Abrir menu principal

Os Três Mosqueteiros Trapalhões

filme de 1980 dirigido por Adriano Stuart
Os Três Mosquiteiros Trapalhões
 Brasil
1980 •  cor •  99 min 
Direção Adriano Stuart
Roteiro Renato Aragão
Victor Lustosa
Narração Hélio Ribeiro
Elenco Renato Aragão
Dedé Santana
Mussum
Zacarias
Pedro Aguinaga
Sílvia Salgado
Rosita Thomaz Lopes
Jorge Cherques
Denny Perrier
Edgard Franco
Carlos Kurt
Género Comédia, Infantil, Aventura
Lançamento Brasil 30 de junho de 1980
Idioma português
Cronologia
O Rei e os Trapalhões (1979)
O Incrível Monstro Trapalhão (1981)
Página no IMDb (em inglês)

Os Três Mosquiteiros Trapalhões é um filme brasileiro de 1980, do gênero comédia infantil, dirigido por Adriano Stuart e estrelado por Os Trapalhões.

Índice

SinopseEditar

Os Três Mosquiteiros (Dedé Santana, Mussum e Zacarias) trabalham na casa da Sra. Ana Rocha Cerqueira Lima (Rosita Thomaz Lopes) e têm a difícil missão de ir a Foz do Iguaçu recuperar um colar de esmeraldas, que é a razão da fábrica de Sr. Luís estar em jogo, juntamente com Zé Galinha (Renato Aragão) um pobre que mora no galinheiro e que se oferece para ajudar. Ao chegar a Foz do Iguaçu, encontram o bandido, mas ele já havia vendido o colar para outro bandido em Manaus. Já na Amazônia, Zé Galinha pega algumas pedras, encontram o bandido, mas descobrem que ele também já havia vendido para outro bandido do Rio de Janeiro. Finalmente, no Rio de Janeiro, encontram o bandido, recuperam o colar e acabam descobrindo que as pedras que Zé Galinha pegou eram na verdade diamantes.

O titulo correto é '''Os Tres Mosquiteiros Trapalhões" já que os personages de Dedé Santana, Zacarias e Mussum são jardineiros da casa da Sra. Ana Rocha e o personagem de Renato Aragão é o cuidador do galinheiro. O nome " Mosquiteiro" é também um trocadilho com o nome "Mosqueteiro" no qual Os Trapalhões se tornam imitando o clássico de Alexandre Dumas Filho

ElencoEditar

RecepçãoEditar

Robledo Milani publicou uma crítica para o Papo de Cinema escrevendo: "Apesar de seguir a fórmula básica tão explorada em longas anteriores do grupo, de pegar textos renomados e adaptá-los para as suas aventuras de sempre, o que se percebe nesse longa é algo um pouco mais elaborado, porém atendendo a anseios que vão além do mero entretenimento. E pode ser aí a fonte dos seus problemas. (...) Os Três Mosquiteiros Trapalhões é um filme de 1980, época em que a Ditadura Militar começava a dar sinais cada vez mais evidentes de esgotamento. (...) Para acalmar os ânimos e divulgar as coisas boas que temos à nossa disposição, a Embratur surge como principal patrocinadora do filme, não só para alertar a difícil situação daquele momento, como também para alardear pontos turísticos nacionais. (...) Dessa forma, é assim que Os Três Mosquiteiros Trapalhões merece ser visto hoje em dia: como uma legítima peça de propaganda institucional do governo."[1]

CuriosidadesEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
 
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ver tambémEditar

Referências

  1. Robledo Milani (23 de março de 2016). «Os Três Mosqueteiros Trapalhões». www.papodecinema.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2016 
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.