Abrir menu principal
Pérola Ellis Byington
Nascimento 3 de dezembro de 1879
Santa Bárbara d'Oeste,  São Paulo
Morte 6 de novembro de 1963 (83 anos)
Nova Iorque, Estados Unidos Estados Unidos
Nacionalidade brasileira
norte-americana
Cônjuge Alberto Jackson Byington
Ocupação filantropa

Pérola Ellis Byington (Santa Bárbara d'Oeste, 3 de dezembro de 1879Nova Iorque, 6 de novembro de 1963) foi uma filantropa e ativista social brasileira.[1][2]

Nascida Pearl Ellis McIntyre, era filha de Mary Elisabeth Ellis e Robert Dickson McIntyre, imigrantes estadunidenses. Casou-se em 1901 com outro membro da colônia confederada no estado de São Paulo - Alberto Jackson Byington, um dos precursores da indústria no Brasil, com quem teve dois filhos.

Durante a Primeira Guerra Mundial, Pérola encontrava-se nos Estados Unidos, onde foi responsável por uma secção da Cruz Vermelha. Já de volta ao Brasil, continuou participando de atividades filantrópicas.[1]

A partir de 1930, liderou, ao lado da professora Maria Antonieta de Castro, uma campanha de combate à mortalidade infantil denominada "Cruzada Pró-Infância", tarefa que desempenhou durante 33 anos.[3] Também dedicou-se a vários outros programas em defesa dos menos favorecidos, sobretudo crianças, tendo sido condecorada com várias comendas ao mérito.[1][2][4]

Em 1932, Pérola teve participação ativa e destacada na Revolução Constitucionalista, à frente da sua Cruzada Pró-infância atuou como voluntária no lado paulista do conflito. A Cruzada confeccionava ataduras e peças de roupas para os soldados e prestava assistência às famílias dos combatentes. Também prestava assistência social e arrecadava donativos.[5]

Em 1959 foi inaugurado o Hospital Cruzada Pró-Infância em São Paulo, que em 1963 recebeu o nome de Pérola, e dedicado ao atendimento da mulher e um núcleo de profissionalização para jovens em situação de vulnerabilidade social. O local também se tornou referência no atendimento a mulheres que sofreram violência sexual. Também em sua homenagem, em sua cidade natal, a avenida onde está sediada a maior indústria de tornos do mundo foi batizada como Avenida Pérola Byington.[1][2][5]

Pérola, município do estado do Paraná (antes, distrito do município de Xambrê), foi assim nomeado em homenagem a Pérola Ellis Byington, mãe de Alberto Byington Júnior, um dos sócios da Companhia Byington de Colonização Ltda., empresa que, a partir de 1950, adquiriu terras e colonizou a região.[6]

Em Campinas, o 64º Grupo de Escoteiros do Brasil chama-se "Pérola Byington".

É bisavó da atriz Bianca Byington e da cantora Olivia Byington, mãe de Gregório Duvivier.

Referências

  1. a b c d Centro de Referência da Saúde da Mulher - Hospital Pérola Byington
  2. a b c «Pérola Byington: Em prol da infância e juventude». Consultado em 21 de outubro de 2011. Arquivado do original em 15 de outubro de 2012 
  3. Cruzada Pró-Infância
  4. MOURA, Marina de; A educação de crianças na revista Infância Arquivado em 2 de abril de 2015, no Wayback Machine.. São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2012.
  5. a b «Pouco lembrada, atuação feminina foi decisiva na Revolução de 1932». Folha de S.Paulo. 8 de julho de 2018 
  6. Ferreira, João Carlos Vicente; Municípios paranaenses : origens e significados de seus nomes. Curitiba : Secretaria de Estado da Cultura, 2006; p. 229.

Ligações externasEditar