Abrir menu principal
Os Lobos
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 30 minutos
Criador(es) Francisco Nicholson
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Sinde Filipe
Diogo Infante
Henrique Viana
Manuela Maria
Sofia Alves
João Lagarto
Patrícia Tavares, Fernanda Serrano, entre outros.
Exibição
Emissora de televisão original RTP1
Transmissão original 09/11/1998 - 07/09/1999
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 200
Cronologia
Terra Mãe
A Lenda da Garça
Programas relacionados Cinzas, Na Paz dos Anjos, Desencontros.

Os Lobos foi uma telenovela portuguesa, exibida originalmente pela RTP 1 entre 9 de Novembro de 1998 e 7 de Setembro de 1999, pelas 19 horas. A novela é composta por 200 episódios de 30 minutos cada. É da autoria de Francisco Nicholson[1][2][3][4][5].

Índice

SinopseEditar

Ao completar 70 anos de idade, Lourenço Lobo (Sinde Filipe) recebe a sua segunda comenda e promove a primeira festa mundana de toda a sua vida, contra a sua vontade. Quanto à comenda, ela surge como o corolário da notável obra de um empresário bem sucedido aos olhos de todos os que nas últimas décadas mais de perto seguiram a sua actividade. Mas quanto à festa a coisa já não surge tão naturalmente: Lourenço Lobo sempre criticou cáustica e ostensivamente tudo o que cheirasse a mundanices. Mas acontece uma coisa extraordinária: um fotógrafo tira fotografias clandestinamente na herdade dos Lobos e é apanhado por Lourenço Lobo, que manda os seguranças atrás dele. Ao contrário do que se pensava, tal tornou-se num caso de polícia, pois o fotógrafo, de seu nome Flurival e de alcunha Negativo, morre num acidente de automóvel na sequência da perseguição feita pelos seguranças. Durante a festa e para surpresa de todos Lourenço convida o jornalista Fausto Marques para lhe escrever a biografia, apesar de estar um pouco desagradado com ele por causa do artigo que ele escreveu no jornal sobre o Negativo e isso quase ter provocado o encerramento do jornal. A partir daí, foram colocados administradores e de tal maneira que o futuro do Últimas torna-se incerto. Quanto á biografia, essa definitivamente, não será do agrado dos seus três filhos, Manuel Salomé e Sara. Mas ainda há mais casos: o caso da prostituta Daisy, que se chama Fátima (Maria João Luís), do bandido Joaquim Jeitoso (Joaquim Guerreiro) e seu aliado Rui, irmão gémeo do Ricardo, e da homossexual ou bissexual e interesseira Marlene (Fernanda Serrano). Para não falar de um vilão chamado José Fraga ou Vasco Venâncio (Henrique Viana), proprietário dos Estaleiros de Viana do Castelo, de onde fazem parte a Zulmira (Maria José) e o operário Jacinto (Ricardo Trepa), que seapaixona por Teresa Monteiro (Viviana Lopes), filha do Senhor Luís Monteiro (Júlio Cardoso), que é contra o casamento. José Fraga é também marido da Dores (Manuela Maria) e pai da médica Sabrina (Sofia Alves), que se apaixona por Jorge e cujo casamento é quase forçado pelo pai, para torná-la numa Loba, e assim se vingar de Lourenço. E a partir daí, começam a haver grandes caldeiradas[2].

FinalEditar

A interesseira da Marlene seduz o Comendador e consegue fazer cegá-lo de amor, de maneira a que todos os que digam mal dela são afectados. A Raquel e a Salomé saem de casa, o Últimas passa a ter como administrador o Pierre, um incompetente de primeira categoria, o Fausto chega a ser insultado pelo Comendador, o Manuel é esfaqueado pelo Jeitoso e a fábrica da LL Luxis é assaltada. Lourenço descobre a tempo que Marlene fazia um plano com o seu irmão Jeitoso, e juntamente com o Negativo e o Pierre em certa parte, para extorquir dinheiro aos mais ricos de Portugal, e o próximo alvo era o Lourenço, que agride Marlene e chora por se sentir velho. Manuel insinua que Vina tem um caso com Lourenço, sendo verdade que Vina foi o maior amor de Lourenço, mas ela não casou com ele e casou com Manuel, só por amor ao velho Comendador. Aí, Lourenço decide fazer contas á vida definitivamente, mas antes disso, Raquel apaixona-se pelo operário Paulo, mas o amor não é aceite pelo avô, chegando a expulsá-la de casa por causa da cegueira de amor pela Marlene e o Paulo é gravamente agredido por dois matulões, que presume-se que foram enviados por Lourenço. Salomé também sai de casa por causa das insinuações do Lourenço sobre a sua homossexualidade e a mulher com quem se encontra ela aos Domingos. Fausto fica saturado e chateado, porque a biografia não anda e desanda, e tentam matá-lo 3 vezes, com intuição de culpar Lourenço e para que a biografia não avance. Jorge era apaixonado por Sabrina, filha do falso Venâncio, mas quando está para se casar com ela, deixa-a pendurada no altar para fugir com a secretária Milú, já com o dinheiro que lhe coube da parte da herança, envergonhando o avô. Fausto consegue descobrir o plano maquiavélico que Marlene engendrava com Joaquim Jeitoso, Pierre (às escondidas ele colaborava no plano) e Flurival. O plano consistia em chamar grandes magnatas para lhes roubar dinheiro. A Marlene seduzia-os, Flurival fotografava-os e Jeitoso ameaçava-os, e assim conseguiam enriquecer. O próximo alvo era o Lourenço, mas o velho Comendador descobre a tempo a patranha e agride Marlene, desiludido pelo facto de ela não o amar de verdade. Lourenço conta a verdade de que Guida foi violada por Manuel e ficou grvavida de dôis gémeos, o Ricardo e o Rui, e para calá-la, por pudor, Lourenço pagou-lhes a educação escolar e deu um emprego decente á Guida, fazendo-a estar agradecida eternamente aos Lobos. Quando estes descobrem a verdade, Ricardo, que antes se apaixona pela filha do Fausto, a Lúcia, perdoa a mãe e o avô mas não aceita o crápula do Manuel como pai, enquanto que Rui quer ficar com ele. Daisy passa a vida a sofrer por causa da má vida, e graças ao Fausto e á Lúcia, consegue sair da prostituição. Começa a trabalhar num restaurante com o sr. Ismael (Joel Branco) e depois convence-o a safar a Ti Laurinda e o Carraça (Carlos César) da falência do restaurante, provocada pelo vício dos jogos de Carraça, fazendo uma sociedade e restaurando o restaurante. Mas Daisy recebe uma carta de que a filha vai para Toronto - pois esta julga que a mamã está em Toronto - e envia um fax a avisar de que já chegou a Viana e vai com Laurinda, Lúcia e Fausto até às festas da Nossa Senhora da Agonia. Lá em Viana, Fausto acaba com a biografia, descobrindo que um dia Lourenço e José Fraga, o Venâncio, foram aliados de sangue e roubavam comida para matar a fome a muita gente. Mais tarde, foram trabalhar para o volfrâmio, cujo patrão era um senhor santo protector daquela gente, de seu nome SILVESTRE. Lourenço conta a Raquel que afinal... é seu pai! Raquel é fruto de uma relação amorosa com a mulher de Manuel, a Glória, depois desta se ter separado dele, cujo casamento foi para Lourenço uma irresponsabilidade, pois o Comendador já a conhecia. Do casamento entre o Manuel e a Glória, nasceu o Jorge, esse que ficou no Brasil, mandou Milú dar uma volta e continuou uma vida de mulherengo, igual á do avô na juventude. Perante tal, Lourenço obrigou Manuel a assumir a paternidade dela, só por pudor. Raquel fica arrasada e na fossa perante tal revelação. Lourenço põe Marlene fora da cadeia para saber porque ela lhe fez aquela desfeita. Ela tenta virar a cabeça dele, mas vendo que não consegue, furiosa conta todo o plano engendrado por Pierre, Jeitoso, Flurival e ela. Silvestre tenta roubar a biografia de Fausto a Inês, para culpar o Comendador, mas é preso or Carvalhal e Graça, descobrindo-se que foi Silvestre que mandou dar uma coça no Paulo, colaborou moralmente com Rui no assalto á fábrica, encarregando a sua namorada, a secretária Celeste, de enviar o faz para a agência do Telejornal e para a Agência Lusa, tentando destruir o império da LL. Silvestre é imediatamente preso, e Jeitoso também, com o resto do dinheiro do assalto, pois a parte do Rui, ele teve de dar á polícia. Teresa Monteiro morre num acidente e Jacinto fica arrasado. Mas descobre-se que ele é polícia, pois ele salva Zulmira de um possível assassinato feito por Venâncio contra ela. Luisinho apaixona-se por Dora, sobrinha de Zulmira e filha de Daisy, agora Fátima, mas ambas não são a favor do namoro, e Fátima decide ir á casa dos Monteiro para esclarecer o porquê. É que Fátima foi violada pelo Luís Monteiro e dessa violação nasceu a Dora. Fátima teve de fugir da terra para não passar vergonha e mentir á família. Vê-se que são irmãos. Mas Luís conta que afinal Luisinho não é filho dos Monteiro. É adoptado, pois os pais verdadeiros morreram num acidente, e Rosarinho decidiu assumir a sua maternidade, para abafar o desgosto de depois do parto da Teresinha ficar estéril. Por acaso, tudo aconteceu na mesma altura e ninguém desconfiou de nada. O facto de Dora e Luisinho serem irmãos cai por terra. Perante tal, Fátima decide que tudo seja esquecido na condição de Dora e Luisinho namorarem com o beneplácito do Sr. Monteiro. Lourenço conta a verdade da situação da Guida aos gémeos, e eis um contraste: Rui, com o seu lado interesseiro, fica contente, e Ricardo, revoltado, diz que prefere ser órfão toda a vida, mas perdoa a mãe por esta não poder contar-lhe a verdade. Venâncio vai a casa do Lourenço, cego pela raiva, por este lhe ter traído, mas depois sabe que afinal tal é mentira. Alguém matou um homem na serra, e o principal suspeito era José Fraga. Eis que Silvestre denunciou-o á polícia e perante um recado de Fraga, conta a Lourenço que José Fraga tinha morrido, e conta ao José que foi Lourenço quem o denunciou á polícia, passando por grande ajudante de Venâncio nesta hora difícil. Aí, Venâncio desabafa e sente-se arruinado e destruído por ter sido preso por causa do encontro da droga nos Estaleiros de Viana. Esclarecido pela verdade, pede desculpa a Lourenço e pede para que este cuide da Dores e da Sabrina, pois Venâncio vai para o estrangeiro e talvez nunca volte. Lourenço promete que nada lhes faltará. A seguir, o Comendador vai para o asilo onde está a sua primeira mulher, a Felícia (Anna Paula), que ficou gravemente doente, ao ponto de perder toda a razão. Era esta a mulher com quem Salomé se encontrava aos Domingos, sem ninguém saber. Os melhores médicos fizeram de tudo e nada conseguiram. Lourenço pede desculpa a Salomé e promete visitar Felícia todos os Domingos. Fausto entrega a biografia a Lourenço, mas este faz força para que ela seja publicada e 5 meses depois torna-se num Best Seller e vai na 3ª edição. A presidencia da LL é entregue a Salomé, a chefia do Últimas á Inês, Lúcia e Fausto, e a chefia da nova fábrica a Ricardo, Raquel e Paulo. Lourenço vai para o Solar de Viana do Castelo viver os últimos dias da vida com Vina, o seu grande amor, e os dois gémeozinhos. Ti Laurinda e Guida, que não se davam muito bem, fazem as pazes e fazem com a Daisy uma sociedade de restaurantes em Viana do Castelo, com duas agencias em Viana e em Lisboa. Lá, Lourenço janta todos os dias. Manuel estafa todo o dinheiro que recebeu e lhe coube da herança e vive com a secretária Ivone á pala de aldrabices feitas por Rui, o génio do mal. Pierre separa-se de Sara, que não é filha do Comendador, pois a verdadeira morreu á nascença. Marlene enrola-se com um traficante da Colômbia e é presa no Aeroporto de Caracas por transporte de cocaína. Dores entrega a Direcção dos Estaleiros a Zulmira e ajuda Sabrina a casar-se com um médico chamado André. Raquel casa-se com Paulo, Dora casa-se com Luisinho, Lúcia casa-se com Ricardo, e Inês casa-se com o antigo diretor do jornal, o Mário, convidando Fausto para padrinho. Fausto fica sozinho e feliz, como vadio que sempre foi, sentindo às vezes saudades da Fátima Daisy e azucrinando o juízo ao Carvalhal e á Graça, esperando sempre que lhe apareça alguém disposto a oferecer bolachinhas com fulagrá. Assim termina a história de uma das famílias mais ricas de Portugal, que foram e são, e sempre serão, OS LOBOS.

ElencoEditar

Elenco adicionalEditar

CuriosidadesEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Muitas actrizes foram convidadas para fazer o papel de Marlene, que foi ocupada por Fernanda Serrano, pela razão de que essas actrizes recusaram fazer o papel de uma homossexual, que era ainda em 1998 um grande tabu que Fernanda Serrano ignorou por completo.
  • Último trabalho em televisão de Maria Amélia Matta, no papel de Silvina Lobo.
  • Maria do Céu Guerra foi convidada pela NBP para interpretar Silvina Lobo, no entanto, por impossibilidade de conciliar as gravações com os projectos de teatro nos quais estava envolvida, acabou por recusar e o papel foi entregue a Maria Amélia Matta.
  • Entre 23 de Fevereiro de 2004 e 21 de Janeiro de 2005 voltou a ser transmitida na RTP1 pela hora de almoço (14h15). Desde então tem sido reposta diversas vezes na RTP Memória nas seguintes datas: em 2009 no horário das 16 horas; em 2010 no horário das 19 horas; em 2012, entre 30 de Julho de 2012 e 19 de Dezembro de 2012, no horário das 17 horas, em substituição á telenovela Palavras Cruzadas e em 2015 no horário das 17 horas.
  • Também foi transmitida na RTP Madeira em 2003, no horário das 17 horas
  • Praticamente, todas as novelas que a RTP1 exibia da sua produção duravam entre 45 e 60 minutos cada episódio e era exibido em horários da noite, mas a RTP retomou com esta telenovela o extinto horário das 19 horas e a duração de 30 minutos por cada capítulo, duração que já não era utilizada desde a novela Na Paz dos Anjos.

Ver tambémEditar

Telenovelas da RTP1

Terra Mãe « anterior Os Lobos seguinte » A Lenda da Garça

Telenovelas das 19h da RTP1

Nenhuma « anterior Os Lobos seguinte » A Lenda da Garça
  Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre televisão em Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências