Otília de Katzenelnbogen

Otília de Katzenelnbogen (em alemão: Ottilie von Katzenelnbogen; Ca. 1451[1]Baden-Baden, 15 de Agosto de 1517), foi uma nobre alemã que, por casamento, viria a ser Margravina[2] de Baden.

Otília de Katzenelnbogen
Otília (à direita, ajoelhada) e as suas 5 filhas, detalhe de Markgrafentafel, por Hans Baldung
Marquesa de Baden-Baden
Reinado 1475-1503
Marquesa de Baden
Reinado 1503-1515
 
cônjuge Cristóvão I de Baden
Casa Katzenelnbogen (por nascimento)
Zähringen (por casamento)
Nome completo Ottilie von Katzenelnbogen
Nascimento 1451
Baden-Baden
Morte 15 de agosto de 1517 (66 anos)
Baden-Baden
Pai Filipe II, o Jovem de Katzenelnbogen
Mãe Otília de Nassau-Dillenburgo
Brasão

BiografiaEditar

Otília era a filha única de Filipe II o Jovem de Katzenelnbogen (1427–1453) e de Otília de Nassau-Dillenburgo (1437–1493), filha do conde João IV de Nassau. O seu batizado ocorreu um mês após a morte do pai, a 22 de março no castelo de Starkenburgo, próximo de Darmestádio.

Filipe II, o Jovem, era, por sua vez, o mais velho dos dois filhos de Filipe I, o Antigo (1402–1479), Conde de Katzenelnbogen, e da sua primeira mulher, Ana de Vurtemberga (1408–1471).

Pouco tempo após o tio de Otília, e último membro masculino da família, Eberardo de Katzenelnbogen, ter sido assassinado (1456), o avô Filipe I fez um acordo com o Eleitor Palatino Frederico I, pelo qual Otília seria prometida ao sobrinho do Eleitor, Filipe. Contudo, quando a menina atingiu uma idade casadoira em 1467, 11 anos após o acordo, o noivo recusou casar, alegando razões pessoais. Em vez disso, e graças às intrigas de João II de Baden, Eleitor-Arcebispo de Tréveris, ela ficou noiva do seu sobrinho, Cristóvão, herdeiro da Marca de Baden-Baden.

O contrato de casamento foi assinado a 20 de junho de 1468,[3] e a cerimónia formal de casamento teve lugar sete meses depois, a 30 de janeiro de 1469[4] na cidade de Coblença[5] [6] parte de um duplo casamento,[7] uma vez que a irmã de Cristóvão, Cimburga casou em simultâneo com o conde Engelberto II de Nassau-Dillenburgo (primo direito da mãe de Otília). Apenas dois anos depois, ante de 13 de janeiro de 1471, Otília de Nassau-Dillenburgo, Condessa viúva de Katzenelnbogen voltaria a casar com o conde Osvaldo de Thierstein (1435-1488)[8] e 3 anos depois, a 24 de janeiro de 1474, Ana de Nassau-Dillenburgo, irmã de Engelberto II, casou com o conde Filipe I de Katzenelnbogen, o Antigo como sua segunda mulher.[9]

O dote de Otília foi o mais elevado que, na Idade Média, alguma vez a Casa de Baden recebera.[10] Para além disso, existia o castelo de Stadeck com todas as suas rendas (cerca de 26.000 florins, aos quais seriam adicionados mais 48.000 a longo-prazo. O montante total seria cerca de 80.000 florins.

Após a morte do avô de Otília, em 1479, iniciou-se uma disputa com o marido da sua tia, Henrique III de Hesse, por uma parcela das possessões dos Katzenelnbogen, que haviam sido previamente negociadas no contrato de casamento de Otília. Após longas negociações, foi estabelecido um acordo entre as partes, no qual o Marquês de Baden-Baden recebia a soma de 4.000 florins em troca da renúncia formal às pretensões da mulher.[11] Quando o primo de Otília, Guilherme III de Hesse, morreu em 1500, ela recebeu mais 12.000 florins como compensação monetária pelo que, em Março de 1501, a Casa de Baden abandonou, finalmente, as suas pretensões sobre o Condado de Katzenelenbogen.

Casamento e descendênciaEditar

 
Detalhe de Markgrafentafel retratando Cristóvão I, por Hans Baldung.

A 30 de janeiro de 1469 [12] Otília casou com Cristóvão I Baden (1453-1517), filho de Carlos I de Baden-Baden. O casamento é descrito como feliz.[13] Desse casamento nasceram 15 filhos dos quais 13 atingiram a idade adulta:

  1. Otília (Ottilie) (1470-1490), Abadessa em Pforzheim;
  2. Jaime (Jakob) (1471-1511), Arcebispo-Eleitor de Tréveris;
  3. Maria (Maria) (1473-1519), Abadessa em Lichtenthal;
  4. Bernardo III (Bernhard) (1474-1536), Margrave de Baden-Baden;
  5. Carlos (Karl) (1476-1510), cónego em Estrasburgo e Tréveris;
  6. Cristóvão (Christoph) (1477-1508), cónego em Estrasburgo e Tréveris;
  7. Filipe (Philipp) (1478-1533), Margrave de Baden-Sponheim;
  8. Rodolfo (Rudolf) (1481-1532), cónego em Mogúncia, Colónia, Estrasburgo e Augsburgo;
  9. Ernesto (Ernst) (1482-1553), Margrave de Baden-Durlach;
  10. Wolfgang (Wolfgang) (1484-1522);
  11. Sibília (Sibylle) (1485-1518), casou em 1505 com Filipe III, Conde de Hanau-Lichtenberg;
  12. Rosina (Rosine) (1487-1554), casou em primeiras núpcias com Francisco Wolfgang, Conde de Hohenzollern e, em segundas núpcias com João von und zu Wachendorf;
  13. João (Johann) (m. 1490);
  14. Beatriz (Beatrix) (1492-1535), casou em 1508 com João II do Palatinado-Simmern;
  15. Jorge (Georg) (1493-1493).

MorteEditar

Otília veio a falecer a 15 de Agosto de 1517, em Baden-Baden, sendo sepultada na igreja da Colegiada local. O seu epitáfio em bronze mostra a sua imagem com os brasões de Württemberg e de Katzenelnbogen a seus pés.[14]

ReferênciasEditar

  1. Biography in deutsche-biographie.de (em alemão)
  2. ou Marquesa
  3. Acordo de Casamento entre Baden e Katzenelnbogen a 20 de junho de 1468 (em alemão), [1].
  4. Demandt, Karl E. (1955). «Die letzten Katzenelnbogener Grafen und der Kampf um ihr Erbe». Wiesbaden: Verein für Nassauische Altertumskunde und Geschichtsforschung. Nassauer Annalen. 66: 93–132 
  5. Friedrich Wielandt: Christoph I. in: deutsche-biographie.de.
  6. Christoph I. in: Allgemeine deutsche Biographie & Neue deutsche Biographie (Digitale Register), pág. 243.
  7. Muitas publicações antigas informam erradamente que 19 de dezembro de 1468 seria a data do casamento de Cimburga.
  8. Thierstein, Oswald von in: hls-dhs-dss.ch.
  9. Marek, Miroslav. «Complete Genealogy of the House of Nassau». genealogy.euweb.cz 
  10. K. E. Demandt: The last Katzenelnbogen counts and the struggle for their heritage (em alemão).
  11. K. E. Demandt: The last Katzenelnbogen counts and the struggle for their heritage, p. 128.
  12. Demandt, Karl E. (1955). «Die letzten Katzenelnbogener Grafen und der Kampf um ihr Erbe». Wiesbaden: Verein für Nassauische Altertumskunde und Geschichtsforschung. Nassauer Annalen. 66: 93–132 
  13. Arthur Kleinschmidt: Christoph I in: Allgemeine Deutsche Biographie (ADB), vol. 4, Duncker & Humblot, Leipzig 1876, pág. 228.
  14. [http://www.schule-bw.de/unterricht/faecheruebergreifende_themen/landeskunde/material/ba_wue/staetten/baden/badenbaden/baden_baden_stiftskirche.pdf The tombs of the Margrave of Baden in the collegiate church (em alemão)|bot=InternetArchiveBot |fix-attempted=yes }}.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • (em alemão) Karl E. Demand, Die letzten Katzenelnbogener Grafen und der Kampf um ihr Erbe. in: Nassauische Annalen. Band 66. Verein für Nassauische Altertumskunde und Geschichtsforschung, Wiesbaden, 1955, Pág. 93–132 (online).