PSV Eindhoven

clube de futebol holandês

O PSV (Philips Sport Vereniging; em português, Associação Desportiva Philips) é um clube de futebol profissional de Eindhoven, nos Países Baixos. É, assim como o Ajax de Amsterdã e o Feyenoord de Roterdã, um dos três grandes clubes dos Países Baixos. O maior momento do clube foi a conquista da Taça dos Campeões Europeus, atual Liga dos Campeões da UEFA, em 1988.

PSV
PSV Eindhoven escudo.png
Nome PSV Eindhoven
Alcunhas Boeren (Camponeses)
Lampen e Gloeilampen (Lâmpadas)
Rood-witten (Vermelhos e Brancos)
Philips
Principal rival Ajax
Feyenoord
Fundação 31 de agosto de 1913 (108 anos)
Estádio Philips Stadion
Capacidade 35.000
Localização Eindhoven, Brabante do Norte, Países Baixos
Presidente Jan Albers
Treinador(a) Ruud van Nistelrooy
Patrocinador(a) Brainport Eindhoven
GoodHabitz
Material (d)esportivo Puma
Competição Eredivisie
Copa KNVB
Liga dos Campeões
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

HistóriaEditar

O clube de futebol neerlandês Philips Sport Verening Eindhoven foi fundado a 31 de agosto de 1913 por um grupo de operários da fábrica Philips, precisamente sediada em Eindhoven. A formação do clube é uma forma de comemorar o centésimo aniversário da independência dos Países Baixos.

Sofrendo forte concorrência interna do Ajax de Amsterdã, o PSV mesmo assim foi conquistando alguns títulos e prestígio, que o levaram a ser convidado a participar na primeira edição da Taça dos Campeões Europeus, em 1955. Nessa altura brilhava na equipa o goleador Coen Dillen.

O PSV Eindhoven viveu um período de grandes conquistas na década de 1970, tendo ganho por três vezes a Eredivisie (Campeonato Neerlandês): em 1975, 1976 e 1978. Na equipe que era treinada por Kees Rijvers, destacavam-se os gémeos Willy e René van de Kerkhof. Em 1978 ficou também marcado pela vitória na Taça UEFA, uma importante prova europeia de clubes, após derrotar na final o Bastia, da França, por 3 a 0.

Na década de 1980, a multinacional Philips investiu fortemente no clube e foi construída uma equipa que dominou o futebol neerlandês e mostrou talento na Europa. O treinador era Guus Hiddink. O PSV ganhou quatro campeonatos consecutivos, entre 1986 e 1989, mas acima de tudo em 1987–88 conquistou a prestigiada Taça dos Campeões Europeus vencendo o Benfica no desempate por grandes penalidades, entre os elementos da equipa destacavam-se Ronald Koeman, Erik Gerets, Vanenburg e o goleiro Hans van Breukelen, assim como Ruud Gullit, que saíra em 1987 para jogar no Milan, da Itália.

O atacante brasileiro Romário chegou ao clube em 1988, e em cinco temporadas marcou 174 gols. Até 1993 conquistou três campeonatos neerlandeses e duas Taças dos Países Baixos.[1]

Outro brasileiro que fez furor no PSV foi Ronaldo, que chegou aos Países Baixos com apenas 17 anos, em 1994. Tal como Romário, viria ser vendido ao Barcelona de Espanha.[2]

Candidato crónico à vitória no campeonato neerlandês, o PSV Eindhoven formou ainda na década de 1990 jogadores como Jaap Stam e Ruud Van Nistelrooy, ambos vendidos ao Manchester United, da Inglaterra, Philip Cocu, Boudewijn Zenden e Mark van Bommel, contratados pelo Barcelona, e Arjen Robben, vendido ao Chelsea.

Na mesma década, o PSV Eindhoven conquistou a Eredivisie em três ocasiões (1990–91, 1991–92 e 1996–97), seguindo-se triunfos nas ligas de 1999–00, 2000–01, 2002–03, 2004–05 e 2005–06.

Em 2003 foi o campeão da Copa da Paz, competição disputada na Coreia do Sul.

EstádioEditar

 
Philips Stadion com capacidade para 35 000 lugares

A casa do PSV Eindhoven é o Philips Stadion que é um estádio localizado na cidade de Eindhoven, Países Baixos.

Inaugurado em 31 de agosto de 1913 com apenas 300 lugares, localizado próximo a fábrica da Philips, no bairro conhecido como Vila Philips (Philipsdorp em neerlandês), sofreu grande destruição no final da Segunda Guerra Mundial, assim como a cidade.

Foi reparado e teve sua capacidade aumentada para 22 000 lugares em 1958. Com as reformas e ampliações em 1995 e 2000, tem capacidade para 35 000 torcedores. Há projetos para uma nova ampliação para 40 000 lugares.

O recorde oficial de público é de 34 700 torcedores, em 23 de outubro de 2005, num clássico entre PSV Eindhoven e Ajax.

Recebeu a final da Copa da UEFA de 2005–06, entre Sevilla e Middlesbrough, e algumas partidas da Eurocopa de 2000. É um dos estádios 5 Estrelas, segundo a UEFA.

TítulosEditar

Continentais
Competição Títulos Temporadas
Liga dos Campeões da UEFA 1 1987–88
Liga Europa da UEFA 1 1977–78
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Neerlandês 24 1928–29, 1934–35, 1950–51, 1962–63, 1974–75, 1975–76, 1977–78, 1985–86, 1986–87, 1987–88, 1988–89, 1990–91, 1991–92, 1996–97, 1999–00, 2000–01, 2002–03, 2004–05, 2005–06, 2006–07, 2007–08, 2014–15, 2015–16 e 2017–18
  Copa dos Países Baixos 10 1949–50, 1973–74, 1975–76, 1987–88, 1988–89, 1989–90, 1995–96, 2004–05, 2011–12 e 2021–22
  Supercopa dos Países Baixos

Recordista

13 1992, 1996, 1997, 1998, 2000, 2001, 2003, 2008, 2012, 2015, 2016, 2021 e 2022

Cores e brasãoEditar

O primeiro brasão do PSV consistia em uma lâmpada e as palavras "Philips Sport" em forma circular. Sua próxima versão foi um logotipo em forma de escudo com linhas verticais em vermelho e branco, com as letras "PSV". O terceiro desenho do escudo provou ser durável; sua forma oval, linhas horizontais em vermelho e branco e uma bandeira com as letras PSV incorporadas continuam sendo usadas até hoje. Apenas pequenas mudanças ocorreram: a cor da borda e a adição de figuras em forma de ferradura, um círculo em torno das três letras e a adição de duas estrelas para comemorar a conquista de vinte títulos da liga. As primeiras versões da forma oval também incluíram pontos para a abreviação "PSV". Para as celebrações do centenário em 2013, uma coroa de louros e o número "100" em ouro foram adicionados temporariamente ao brasão.

As cores vermelho e branco foram escolhidas na reunião de fundação em 1913 por Jan Willem Hofkes, o primeiro presidente do clube. Ele aparentemente apreciou o contraste entre sua bebida de framboesa vermelha e seu bloco de notas branco. Inspirado nas cores do clube, o primeiro kit consistia em uma camisa listrada verticalmente em vermelho e branco, shorts pretos e meias listradas horizontalmente em vermelho e branco. Essa combinação foi usada até a década de 1970, quando o clube passou para uma camisa completamente vermelha, que era usada com shorts branco ou preto. O kit vermelho foi alterado novamente para uma versão listrada em 1989. As listras em vermelho e branco permaneceram desde então, embora em adaptações muito variadas. Os shorts também costumam mudar entre preto e branco. Durante o mandato de Ruud Gullit no PSV, ele mudou pessoalmente os shorts de preto para branco, na tentativa de melhorar a estatura do kit. Para as comemorações do centenário de 2013, o PSV mudou temporariamente para uma camisa toda vermelha com shorts e meias brancas. Suas escolhas de design foram feitas para relembrar os kits usados ​​durante a temporada 1987-88.

Por causa dos laços estreitos com a Philips, o PSV teve o mesmo patrocinador de camisa, sem exceção, desde 1982, ano em que os patrocínios de camisa foram introduzidos na Eredivisie, até 2016. Este é um recorde no futebol holandês. A partir da temporada 2016-17, no entanto, a Philips não era mais a principal patrocinadora da camisa. O primeiro patrocinador de roupas do PSV foi a francesa Le Coq Sportif, de 1970 a 1974, quando mudou para a Adidas. Eles permaneceram como patrocinadores até 1995, quando foram substituídos pela Nike, até a Umbro se tornar patrocinadora da camisa em 2015, encerrando um relacionamento de 20 anos entre o PSV e a Nike. O atual fornecedor do clube é a Puma.

UniformesEditar

1º UniformeEditar

     
 
 
2020–2021
     
 
 
2019–2020
     
 
 
2018–2019
     
 
 
2017–2018
     
 
 
2016–2017
     
 
 
2015–2016
     
 
 
2014–2015
     
 
 
2013–2014
     
 
 
2012–2013
     
 
 
2011–2012
     
 
 
2010–2011
     
 
 
2009–2010
     
 
 
2008–2009
     
 
 
2007–2008
     
 
 
2006–2007
     
 
 
2006–2007

2º UniformeEditar

     
 
 
2020–2021
     
 
 
2019–2020
     
 
 
2018–2019
     
 
 
2017–2018
     
 
 
2016–2017
     
 
 
2015–2016
     
 
 
2014–2015
     
 
 
2013–2014
     
 
 
2012–2013
     
 
 
2011–2012
     
 
 
2010–2011
     
 
 
2009–2010
     
 
 
2008–2009
     
 
 
2007–2008
     
 
 
2006–2007
     
 
 
2006–2007

3º UniformeEditar

     
 
 
2019–2020
     
 
 
2018–2019
     
 
 
2017–2018
     
 
 
2016–2017
     
 
 
2015–2016
     
 
 
2014–2015
     
 
 
2006–2007
     
 
 
2006–2007

Outros UniformesEditar

     
 
 
2º Uniforme 2020–2021
     
 
 
1º Uniforme 2019–2020
     
 
 
2º Uniforme 2019–2020
     
 
 
3º Uniforme 2019–2020
     
 
 
1º Uniforme 2018–2019
     
 
 
2º Uniforme 2018–2019
     
 
 
1º Uniforme 2017–2018
     
 
 
3º Uniforme 2017–2018
     
 
 
1º Uniforme 2016–2017
     
 
 
2º Uniforme 2016–2017
     
 
 
3º Uniforme 2016–2017
     
 
 
4º Uniforme 2014–2015

Material esportivo e patrocinadoresEditar

Período Fornecedor esportivo oficial Patrocinador oficial
1913-70 Nenhum Nenhum
1970-74   Le Coq Sportif
1974-82   Adidas
1982-95 Philips
1995-15   Nike
2015-16   Umbro
2016-19 Energiedirect.nl
2019-20 Brainport Eindhoven
2020-22   Puma
2022-25 Desconhecido

Elenco atualEditar

  Última atualização: 17 de julho de 2022.[3][4]

Goleiros
N.º Jogador
1   Walter Benítez
16   Joël Drommel
21   Maxime Delanghe
24   Boy Waterman
41   Kjell Peersman
Defensores
N.º Jogador Pos.
3   Jordan Teze Z
4   Armando Obispo Z
5   André Ramalho  ³ Z
18   Olivier Boscagli Z
22   Jarrad Branthwaite Z
26   Derrick Luckassen Z
2   Ki-Jana Hoever LD
29   Phillipp Mwene LD
17   Mauro Júnior LE
31   Philipp Max LE
35   Fredrik Oppegård LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
6   Ibrahim Sangaré V
8   Marco van Ginkel   V
15   Érick Gutiérrez V
23   Joey Veerman V
7   Xavi Simons M
20   Guus Til M
28   Ismael Saibari M
37   Richard Ledezma M
Atacantes
N.º Jogador
9   Luuk de Jong
10   Noni Madueke
11   Cody Gakpo  ²
25   Carlos Vinícius
27   Johan Bakayoko
32   Yorbe Vertessen
33   Sávio
Comissão técnica
Nome Pos.
  Ruud van Nistelrooy T
  Fred Rutten AS
  André Ooijer AS
  Javier Rabanal AS
  Tim Wolf AS

CapitãesEditar

Nome Atuação Capitão
  Luuk de Jong 2014–2019 2015–2019
  Georginio Wijnaldum 2011–2015 2013–2015
  Mark van Bommel 2012–2013 2012–2013
  Timmy Simons 2005-2010 2007-2010
  Philip Cocu 1995-98, 2004-07 2005-2007
  Mark van Bommel 1999-2005 2000-2005
  Luc Nilis 1994-2000 1998-2000
  Arthur Numan 1992-1998 1994-1998
  Erwin Koeman 1979-82, 1990-94 1993-1994
  Gerald Vanenburg 1986-1993 1992-1993
  Eric Gerets 1985-1992 1987-1992
  Ruud Gullit 1985-1987 1986-1987
  Hallvar Thoresen 1981-1988 1983-1986
  Jan van Beveren 1970-1983 1973-1983
  Willy van der Kuijlen 1964-1981 1965-1973
  Roel Wiersma 1954-1965 1954-1965
  Berend Scholtens 1937-1955
  Sjef van Run 1926-1942
  Ad van Eerd 1927-1932 1928-1932

Jogadores famososEditar

  Países Baixos
  Bélgica
  Brasil


  Coreia do Sul
  Dinamarca


  Equador
  Islândia
  Noruega
  • Hallvar Thoresen (1977-1984)
  Peru
  Portugal
  Roménia
  Sérvia
  Suécia
  Zâmbia

TreinadoresEditar

  •   Kees Meijnders (1914–1916)
  •   Wout Buitenweg (1916–1921)
  •   Jan Vos (1921–1922)
  •   John Leavy (1922–1926)
  •   Ignaz Klein (1927–1928)
  •   Ben Hoogstede (1926–1927)
  •   Joop Klein Wentink (1928–1929)
  •   Jack Hall (1929–1935)
  •   Sam Wadsworth (1935–1938)
  •   Jan van den Broek (1938–1942)
  •   Coen Delsen (1942–1945)
  •   Sam Wadsworth (1945–1951)
  •   Harry Topping (1951–1952)
  •   Huub de Leeuw (1952–1956)
  •    Ljubiša Broćić (1956–1957)
  •   George Hardwick (1957–1958)
  •   Cees van Dijcke (1958–1959)
  •    Ljubiša Broćić (1959–1960)
  •   Franz Binder (1960–1962)
  •   Bram Appel (1962–1967)
  •   Milan Nikolic (1967)
  •   Wim Blokland (1967–1968)
  •   Kurt Linder (1968–1972)
  •   Kees Rijvers (1972–1980)
  •   Jan Reker (1980)
  •   Thijs Libregts (1980–1983)
  •   Jan Reker (1983–1986)
  •   Hans Kraay (1986–1987)
  •   Guus Hiddink (1987–1990)
  •   Bobby Robson (1990–1992)
  •   Hans Westerhof (1992–1993)
  •   Aad de Mos (1993–1994)
  •   Kees Rijvers (1994)
  •   Dick Advocaat (1994–1998)
  •   Bobby Robson (1998–1999)
  •   Eric Gerets (1999–2002)
  •   Guus Hiddink (2002–2006)
  •   Ronald Koeman (2006–2007)
  •   Jan Wouters (2007)
  •   Sef Vergoossen (2008)
  •   Huub Stevens (2008–2009)
  •   Dwight Lodeweges (2009)
  •   Fred Rutten (2009–2012)
  •   Dick Advocaat (2012–2013)
  •   Phillip Cocu (2013–2018)
  •   Mark van Bommel (2018–2019)
  •   Ernest Faber (2019–2020, interino)
  •   Roger Schmidt (2020–2022)
  •   Ruud van Nistelrooy (2022–)

Referências

  1. Tiago Leme (28 de dezembro de 2018). «30 anos depois, Romário ainda é rei na Holanda e destaque no museu do PSV». GloboEsporte.com. Consultado em 23 de maio de 2022 
  2. Felipe dos Santos Souza (22 de setembro de 2016). «Ronaldo na Holanda: o primeiro grande desafio – e o primeiro grande rival». Trivela. Consultado em 23 de maio de 2022 
  3. «PSV-selectie 2022-2023» (em neerlandês). Site oficial do PSV Eindhoven. Consultado em 17 de julho de 2022 
  4. «Technische Staf» (em neerlandês). Site oficial do PSV Eindhoven. Consultado em 18 de maio de 2022 

Ligações externasEditar