de 2010. O Orlando Magic sediou seu primeiro jogo de pré-temporada no Amway Center em 10 de outubro contra o New Orleans Hornets. A abertura da temporada de 2010-11 foi em 28 de outubro contra o Washington Wizards.. Em 2012, o Amway Center sediou o All-Star Weekend.[118]

Na época em que foi inaugurado, o Amway Center abrigava o maior Jumbotron da NBA.[119] A arena também possui aproximadamente 640 m de placas de fita digital e fora do prédio tinha uma exibição de vídeo de 14 m por 16 m que era visível para motoristas que viajam na Interstate 4.[120]

O Amway Center também é a casa do time de hóquei Orlando Solar Bears e do Orlando Predators da Arena Football League (AFL).

Amway ArenaEditar

 
Originalmente chamada de Orlando Arena, e mais tarde TD Waterhouse Centre, a Amway Arena foi a casa do Magic de 1989 a 2010.

A Amway Arena foi inaugurada em 1989 e serviu como lar do Orlando Magic desde sua criação até a temporada de 2009-10. A arena era originalmente conhecida como Orlando Arena, ou "O-Rena", durante seus primeiros 10 anos. Em 1999, a TD Waterhouse comprou os naming rights e nomeou o local de TD Waterhouse Centre. Em dezembro de 2006, os naming rights foram comprados pela Amway por quatro anos.[121]

A arena também era a casa do Orlando Predators da AFL, do Orlando Sharks da Major Indoor Soccer League e de vários eventos esportivos e de entretenimento.

A Amway Arena era um dos "The Orlando Venues", propriedades que eram operadas pela cidade de Orlando. As outras instalações incluem o Centro de Artes Cênicas Bob Carr, Tinker Field, Camping World Stadium, Harry P. Leu Gardens e Mennello Museum.

Identidade da equipeEditar

Logotipos e uniformesEditar

 
Logo do Orlando Magic

A agência de publicidade de Orlando, The Advertising Works, liderada por seu presidente Doug Minear, foi responsável pelos uniformes originais do Magic. O logotipo, com uma bola de basquete repleta de estrelas e a marca "Magic" com uma estrela substituindo o A, foi criado após reuniões com artistas do Walt Disney World e mais de 5.000 sugestões enviadas de todo o país.[122] As estrelas continuariam a ser uma característica primária do logotipo uma vez que foi redesenhado em 2000 para apresentar um bola de basquete semelhante a um cometa. Os uniformes caseiros eram brancos com listras pretas com números pretos com guarnição azul e os uniformes usados fora de casa inverteram o esquema enquanto com "Orlando" em vez de Magic.[123]

Para o 10º aniversário do Magic na temporada de 1998-99, um novo visual desenhado pela estilista Jhane Barnes foi revelado. As listras foram dispensadas e os uniformes agora apresentavam estrelas como pano de fundo.[124]

O 15º aniversário do Magic na temporada de 2003-04 inspirou outra renovação no uniforme, optando por um visual mais limpo sem listras ou estrelas. As camisas da casa eram brancas e o logotipo era azul com guarnição prata e preto. A camisa de fora de casa reverteu para o nome da cidade e era azul. O logotipo e os números eram brancos com acabamento preto.

Para o 20º aniversário da equipe, na temporada de 2008-09, o Magic introduziu mais uma vez novos uniformes. O design combina os elementos dos três uniformes anteriores. As camisas da casa são brancas com listras prateadas, enquanto as camisas de fora de casa são azuis com listras brancas. A fonte usada para o número e o nome do jogador/equipe também foi atualizada para um visual mais moderno.[125]

Quando o Magic se mudou para o Amway Center em 2010, eles revelaram um novo logotipo que pela primeira vez soletrou totalmente "Magic".[126]

O Magic fez apenas alguns pequenos ajustes em seus uniformes quando a Nike se tornou o fornecedor de uniformes da liga em 2017. De 2017 a 2019, o Magic usou uniformes brancos da "Association", uniformes azuis "Icon" e uniformes pretos "Statement". A partir da temporada de 2019-20, o uniforme preto tornou-se o uniforme "Icon", enquanto um novo uniforme azul serviu como uniforme "Statement". O uniforme foi inspirado nos diferentes conjuntos que a equipe usou ao longo dos anos. A partir da temporada de 2020-21, os uniformes "Statement" apresentariam o logotipo da Jordan. O patrocinador da camisa é a Disney.[127][128]

MascoteEditar

 
Stuff com as dançarinas do Orlando Magic.

Stuff the Magic Dragon tem sido o mascote do Magic desde 1989. Um dragão projetado por Wade Harrison e Bonnie Erickson da Acme Mascots, Inc, seu nome é um trocadilho com Puff the Magic Dragon.

JogadoresEditar

Elenco atualEditar

Orlando Magic
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Peso Universidade/País
F/C 1   Jonathan Isaac 2,11 m 104 kg Florida State
F 3   Chuma Okeke 1,98 m 104 kg Auburn
C 5   Mohamed Bamba 2,13 m 107 kg Texas
G 7   Michael Carter-Williams 1,96 m 86 kg Syracuse
G 8   Dwayne Bacon 1,98 m 100 kg Florida State
F 11   James Ennis 1,98 m 98 kg Long Beach State
G 12   Sindarius Thornwell 1,93 m 98 kg South Carolina
G 13   R. J. Hampton 1,96 m 84 kg Tennessee
G 14   Gary Harris 1,93 m 95 kg Michigan State
G/F 14   Ignas Brazdeikis 1,98 m 100 kg Michigan
G 20   Markelle Fultz 1,93 m 91 kg Washington
F/C 21   Moritz Wagner 2,11 m 111 kg Michigan
F 22   Otto Porter 2,03 m 107 kg Auburn
G 25   Chasson Randle 1,88 m 84 kg Stanford
G/F 31   Terrence Ross 1,98 m 93 kg Washington
C 34   Wendell Carter Jr. 2,08 m 122 kg Duke
G 50   Cole Anthony 1,91 m 87 kg North Carolina
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)



Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenso
  • (DL) Na atribuição no afiliado na D-League
  •   Machucado

ElencoTransações
Última transação: 19-07-2021

Direitos de draftEditar

Os Nets retêm os direitos de draft para as seguintes escolhas de jogadores de fora da NBA. Um jogador selecionado, seja um recrutador internacional ou um recruta da faculdade que não assine para a equipe que o recrutou, tem permissão para assinar com qualquer equipe que não seja da NBA. Nesse caso, a equipe reterá os direitos do jogador na NBA até um ano após o contrato do jogador com a equipe que não faz parte da NBA. Essa lista inclui direitos de draft que foram adquiridos de negociações com outras equipes.

Draft Rodada Escolha Jogador Pos. Nacionalidade Time atual Notas Ref
2018 2 43 Justin Jackson F   Canada Guelph Nighthawks (Canada) Adquirido do Denver Nuggets [129]
2013 2 60 Jānis Timma G/F   Letónia Khimki (Russia) Adquirido do Memphis Grizzlies [130]

Números aposentadosEditar

No. Jogador Posição Temporadas
6 Fãs ("O Sexto Homem") 1989–present

Hall da Fama da NBAEditar

Jogadores
No. Nome Posição Temporadas Introduzido
21 Dominique Wilkins F 1999 2006
6 Patrick Ewing C 2001–2002 2008
32 Shaquille O'Neal C 1992–1996 2016
1 Tracy McGrady G 2000–2004 2017
33 Grant Hill F 2000–2007 2018
4 Ben Wallace C/F 1999–2000 2021
Treinadores
Nome Posição Temporadas Introduzido
Chuck Daly Treinador 1997–1999 1994

Hall da Fama do Orlando MagicEditar

Em 2014, o Orlando Magic lançou o seu Hall da Fama, que homenageia jogadores, treinadores e executivos que tiveram grande impacto para a equipe e para a comunidade.[131][132]

Jogadores
No. Nome Posição Temporadas Introdução
25 Nick Anderson G 1989–1999 2014[133]
32 Shaquille O'Neal C 1992–1996 2015[134]
1 Penny Hardaway G 1993–1999 2017[135]
1 Tracy McGrady G/F 2000–2004 2018
10 Darrell Armstrong G 1995–2003 2020[136]
Staff
Nome Posição Temporadas Introdução
Pat Williams Co-Fundador 1988–Presente 2014
Richard DeVos Dono 1991–2018 2016[137]
Jim Hewitt Fundador 2017
David Steele Locutor 1989–Presente 2019

Estatísticas geraisEditar

Estatísticas atualizadas em 17 de agosto de 2021.

JogosEditar

# País Nome Período Jogos
1   Nick Anderson 1989-1999 692
2   Jameer Nelson 2004–2014 651
3   Dwight Howard 2004-2012 621
4   Nikola Vučević 2012–2020 591
5   Pat Garrity 1999–2008 513
6   Darrell Armstrong 1994–2003 502
7   Hedo Türkoğlu 2004–2009, 2011–2013 497
8   Dennis Scott 1990–1997 446
9   Evan Fournier 2014–2021 435
10   Aaron Gordon 2014–2021 428

PontosEditar

# País Nome Período Pontos
1   Dwight Howard 2004-2012 11.435
2   Nick Anderson 1989-1999 10.650
3   Nikola Vučević 2012–2020 10.423
4   Tracy McGrady 2000–2004 8.298
5   Jameer Nelson 2004–2014 8.184
6   Shaquille O'Neal 1992–1996 8.019
7   Hedo Türkoğlu 2004–2009, 2011–2013 7.216
8   Evan Fournier 2014–2021 7.049
9   Anfernee Hardaway 1993–1999 7.018
10   Dennis Scott 1990–1997 6.603

RebotesEditar

# País Nome Período Rebotes
1   Dwight Howard 2004-2012 8.072
2.   Nikola Vučević 2012–2020 6.381
3.   Shaquille O'Neal 1992–1996 3.691
4.   Nick Anderson 1989-1999 3.667
5.   Horace Grant 1994–1999, 2001–2003 3.353
6.   Aaron Gordon 2014–2021 2.753
7.   Hedo Türkoğlu 2004–2009, 2011–2013 2.221
8.   Bo Outlaw 1997–2002, 2005–2008 2.160
9.   Tracy McGrady 2000–2004 2.067
10.   Jameer Nelson 2004–2014 2.038

AssistênciasEditar

# País Nome Período Assistências
1   Jameer Nelson 2004–2014 3.501
2.   Scott Skiles 1989–1994 2.776
3.   Darrell Armstrong 1994–2003 2.555
4.   Anfernee Hardaway 1993–1999 2.343
5.   Nick Anderson 1989-1999 1.937
6.   Hedo Türkoğlu 2004–2009, 2011–2013 1.927
7.   Elfrid Payton 2014-2018 1.805
8.   Nikola Vučević 2012–2020 1.668
9.   Tracy McGrady 2000–2004 1.533
10.   Evan Fournier 2014–2021 1.299

TreinadoresEditar

Houve treze treinadores principais do Orlando Magic.[138] O primeiro técnico da equipe foi Matt Guokas, que treinou a equipe por 328 jogos ao longo de quatro temporadas. Brian Hill é o líder de todos os tempos da equipe em jogos treinados na temporada regular (459) e mais jogos de temporada regular vencidos (267).

Stan Van Gundy foi o treinador da equipe desde o início da temporada de 2007-08 até o final da temporada de 2011-12. Ele é o líder de todos os tempos do time em jogos de playoff (59), jogos de playoff ganhos (31), porcentagem de vitórias na temporada regular (0,657) e porcentagem de vitórias em playoffs (0,523).

Doc Rivers é o único técnico da equipe a ganhar o prêmio de Treinador do Ano da NBA após a temporada de 1999-2000.

# Nome Temporadas Temporada regular Playoffs Conquistas Referências
J V D % J V D %
1 Matt Guokas 1989–1993 328 111 217 .338 [139]
2 Brian Hill 1993–1997 295 191 104 .647 36 18 18 .500 [140]
3 Richie Adubato 1997 33 21 12 .636 5 2 3 .400 [141]
4 Chuck Daly 1997–1999 132 74 58 .561 4 1 3 .250 [142]
5 Doc Rivers 1999–2003 339 171 168 .504 15 5 10 .333 Treinador do Ano na Temporada da NBA de 1999–2000[143] [144]
6 Johnny Davis 2003–2005 135 51 84 .378 [145]
7 Chris Jent 2005 18 5 13 .278 [146]
Brian Hill 2005–2007 164 76 88 .463 4 0 4 .000
8 Stan Van Gundy 2007–2012 394 259 135 .657 59 31 28 .525 [147]
9 Jacque Vaughn 2012–2015 216 58 158 .269 [148]
10 James Borrego 2015 30 10 20 .333 [149]
11 Scott Skiles 2015–2016 82 35 47 .427 [150]
12 Frank Vogel 2016–2018 164 54 110 .329 [151]
13 Steve Clifford 2018–2021 227 96 131 .423 10 2 8 .200 [152]
14 Jamahl Mosley 2021–Presente 0 0 0 [153]

RivalidadesEditar

Miami HeatEditar

O Orlando Magic e o Miami Heat tem uma rivalidade porque ambas as equipes estão localizadas na Flórida. Outro ingrediente para a rivalidade eram os jogadores de alto calibre de ambos os times: Shaquille O'Neal e Penny Hardaway de Orlando e Alonzo Mourning e Tim Hardaway de Miami. Os dois se enfrentaram nos playoffs da NBA pela primeira vez e única vez em 1997, com o Miami batendo o Orlando por 3-2.

A rivalidade se intensificou com o estrelato crescente de Dwyane Wade e Dwight Howard, junto com a aquisição de estrelas de alto calibre como LeBron James e Chris Bosh. Quando Dwight Howard foi para o Los Angeles Lakers em agosto de 2012, a rivalidade diminuiu.

Atlanta HawksEditar

O Atlanta Hawks e o Orlando Magic tiveram uma rivalidade intensa, principalmente decorrente dos playoffs e do estrelato crescente de Dwight Howard e Josh Smith, ambos do Draft de 2004 da NBA e que foram criados na Geórgia.

As duas equipes se enfrentaram nos playoffs da NBA em 1996, 2010 e 2011. O Magic derrotou o Hawks na segunda rodada dos playoffs de 1996 por 4–1 e venceu a segunda rodada de 2010 por 4–0, enquanto o Hawks eliminou o Magic por 4–2 na primeira rodada dos playoffs de 2011.

Meios de comunicaçãoEditar

TelevisãoEditar

A atual equipe de locutores de televisão do Orlando Magic é formada por David Steele e Jeff Turner. Turner jogou pelo Magic de 1989 a 1996. Paul Kennedy e Dante Marchetelli atuam como repórteres de quadra, enquanto o ex-técnico Brian Hill e o ex-jogador do Magic, Nick Anderson, são os apresentadores dos programas pré-jogo, intervalo e pós-jogo.

A partir da temporada de 2020-21, todos os jogos de Magic agora estão no Bally Sports Florida.

PodcastsEditar

O site oficial do Orlando Magic apresenta uma coleção de podcasts disponíveis no iTunes, incluindo "Magic Overtime with Dante and Galante".

Referências

  1. «Orlando Magic Unveil New Logo». Orlando Magic. 15 de junho de 2010. Consultado em 20 de maio de 2016. The new logo incorporates the Magic's current jersey wordmark giving a more integrated look. It also continues the team's colors with the Magic blue, Magic black and Magic silver. 
  2. «Orlando Magic Reproduction Guideline Sheet». NBA Media Central. 31 de maio de 2016. Consultado em 31 de maio de 2016 
  3. «Orlando Magic | The Official Site of the Orlando Magic». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  4. «Behind the Name: the Orlando Magic». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  5. «20 Years Ago Today - The Magic Begins». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  6. «History of team names in the NBA.». nbahoopsonline.com. Consultado em 17 de julho de 2021 
  7. Staff, Barry Cooper of The Sentinel. «ABRACADABRA! IT'S MAGIC ORLANDO'S PROSPECTIVE NBA TEAM NOW HAS A NAME». OrlandoSentinel.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  8. «The Origins of All 30 NBA Team Names». www.mentalfloss.com (em inglês). 17 de outubro de 2018. Consultado em 17 de julho de 2021 
  9. «Stern: Pat 'refused to take no for an answer'». www.sportsbusinessjournal.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  10. Staff, Goldie Blumenstyk of The Sentinel. «GUNG-HO CITY COUNCIL OKAYS EARLY CONSTRUCTION OF ARENA». OrlandoSentinel.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  11. Goldaper, Sam (23 de abril de 1987). «No Headline». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 17 de julho de 2021 
  12. Goldaper, Sam (29 de outubro de 1989). «NBA '89-90; Turnovers, 2 More Teams And Questions». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 17 de julho de 2021 
  13. Dunlap, Evan (1 de novembro de 2013). «Magic to honor Nick Anderson on November 8th». Orlando Pinstriped Post (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  14. Schmitz, Brian. «Dave Corzine has Magic flashback». OrlandoSentinel.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  15. «Denton: 25 Years of Magic History». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  16. «NBA.com: 1989-90 Standings». web.archive.org. 1 de janeiro de 2011. Consultado em 17 de julho de 2021 
  17. Dunlap, Evan (9 de dezembro de 2013). «Magic to honor Dennis Scott on Friday». Orlando Pinstriped Post (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  18. «Scott Skiles: The Game I'll Never Forget». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  19. «1990-91 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  20. Press, The Associated (20 de setembro de 1991). «N.B.A. Orlando Team Sold». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 17 de julho de 2021 
  21. «1991-92 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  22. Moran, Malcolm (18 de maio de 1992). «The Top Pick Is Going to Disney World». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 17 de julho de 2021 
  23. «1992-93 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  24. Abrams, Jonathan (6 de abril de 2015). «1990s Orlando Magic Oral History». Grantland (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  25. Press, The Associated (1 de julho de 1993). «Hill Is Named Coach of Magic». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 17 de julho de 2021 
  26. «Warriors in talks with Webber». The Mercury News (em inglês). 26 de janeiro de 2008. Consultado em 17 de julho de 2021 
  27. «1993-94 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  28. «1994 NBA Eastern Conference First Round - Pacers vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  29. «1994-95 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  30. «1995 NBA Finals - Rockets vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  31. «1995-96 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  32. «1996 NBA Eastern Conference Finals - Magic vs. Bulls». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  33. Facebook; Twitter; options, Show more sharing; Facebook; Twitter; LinkedIn; Email; URLCopied!, Copy Link; Print (19 de julho de 1996). «LAKERS HIT THE SHAQPOT». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  34. «1996-97 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  35. «1997 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Heat». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  36. SENTINEL, ORLANDO. «Daly reconsiders, takes Magic job Former Pistons coach gets 3-year, $15 million deal». baltimoresun.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  37. «1997-98 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  38. «1998-99 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  39. «1999 NBA Eastern Conference First Round - 76ers vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  40. «1999-00 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  41. Ferguson, Mike (26 de abril de 2020). «20-year Orlandoversary: Magic's Doc Rivers named NBA Coach of the Year». Orlando Pinstriped Post (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  42. «ESPN.com - NBA - Rivers edges Jackson for honor». www.espn.com. Consultado em 17 de julho de 2021 
  43. «2000-01 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  44. «2001 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Bucks». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  45. «2001-02 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  46. «2002 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Hornets». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  47. «2002-03 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  48. «2003 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Pistons». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  49. «2003-04 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  50. Writer, Brian Schmitz, Sentinel Staff. «MAGIC FIRE COACH DOC RIVERS». OrlandoSentinel.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  51. «'Hill' of blame: Magic demote GM to adviser». ESPN.com (em inglês). 12 de março de 2004. Consultado em 17 de julho de 2021 
  52. Writer, Brian Schmitz, Sentinel Staff. «EXIT T-MAC, ENTER STEVE FRANCIS . . .THE 7-PLAYER TRADE WITH HOUSTON IS FINAL. TRACY MCGRADY DIDN'T WANT TO LEAVE HERE.». OrlandoSentinel.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  53. «2004-05 Season». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  54. «Magic will waive Christie - tribunedigital-orlandosentinel». web.archive.org. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  55. «2004-05 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  56. «Brian Hill named Orlando Magic coach». UPI (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  57. «DeVos transferring ownership of Magic - OrlandoSentinel.com: Orlando Magic». web.archive.org. 4 de janeiro de 2006. Consultado em 18 de julho de 2021 
  58. «2005-06 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  59. «2006 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  60. «2006-07 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  61. «2007 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Pistons». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  62. «Magic Name Billy Donovan Head Coach». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  63. «Magic complete sign-and-trade deal for Lewis». ESPN.com (em inglês). 11 de julho de 2007. Consultado em 18 de julho de 2021 
  64. «2007-08 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  65. «2008 NBA Eastern Conference First Round - Raptors vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  66. «2008 NBA Eastern Conference Semifinals - Magic vs. Pistons». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  67. «2008-09 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  68. «2009 NBA Eastern Conference First Round - 76ers vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  69. «2009 NBA Eastern Conference Semifinals - Magic vs. Celtics». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  70. «2009 NBA Eastern Conference Finals - Magic vs. Cavaliers». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  71. «2009 NBA Finals - Magic vs. Lakers». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  72. «Nets ship Carter to Magic for Alston, rookie Lee». ESPN.com (em inglês). 25 de junho de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 
  73. «MAGIC: Magic Sign Free Agent Brandon Bass». web.archive.org. 14 de julho de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 
  74. «Magic agree to two-year contract with F Barnes». ESPN.com (em inglês). 21 de julho de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 
  75. «Magic Sign Free Agent Jason Williams». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  76. «Magic's Lewis suspended for failing drug test». ESPN.com (em inglês). 6 de agosto de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 
  77. «2009-10 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  78. «2010 NBA Eastern Conference First Round - Bobcats vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  79. «2010 NBA Eastern Conference Semifinals - Hawks vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  80. «2010 NBA Eastern Conference Finals - Celtics vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  81. «Magic trade for Arenas, send Lewis to Wizards». ESPN.com (em inglês). 18 de dezembro de 2010. Consultado em 18 de julho de 2021 
  82. «2010-11 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  83. «2011 NBA Eastern Conference First Round - Hawks vs. Magic». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  84. «Jacque Vaughn named as new Orlando Magic head coach | www.wftv.com». web.archive.org. 30 de julho de 2012. Consultado em 18 de julho de 2021 
  85. «Dwight Howard Meets With General Manager Rob Hennigan, Demands Trade To Brooklyn Nets» (em inglês). 30 de junho de 2012. Consultado em 18 de julho de 2021 
  86. «Howard blockbuster trade to Lakers finalized». ESPN.com (em inglês). 10 de agosto de 2012. Consultado em 18 de julho de 2021 
  87. «It's official: Howard dealt to Lakers in four-team trade | NBA.com». web.archive.org. 11 de agosto de 2012. Consultado em 18 de julho de 2021 
  88. «2012-13 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  89. «2013 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  90. «2013-14 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  91. «2014 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  92. «Magic find 'right guy,' bring on Skiles as coach». ESPN.com (em inglês). 29 de maio de 2015. Consultado em 18 de julho de 2021 
  93. «2015 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  94. «Detroit Pistons Acquire Forward Tobias Harris». Detroit Pistons (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  95. Robbins, Josh. «Scott Skiles resigns as head coach of Orlando Magic». orlandosentinel.com. Consultado em 18 de julho de 2021 
  96. «Source: Magic agree to deal with Vogel as coach». ESPN.com (em inglês). 19 de maio de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  97. «Magic Acquire C.J. Wilcox From Clippers». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  98. «Raptors Acquire Serge Ibaka From Magic». Toronto Raptors (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  99. «2016-17 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  100. «2017 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  101. «2017-18 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  102. «Orlando Magic Dismiss Frank Vogel as Head Coach». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  103. «Orlando Magic Name Steve Clifford Head Coach». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  104. «Bamba to spread wings in Orlando as No. 6 pick». ESPN.com (em inglês). 22 de junho de 2018. Consultado em 18 de julho de 2021 
  105. «Richard M. DeVos, Co-Founder of Amway, Dies». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  106. «Magic Clinch Playoff Berth With Win Over Celtics». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  107. «Magic, 76ers trade complete as Markelle Fultz, Jonathon Simmons pass physicals - Orlando Sentinel». web.archive.org. 10 de fevereiro de 2019. Consultado em 18 de julho de 2021 
  108. Parry, Roy. «Magic excited about versatility top pick Chuma Okeke brings to team». orlandosentinel.com. Consultado em 18 de julho de 2021 
  109. «Magic reportedly agree to sign Michael Carter-Williams to 1-year deal - Orlando Sentinel». web.archive.org. 3 de julho de 2019. Consultado em 18 de julho de 2021 
  110. Oregonian/OregonLive, Sean Meagher | The (30 de junho de 2019). «NBA free agency 2019: Al-Farouq Aminu signs 3-year deal with Orlando Magic». oregonlive (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  111. Parry, Roy. «Magic receive cap relief as NBA clears remaining salary of Timofey Mozgov». orlandosentinel.com. Consultado em 18 de julho de 2021 
  112. «NBA Board of Governors approves competitive format to restart 2019-20 season with 22 teams returning to play». www.nba.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  113. «2019-20 Orlando Magic Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  114. «2020 NBA Eastern Conference First Round - Magic vs. Bucks». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  115. Jankowski, Jon (19 de novembro de 2020). «Orlando Magic draft Cole Anthony». WKMG (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  116. «NBA trade deadline winners and losers: Nuggets make playoff push by adding Aaron Gordon; Terrence Ross tweets through emotions». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  117. «Clifford won't return as coach amid Magic rebuild». ESPN.com (em inglês). 5 de junho de 2021. Consultado em 18 de julho de 2021 
  118. «NBA.com: Orlando to host 2012 All-Star Game in new arena». web.archive.org. 26 de junho de 2015. Consultado em 18 de julho de 2021 
  119. «Daktronics Helps Orlando Magic Open Amway Center | SignWeb | signweb.com». web.archive.org. 3 de março de 2012. Consultado em 18 de julho de 2021 
  120. «MAGIC: Amway Center to Feature Daktronics Integrated Super System». web.archive.org. 6 de abril de 2014. Consultado em 18 de julho de 2021 
  121. «Magic's Home Renamed 'Amway Arena' - Orlando News Story - WKMG Orlando». web.archive.org. 17 de dezembro de 2007. Consultado em 18 de julho de 2021 
  122. «Magic Logo Sparks Enthusiasm At Team's Colorful Unveiling - tribunedigital-orlandosentinel». web.archive.org. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  123. «Suspense Over -- Magic Unveil Designer Duds - tribunedigital-orlandosentinel». web.archive.org. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  124. «Magic Unveil Latest In Nba Fashions - tribunedigital-orlandosentinel». web.archive.org. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  125. «Pinstriped Party». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  126. «Orlando Magic 'turn the page,' unveil shocking new logo - Ball Don't Lie - NBA Blog - Yahoo! Sports». web.archive.org. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  127. «Orlando Magic Unveil New Threads from Nike». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  128. «Orlando Magic Jerseys». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  129. «Magic Continue to Add Length in Second Round». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  130. «Magic Acquire Draft Rights to Jānis Timma; Trade Luke Ridnour». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  131. «Orlando Magic Announces Pat Williams and Nick Anderson as Inaugural Magic Hall of Fame Class». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  132. «Orlando Magic Hall of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  133. «Williams and Anderson Inducted Into Magic Hall of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  134. «Magic to Induct Shaq Into Magic Hall Of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  135. «Penny Hardaway Inducted Into Magic Hall of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  136. «Darrell Armstrong Inducted Into Magic Hall of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  137. «Orlando Magic Senior Chairman Rich DeVos Inducted Into Magic Hall of Fame». Orlando Magic (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  138. «Orlando Magic Coaches». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2021 
  139. «Matt Guokas». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  140. «Brian Hill». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  141. «Richie Adubato». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  142. «Chuck Daly». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  143. «NBA.com: Coach of the Year». web.archive.org. 15 de setembro de 2010. Consultado em 17 de julho de 2021 
  144. «Doc Rivers». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  145. «Johnny Davis». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  146. «Chris Jent». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  147. «Stan Van Gundy». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  148. «Jacque Vaughn». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  149. «James Borrego». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  150. «Scott Skiles». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  151. «Frank Vogel». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  152. «Steve Clifford». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 
  153. «Jamahl Mosley». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2021 

Ligações externasEditar