Osvaldo Soriano

Osvaldo soriano 200x0.jpg

Osvaldo Soriano (Mar del Plata, 6 de janeiro de 1943Buenos Aires, 29 de janeiro de 1997) foi um escritor e jornalista argentino[1][2].

BiografiaEditar

Mudou-se de Mar del Plata para para Buenos Aires aos 28 anos. Dois anos depois, publicou seu primeiro livro, Triste, Solitário y Final. Estava em Bruxelas quando aconteceu o golpe militar de 1976. Permaneceu na Europa, exilando-se em Paris. Voltou para a Argentina somente após a redemocratização, em 1984[3][4].

Foi um dos fundadores do Página/12, em 1987. Trabalhou no jornal nos 10 anos seguintes, até morrer de câncer de pulmão, em 1997[5].

ObrasEditar

NovelasEditar

  • Triste, solitario y final (1973)
  • No habrá más penas ni olvido (1978)
  • Cuarteles de invierno (1980)
  • A sus plantas rendido un león (1986)
  • Una sombra ya pronto serás (1990)
  • El ojo de la Patria (1992)
  • La hora sin sombra (1995)

Contos e artigosEditar

  • Artistas, locos y criminales (1984)
  • Rebeldes, soñadores y fugitivos (1988)
  • El Negro de París (1989) - infantil
  • Cuentos de los años felices (1993)
  • Piratas, fantasmas y dinosaurios (1996)
  • Arqueros, ilusionistas y goleadores (1998)
  • Cómicos, tiranos y leyendas (2012)[6]

Adaptações para o cinemaEditar

Referências

  1. «5 libros para conocer a Osvaldo Soriano». www.lanacion.com.ar . La Nación, 10 de fevereiro de 2016 (em espanhol)
  2. «Osvaldo Soriano». historia-biografia.com . Historia y Biografía (em espanhol)
  3. Osvaldo Soriano morre em Buenos Aires. Folha de S.Paulo, 31 de janeiro de 1997
  4. Soriano, Osvaldo. Latinoamericana: enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe
  5. Muere a los 54 años el escritor argentino Osvaldo Soriano. El País, 30 de janeiro de 1997 (em espanhol)
  6. «Soriano, Osvaldo» (em espanhol). www.escritores.org