Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o tribuno consular em 379 a.C.. Para o cônsul sufecto em 53, veja Públio Trebônio (cônsul em 53).
Públio Trebônio
Tribuno consular da República Romana
Tribunato 379 a.C.

Públio Trebônio (em latim: Publius Trebonius) foi um político da gente Trebônia nos primeiros anos da República Romana, eleito tribuno consular em 379 a.C.. Seu nome aparece nos Fastos Capitolinos e na obra de Diodoro Sículo[1], mas não está na lista de Lívio[2][3].

IdentificaçãoEditar

A gente Trebônia, de origem plebeia, era bastante antiga e ganhou destaque entre os romanos já em 447 a.C., mas nenhum de seus membros obteve o consulado durante o período republicano, época na qual, igualmente, não se encontra nenhum de seus membros mencionado com algum prenome.

Tribunato consular (379 a.C.)Editar

Segundo Lívio, foram eleitos tribunos em 379 a.C. Públio Mânlio Capitolino, Caio (ou Cneu) Mânlio Vulsão, Lúcio Júlio Julo, Caio Sextílio e Lúcio Antíscio[2][nota 1]. Segundo os Fastos Capitolinos, foram eleitos ainda Públio Trebônio e Caio Erenúcio.

Este foi um ano para o qual foram eleitos um número igual de tribunos patrícios e plebeus[2].

Lúcio Júlio permaneceu em Roma enquanto o comando da campanha contra os volscos foi entregue, através de um procedimento extraordinário, a Públio Mânlio e seu irmão, Caio Mânlio. Apesar da inexperiência dos comandantes, a campanha só não terminou como uma derrota completa graças ao valor dos soldados romanos.

Ver tambémEditar

NotasEditar

  1. Lívio[2] nomeia seis tribunos para o ano 379 a.C. "P. et C. Manlii cum L. Iulio; plebes C. Sextilium M. Albinium L. Antistium".

Referências

  1. Diodoro Sículo xv. 51.
  2. a b c d Lívio, Ab Urbe Condita VI, 3, 30
  3. «Tribunos militares con poder consular» (PDF) (em espanhol). Imperio Romano. p. 6 

BibliografiaEditar

  • T. Robert S., Broughton (1951). The Magistrates of the Roman Republic. Volume I, 509 B.C. - 100 B.C. (em inglês). I, número XV. Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas