Abrir menu principal

Palácio do Supremo Tribunal Federal

Edifício-sede da suprema corte brasileira
Palácio do Supremo Tribunal Federal
Tipo Sede do Supremo Tribunal Federal
Estilo dominante Arquitetura modernista brasileira
Arquiteto Oscar Niemeyer
Engenheiro Joaquim Cardozo
Geografia
País  Brasil
Cidade Distrito Federal (Brasil) Brasília
Endereço Praça dos Três Poderes

O Palácio do Supremo Tribunal Federal, também referido como Palácio STF, é o edifício construído para abrigar o Supremo Tribunal Federal do Brasil. Foi concebido pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com projeto estrutural do engenheiro Joaquim Cardozo.[1][2][3][4][5]

Faz parte do conjunto da Praça dos Três Poderes,[6] cujos outros edifícios são o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional. O Edifício foi tombado pelo IPHAN em 2007, ano em que Niemeyer completou 100 anos.[7]

Características arquitetônicasEditar

O prédio é apoiado pelos pilares laterais e está levemente afastado do solo, conferindo leveza ao conjunto. Os cálculos estruturais de Joaquim Cardozo permitiram que as bases do edifício-sede do STF e de outros palácios bem como da catedral de Brasília ficassem delgadas, apenas tocando o chão.[1]

Referências

  1. a b «Niemeyer e Joaquim Cardozo: uma parceria mágica entre arquiteto e engenheiro». EBC. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  2. «Brasília 50 anos» (PDF). VEJA. Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  3. «PINI Web - O engenheiro da poesia». 1 de agosto de 1998. Consultado em 25 de outubro de 2008 
  4. «Joaquim Cardozo». Museu Virtual de Brasília. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  5. «Obra / Arquitetura | Niemeyer». www.niemeyer.org.br. Consultado em 28 de maio de 2018 
  6. «A história do STF em Brasília». Migalhas. 20 de abril de 2010 
  7. «G1 > Política - NOTÍCIAS - Iphan faz tombamento do Congresso Nacional». g1.globo.com. Consultado em 28 de maio de 2018 
  Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.