Abrir menu principal
Orlando Mendes
Nome completo Orlando Marques de Almeida Mendes
Nascimento 4 de agosto de 1916
Ilha de Moçambique, Moçambique
Morte 11 de janeiro de 1990 (73 anos)
Maputo
Nacionalidade moçambicano
Ocupação Biólogo e escritor
Prémios Prêmio Fialho de Almeida
Género literário Neorrealismo
Magnum opus Portagem

Orlando Marques de Almeida Mendes (Ilha de Moçambique, 4 de agosto de 1916Maputo, 11 de janeiro de 1990) foi um biólogo e escritor moçambicano.[1]

Índice

BiografiaEditar

Licenciou-se em biologia pela Universidade de Coimbra, onde trabalhou como assistente de botânica. De volta a Moçambique, foi fitopatologista e atuou no Ministério da Agricultura como pesquisador de medicina tradicional.[2]

Estreou na literatura sob a influência do neorrealismo e do movimento Presença. Promoveu a literatura moçambicana, à frente da Associação dos Escritores de Moçambique e também com seu trabalho de editor.

Ganhou o Prêmio Fialho de Almeida, o prêmio dos Jogos Florais da Universidade de Coimbra (1946) e o Prêmio de Poesia no concurso literário da Câmara Municipal de Lourenço Marques.

ObraEditar

PoesiaEditar

  • Trajectórias, Coimbra, 1940
  • Clima, Coimbra, edição do autor, 1959
  • Depois do 7º Dia, Lourenço Marques, Publicações Tribuna, 1963
  • Portanto Eu vos Escrevo, Viseu/Portugal, edição do autor, 1964
  • Véspera Confiada, Lourenço Marques, Livraria Académica, 1968
  • Adeus de Gutucumbui, Lourenço Marques, Académica, 1974
  • A Fome das Larvas, Lourenço Marques, Académica, 1975
  • País Emerso I, Lourenço Marques, Empresa Moderna, 1975
  • País Emerso II, Maputo, edição do autor, 1976
  • Produção Com que Aprendo, Maputo, Instituto Nacional do Livro e do Disco, 1978
  • As faces visitadas, Maputo, AEMO, 1985
  • Lume Florindo na Forja, Maputo, INLD, 1980

RomanceEditar

  • Portagem, Beira, Notícias da Beira, 1966

TeatroEditar

  • Um Minuto de Silêncio, Teatro, Beira, Notícias da Beira, 1970

EnsaiosEditar

  • Sobre literatura moçambicana, Maputo, INLD, 1982

InfantilEditar

  • Papá Operário Mais Seis Histórias, Maputo, INLD, 1980, 2ª ed., 1983
  • O menino que não crescia, Maputo, INLD, 1986[3]

Referências

  1. Orlando Mendes. Portal da Literatura
  2. CRUZ, Clauber Ribeiro. Cinco horas da manhã: a poesia moçambicana e o colonialismo português. Anais do IV Seminário Leituras da Modernidade: entornos da poesia
  3. GOENHA, Agostinho Matias. As manifestações semânticas das personagens em Portagem e em A Estranha Aventura. Tese de mestrado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Pág. 15

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar