Públio Cornélio Secular

Públio Cornélio Secular (em latim: Publius Cornelius Saecularis) foi um oficial romano do século III, ativo durante o reinado dos imperadores Gordiano III (r. 238–244) e Valeriano (r. 253–260).

Públio Cornélio Secular
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial

VidaEditar

 
Antoniniano de Valeriano (r. 253–260)

As origens de Secular são incertas, mas supõe-se que fosse aparentado à imperatriz Cornélia Salonina (r. 253–268). Era senador e aparece pela primeira vez cerca de 240 quando foi nomeado cônsul sufecto. Por volta de 254, foi nomeado procônsul da África, período no qual uma inscrição foi erigida em sua homenagem na cidade de Léptis Magna.[1]

De 258 a 260, serviu como prefeito urbano de Roma. Durante seu mandato como prefeito, Secular foi deixado a cargo de Roma no momento quando Valeriano e seu filho Galiano (r. 253–268) estavam ausentes, o primeiro no Oriente e o segundo na fronteira do Danúbio.[2] Ele teria estado envolvido na perseguição aos cristãos na cidade e segundo Santo Ambrósio, ele obrigou São Lourenço a entregar todas as riquezas da Igreja em Roma, porém o último recusou-se e foi martirizado.[3] Em 260, Secular foi nomeado cônsul anterior com Caio Júnio Donato.[4]

Referências

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
Emiliano

com Pompônio Basso

Públio Cornélio Secular II
260

com Caio Júnio Donato II
Póstumo II (Gália)
Honoraciano (Gália)

Sucedido por:
Galiano IV

com Lúcio Petrônio Tauro Volusiano
Póstumo III (Gália)
Macriano Menor II (Oriente)
Quieto (Oriente)


BibliografiaEditar

  • Christol, Michel (1986). Essai sur l'évolution des carrières sénatoriales dans la seconde moitié du IIIe siècle ap. J.C. Paris: Nouvelles Editions Latines 
  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1971). The prosopography of the later Roman Empire - Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press