Abrir menu principal
Otello Zeloni
Nascimento 26 de novembro de 1921
Roma
Morte 29 de dezembro de 1973 (52 anos)
São Paulo
Nacionalidade Italiano
Cidadania Brasil
Cônjuge Marize Sobral (1957-1973)
Ocupação ator
Causa da morte câncer cerebral

Otello Zeloni (Roma, 26 de novembro de 1921São Paulo, 29 de dezembro de 1973) foi um ator ítalo-brasileiro.[1]

Aos vinte anos, foi convocado para a II Guerra Mundial, pela Regia Aeronautica (Força Aérea Italiana), para ser piloto-aviador. Após anos de guerra e dois acidentes, conseguiu fugir do front, em 1943, na garupa de um motociclista.[2]

Vindo para a América do Sul, começou a negociar filmes italianos, conhecendo assim pessoas da área do cinema, na Argentina e depois no Brasil, onde se radicou em meados de 1947. Iniciou como radioator, sempre com forte sotaque italiano, mas foi no Teatro de Revista que começou a se apresentar em cenas cômicas, nas companhias de Teatro como Walter Pinto e Carlos Machado.[2]

Atuou em dezenas de filmes e peças de teatro, como Os Ossos do Barão. Na televisão, trabalhou em programas como "Família Trapo" (1967 a 1971),[3] Dom Camilo e os Cabeludos e Zeloni Forno e Fogão, primeiro programa de culinária protagonizado por um homem, onde fazia comerciais ao vivo.[4] Estava atuando na novela O Conde Zebra, na TV Tupi, no papel de Vitório Testada, mas seu personagem desapareceu da trama quando morreu vitimado por um tumor cerebral.[5][6]Com sua morte, a novela foi interrompida e ficou inacabada.

CarreiraEditar

CinemaEditar

TeatroEditar

  • 1954 - São Paulo
  • 1962 - No País dos Bilhetinhos
  • 1963 - Defunto Zero km
  • 1963 - Os Ossos do Barão, de Jorge Andrade
  • 1964 - Esses Fantasmas, de Alberto D’Aversa
  • 1965 - Neste ano Zeloni abriu um circo chamado "Circo e teatro Zizi", eu Rosa Maria Silva Brandão participei aos 5 anos de idade onde abria o espetáculo todos os domingo a tarde, dançando Twister, este circo e teatro Zizi que era do Zeloni ficava em São Miguel Paulista/São Paulo, neste mesmo circo aos 5 anos de idade ele me passou uma faixa comosendo eu rainha do "circo e teatro Zizi." Tive esta faixa guardada por vários anos depois ela sumiu.

TelevisãoEditar

Referências

  1. «Otello Zeloni». Museu da Televisão Brasileira. Consultado em 22 de junho de 2014. Arquivado do original em 30 de agosto de 2011 
  2. a b «De exportador a ator». Folha de S. Paulo, Ano LIII, edição 16264, páginas 1 e 11. 30 de dezembro de 1973. Consultado em 22 de junho de 2014  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "nome" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. Sérgio Rizzo (9 de novembro de 2005). «DVD recupera Golias dos anos 60». Folha Online. Consultado em 22 de junho de 2014 
  4. «Humorista, ator, chef, apresentador: relembre o multifacetado Otelo Zeloni». Jovem Pan. 10 de janeiro de 2014. Consultado em 22 de junho de 2014 
  5. Nilson Xavier (2010). «O Conde Zebra- Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 22 de junho de 2014 
  6. «Zeloni morre em São Paulo depois de operação para extrair tumor do cérebro». Jornal do Brasil, Ano LXXXIII, Edição 265, Página 11. 30 de dezembro de 2014. Consultado em 22 de junho de 2014