Abrir menu principal

P-Funk

banda musical
P-Funk
George Clinton e o Parliament-Funkadelic
Origens estilísticas Funk, soul psicodélico, funk psicodélico
Contexto cultural metade da década de 1970,  Estados Unidos
Instrumentos típicos vocal, guitarra elétrica, baixo, bateria, teclados (órgão Hammond, clavinet, sintetizador), metais
Formas derivadas Pós-disco, pós-punk, hip hop, G-funk
Outros tópicos
groove

P-Funk (também soletrado P Funk ou P. Funk) é o repertório e artistas associados com George Clinton. O termo é variadamente conhecido como uma abreviação de Parliament-Funkadelic, psychedelic funk,[1] Plainfield funk, referindo-se a Plainfield, Nova Jersey, a cidade natal da linha original da banda, ou ainda pure funk como sugere o álbum Motor Booty Affair do Parliament lançado em 1978,[2] o "P" significa "Pure".

Os grupos de P-Funk tiveram seu auge nos anos 1970 e continuam a atrair novos fâs graças ao legado dos samples transmitidos através do hip hop e shows ao vivo que as bandas continuam a fazer. Sua música era muito aspiracional, que é simbolizada por sua nave-mãe, a Mothership que foi sido adquirida pela Smithsonian Institution.[3] Álbuns notáveis de P-Funk incluem Maggot Brain do Funkadelic e Mothership Connection do Parliament. Os diferentes estilos desses álbuns mostram a ampla variedade da música P-Funk. "Maggot Brain era um disco explosivo" influenciado pelo rock psicodélico de Jimi Hendrix enquanto Mothership Connection era um "álbum de ficção científica funk."[4][5] Enquanto esta diferenciação rock/funk era o que separava o Funkadelic do Parliament, as bandas consistiam em sua maioria dos mesmos membros e se apresentavam ao vivo em turnê. Assim, os dois grupos são frequentemente descritos sob o nome Parliament-Funkadelic.

As gravações de P-Funk tem sido extensivamente sampleadas no hip-hop especialmente por Dr. Dre, Ice Cube e outros artistas do hip hop da Costa Oeste, a partir do final dos anos 1980 e sendo particularmente associado com artistas do G-funk.

EtimologiaEditar

A etimologia do termo "P-Funk" está sujeita a múltiplas interpretações. Foi identificado tipicamente como uma abreviatura de "Parliament-Funkadelic". Outra definição sugerida é "Plainfield Funk", referindo-se a Plainfield, Nova Jersey, a cidade natal da linha original da banda. As notas sobre as versões de CD do álbum Motor Booty Affair do Parliament lançado em 1978, sugerem que o "P" significa "Pure". Também foi sugerido que é uma abreviatura de "Psychedelic Funk". A popularidade do Parliament-Funkadelic levou ao uso generalizado do termo "P-Funk" para descrever o que agora é considerado um gênero por si só.

Características musicaisEditar

Os elementos musicais que caracterizam o estilo P-Funk incluem:

  • sintetizadores com melodia "espaciais"
  • estilo de piano do blues/jazz piano de Bernie Worrell e outros
  • proeminentes linhas de baixo no estilo de Bootsy Collins
  • uma levada jazz e "despreocupada" da sessão de sopro no estilo dos The Horny Horns
  • vocais grosseiros nos refrões das músicas alternando com vocais cantados ou falados nos versos
  • uma mistura de funk e rock nas guitarras, sendo este último mais proeminente nas gravações do Funkadelic
  • bateria constante e relativamente discreta com pouco ou nenhum solo de bateria ou drum breaks
  • letras dedicadas à exposição da mitologia P-Funk, sexo e humor relacionado às drogas, e a sátira sociopolítico muitas vezes no contexto de um álbum conceptual
  • uso sofisticado da tecnologia gravação multicanal e efeitos de estúdio
  • um som de "banda ao vivo" com pouco da precisão mecanicista da disco e da dance music pós-disco[6]

Artistas P-FunkEditar

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre P-Funk