Ouvido (artilharia)

O ouvido ou orifício de toque é um pequeno orifício próximo à parte traseira (culatra) de um canhão - isto é, a parte onde ocorre a combustão da carga de pólvora, na extremidade oposta ao cano de onde o projétil é disparado. O orifício de toque é o ponto de acesso através do qual a carga do propelente é inflamada.[1]

Partes de um canhão:1. projéctil ou bala 2. pólvora 3. ouvido ou orifício de toque.

Cravar uma arma editar

 
Escultura do marinheiro americano John Paul Jones cravando as armas britânicas durante o ataque em Whitehaven em 1778

Cravar uma arma era um método de desativar temporariamente um canhão martelando uma ponta de aço farpado no orifício de toque; isso só poderia ser removido com grande dificuldade. Se uma ponta especial não estivesse disponível, ela poderia ser feita cravando-se uma baioneta no buraco de toque e quebrando-a, para deixar a ponta da lâmina cravada.[2] As armas também podem se tornar inúteis ao queimar suas carruagens de madeira ou explodir seus munhões.[3]

Friedrich Wilhelm von Bismarck, em suas Lectures on the Tactics of Cavalry,[4] recomendou que todo soldado da cavalaria carregasse o equipamento necessário para espiar os canhões se um encontro com a artilharia inimiga fosse esperado.[5] Se um canhão corresse o risco de ser capturado pelo inimigo, sua tripulação espetaria a arma para evitar que fosse usada contra eles. As armas capturadas seriam cravadas se não pudessem ser arrastadas e a recaptura da arma parecia provável. Missões secretas para cravar as armas do inimigo também poderiam ser feitas para prevenir contra-ataques e proteger os navios durante a retirada, como no caso do ataque do Ranger a Whitehaven durante a Guerra Revolucionária Americana.

Ver também editar

Referências

  1. Diccionario de marinha que aos officiaes de Armada Nacional Portugueza (1841) de João Pedro d' Amorim - Google books
  2. Lytle, Richard M. (2004). The Soldiers of America's First Army, 1791 (em inglês). [S.l.]: Scarecrow Press. ISBN 978-0-8108-5011-8 
  3. Lambdin, Dewey (1 de abril de 2009). H.M.S. Cockerel: The Alan Lewrie Naval Adventures #6 (em inglês). [S.l.]: McBooks Press. ISBN 978-1-59013-466-5 
  4. Von ), Friedrich Wilhelm Bismark (graf (13 de agosto de 2019). Lectures on the Tactics of Cavalry: And Elements of Manoeuvre for a Cavalry Regiment ( by Count Von Bismark, Tr. with Notes by N. L. Beamish) (em inglês). [S.l.]: HardPress 
  5. North Ludlow Beamish, Friedrich Wilhelm Bismarck (1855). On the Uses and Application of Cavalry in War from the Text of Bismark: With Practical Examples ... (em English). Harvard University. [S.l.]: T. & W. Boone 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.