Abrir menu principal
Owen Roizman
Nascimento 22 de setembro de 1936 (82 anos)
Brooklyn, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Ocupação Diretor de fotografia
Cônjuge Mona Lindholm (c. ?; m. 1964)

Owen Roizman (Brooklyn, 22 de setembro de 1936) é um diretor de fotografia estadunidense.[1] Recebeu cinco indicações ao Oscar de melhor fotografia pelos filmes The French Connection (1971), The Exorcist (1973), Network (1976), Tootsie (1982) e Wyatt Earp (1994). Entre 1997 e 1998, foi membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e presidente da American Society of Cinematographers.[2]

Seu primeiro trabalho cinematográfico foi em Stop (1970) e, em seguida, destacou-se em The Heartbreak Kid (1972), Three Days of the Condor (1975), Absence of Malice (1981), True Confessions (1981), The Addams Family (1991) e Grand Canyon (1991). No Oscar 2018, foi agraciado com o Oscar Honorário.[3][4]

Referências

  1. Rottenberg, Josh (10 de novembro de 2017). «Q&A Cinematographer Owen Roizman, a 2017 honorary Oscar winner, looks back on his career». Los Angeles Times. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  2. Cohen, Sandy (7 de novembro de 2017). «In Retirement, Owen Roizman Discovers Digital Photos, Oscar». U.S. News & World Report. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  3. Harris, Will (10 de novembro de 2017). «Owen Roizman Followed Family Footsteps for Legendary Hollywood Career». Variety. Consultado em 18 de dezembro de 2017 
  4. Williams, David E. (6 de setembro de 2017). «Owen Roizman, ASC Among 2017 Honorary Oscar Recipients». The American Society of Cinematographers. Consultado em 18 de dezembro de 2017 

Ligações externasEditar