Abrir menu principal

Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel

filme de 2014 dirigido por Felipe Joffily
Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel
 Brasil
2014 •  cor •  100 min 
Direção Felipe Joffily
Produção Augusto Casé
Roteiro Mauro Wilson
Marcius Melhem
Celso Taddei
Chico Soares
Baseado em Os Caras de Pau
por Marcius Melhem e Leandro Hassum
Elenco Leandro Hassum
Marcius Melhem
Christine Fernandes
Márcio Vito
Adriano Garib
André Mattos
Gênero
Direção de fotografia Marcelo Brasil
Figurino Kika Lopes
Companhia(s) produtora(s) Casé Filmes
Distribuição Globo Filmes
Íbaca Filmes
Imagem Filmes
Rio Filmes
Telecine Producctions
Lançamento Brasil 25 de dezembro de 2014
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel é um filme brasileiro de 2014, dos gêneros ação e comédia, dirigido por Felipe Joffily e estrelado por Leandro Hassum e Marcius Melhem, contando com as participações especiais de Christine Fernandes, Adriano Garib, Márcio Vito e André Mattos.

O filme teve lançamento oficial em 25 de dezembro de 2014.[1]

SinopseEditar

Os seguranças mais atrapalhados da TV, Pedrão (Marcius Melhem) e Jorginho (Leandro Hassum) agora estão nos cinemas e desta vez para executar uma supermissão: eles terão de cuidar de um valioso anel, que ultrapassou várias gerações e que agora pertence a socialite Gracinha de Medeiros (Christine Fernandes), por quem Pedrão se apaixona. Mas no meio da noite, eles são surpreendidos por um ninja que queria roubar o anel do museu e acabam sendo suspeitos, pois o ninja tinha fugido. O problema é que o ninja não estava com o anel e sim, no estômago de Jorginho. Após saírem da prisão, os dois terão de enfrentar problemas com os ninjas para poderem se safar e provarem que não são os ladrões. Será que eles vão conseguir?

ElencoEditar

Ator(riz) Personagem
Marcius Melhem Pedrão
Leandro Hassum Jorginho
Christine Fernandes Gracinha de Medeiros
Márcio Vito Diretor do Museu (Seu Diretor)
Adriano Garib Delegado
André Mattos Manuel Capone
Augusto Madeira 1º Mafioso
Antônio Fragoso 2º Mafioso
Alexandre Regis 3º Mafioso
Marcello Caridade 4º Mafioso
Ricardo Pereira Mendigo
Eber Inácio Mordomo Josias
Paulo Carvalho Dono do banco
Cândido Damm Apresentador do telejornal
Miguel Nader 1º Preso
Thiago Varella 2º Preso
Gillray Coutinho Médico do presídio
Cláudio Cinti Policial em Iguaba
Leo Alberti Arqueólogo
Felipe Fontoura Ninja 1
Pedro Cabizuca Xavier Soldado Arquibaldo de Medeiros
Ninja 2
Cláudio Cinti Policial de Iguaba Grande
Samir Murad Diretor do museu de Iguaba

VozesEditar

Ator(riz) Personagem
José Santana Locutor
Philippe Maia Ninja
Nizo Neto Ninja
Mauro Ramos

BilheteriaEditar

No primeiro final de semana 408 071 pessoas assistiram o filme nos cinemas, totalizando 521 061 bilhetes vendidos ao completar uma semana em cartaz. A partir da segunda semana o número de ingressos vendidos de Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel passou a cair consecutivamente. Na segunda semana atingiu um milhão de espectadores. A bilheteria foi finalizada com um público de 1 891 694 espectadores após cinco semanas em cartaz.[2]

CuriosidadesEditar

  • O filme não teve cenário, ou seja, não foi filmado em estúdio, apenas em locações externas. Foram 32 locações em 36 dias de filmagem.
  • Na cena em que os protagonistas pulam de paraquedas do alto de um prédio no Centro, o dublê precisou usar uma barriga falsa. Isso porque a produção não conseguiu encontrar um gordinho, como Leandro Hassum, que fosse saltador. Foram usadas três câmeras e um drone para fazer a filmagem que começou com a preparação as 3h da manhã e precisou de cinco saltos para ficar perfeito.
  • A produção filmou na Uruguaiana em um domingo e teve que recriar o dia a dia da cidade. Para isso, foram contratados cerca de 600 figurantes entre ambulantes, carros bicicletas, comerciantes e pedestres.
  • A cena de abertura foi gravada no alto do Morro da Conceição e demorou 12 horas para ser filmada. Isso porque primeiro os atores gravaram para depois os dublês refazerem a mesma cena, para evitar erro de continuidade. Tudo precisava ser gravado em apenas uma diária, tornando o dia mais complicado das filmagens.
  • Para recriar a cena em que os protagonistas aparecem em um esgoto, a solução foi gravar no parque aquático Rio Water Planet, em Vargem Grande. Uma maquiagem nos toboáguas transformou o local em canos da rede de esgoto.
  • A complexidade da pós-produção foi tanta que o processo levou 11 meses. Foram muitos efeitos especiais, alguns feitos em 3D. Para efeito de comparação, em um filme de comédia romântica, mais simples, costuma demorar quatro meses.
  • Foram cerca de seis meses de preparação para as cenas de ação. A maior preocupação dos produtores era de possíveis comparações com os longas americanos. Todas as locações foram visitadas previamente para que fosse estudado o que era possível fazer em cada uma delas.
  • O anel, que dá nome ao longa, foi feito especialmente pra o filme pela designer de jóia Lis Haddad. Foram produzidas cinco peças iguais: uma quebrou e as outras quatro ficaram de recordação para os protagonistas Leandro Hassum e Marcius Melhem, o diretor Felipe Joffily e o produtor Augusto Casé.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Os Caras de Pau, com Leandro Hassum e Marcius Melhem, chega aos cinemas
  2. Redação (2014). «Bilheterias de filme». AdoroCinema. www.adorocinema.com. Consultado em 28 de outubro de 2016 
  3. «Curiosidades sobre o filme "Os Caras de Pau"». VEJA RIO. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 12 de abril de 2017 

Ligações externasEditar