Abrir menu principal
Prisoneiras de guerra vestindo a sigla OST (Ostarbeiter) em seus uniformes após a libertação de um campo de concentração perto de Łódź
Mulher com a designação Ostarbeiter no uniforme em uma fábrica subsidiária da IG Farben em Auschwitz

Ostarbeiter (sigla: OST) ("Operários do Leste Europeu") foi uma terminologia nazista foi uma sigla usada pelo Nazismo para designar os trabalhadores do leste europeu, que eram recrutados para trabalhar na Alemanha em face da Escacez de mão de obra devido a guerra eram usados como uma força de trabalho livre ou de baixa remuneração durante a Segunda Guerra Mundial.Durante 1941-44, o número total de Ostarbeiters foi de 2,8 milhões de pessoas, incluindo 2,2 milhões de ucranianos.[1] Durante a guerra, a lei sobre trabalhadores orientais mudou. No final de 1942 eles foram autorizados a ficar em contato com a família (dois cartões postais eram enviados por mês) de novembro de 1943 - sair do acampamento com o conhecimento de gestão, no final de 1944 imigrantes da União Soviética eram iguais às normas de outros estrangeiros.

Referências

  1. Nonna Bannister (23 de julho de 2013). «Baú de Lágrimas: O Diário do Holocausto»