Palacete Baruel

Sede da Chácara Baruel
Nomes alternativos Castelinho
Tipo Castelo
Estilo dominante Europeu
Início da construção Por volta de 1879
Proprietário atual Clínica de Fraturas Zona Norte
Local Alto de Santana - São Paulo, SP
 Brasil
Endereço Rua Voluntários da Pátria, 2677
Referências
Castelo visto de Satélite - WikiMapia

O Palacete Baruel é um castelo que foi edifício-sede da Chácara Baruel. Localizado no bairro e distrito de Santana, na cidade de São Paulo, a mansão atualmente é uma clínica de Fisioterapia. É conhecido também como "Castelinho".

A mansão foi citada na obra "Anarquistas, Graças a Deus" da escritora paulista Zélia Gattai.[1]

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Chácara Baruel
 
Detalhes do castelo.

No ano de 1852 o alferes de milícias Francisco Antônio Baruel, representante de uma das primeiras famílias da zona norte adquiriu terras em Santana, o proprietário era agricultor, criador de animais, fabricante de farinha e de telhas. As telhas fabricadas por ele eram transportadas por canoas através rio Tietê até a Ladeira Porto Geral, onde existia um córrego. Possuía a área de um alqueire, ou seja, 24.250 m².[2] Após a morte do Senhor Baruel a propriedade foi desmembrada e vendida em lotes. Também fazia parte da chácara a casa de Dona Maria, filha do Senhor Baruel, onde hoje situa-se a Biblioteca Narbal Fontes.[3]

Por volta de 1879 o castelo foi edificado, sendo assim a sede da chácara. Construído em estilo normando é considerado um patrimônio histórico, pois guarda resquícios da época e do bairro. Nunca foi habitado.

Os Baruel eram uma tradicional e influente família santanense, tanto que ajudaram na construção da Capela de Santa Cruz no Alto de Santana.[4] Tempos depois este palacete serviu de dispensário de crianças e orfanato dirigidos por Pérola Byington, filantropa e ativista social brasileira.

   
O Castelo contrasta com os edifícios de alto padrão do Alto de Santana.

Referências

  1. Zelia Gattai - Anarquistas Graças a Deus
  2. «Os Interiores Domesticos após a Economia Exportadora Paulista» (PDF). Anais do Museu Paulista. 2004. Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original (PDF) em 21 de setembro de 2012 
  3. «HISTÓRICO DA BIBLIOTECA NARBAL FONTES». Prefeitura de São Paulo. Consultado em 19 de agosto de 2009 
  4. «História de Santana». Colégio Santana. Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 17 de janeiro de 2010