Públio Rupílio

Públio Rupílio (m. 123 a.C.; em latim: Publius Rupilius) foi um político da gente Rupília da República Romana eleito cônsul em 132 a.C. com Públio Popílio Lenas.

Públio Rupílio
Cônsul da República Romana
Consulado 132 a.C.
Morte 123

Consulado (132 a.C.)Editar

Públio foi eleito cônsul com Públio Popílio Lenas em 132 a.C., o ano do assassinato do tribuno Tibério Graco. Durante o processo que se seguiu, os dois lutaram com toda as as forças disponíveis contra os aliados dos irmãos Graco.

Ainda em 132 a.C., foi enviado à Sicília para suprimir a revolta dos escravos liderada por Euno e, ao seu regresso a Roma, foi-lhe concedido um triunfo.

No ano seguinte, como governador da Sicília com poderes proconsulares, recebeu ajuda de dez enviados pelo Senado Romano para organizar a constituição da província da Sicília, que passou a ser conhecida como Lex Rupilia, apesar de não ser uma lei no sentido estrito da palavra.[1][2][3] Rupílio, em 123 a.C., foi processado e condenado com Popílio por causa do tratamento dispensado aos seguidores dos Gracos apesar da ajuda de Cipião Emiliano.[4] Esta condenação juntamente com o fracasso de seu irmão em obter o consulado o levaram à morte pouco tempo depois.[5]

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Lúcio Calpúrnio Pisão Frúgio

com Públio Múcio Cévola

Públio Popílio Lenas
132 a.C.

com Públio Rupílio

Sucedido por:
'Lúcio Valério Flaco

com Públio Licínio Crasso Dives Muciano


Referências

  1. Veleio Patérculo II 7; Paulo Orósio V 9; Valério Máximo, Nove Livros de Feitos e Dizeres Memoráveis ii. 7 § 3, vi. 9 § 8, ix. 12 § 1.
  2. Lívio, Ab Urbe Condita Epit. 59.
  3. Cícero Lael. 11; Verr II 13, 15, 16; III 54, IV 50; Ad Áti. XIII 32.
  4. Veleio Patérculo l. c.
  5. Cícero Lael. 19, 20, 27; Tusc. IV 17.

BibliografiaEditar