Abrir menu principal
Imagem: Cidade de Vicenza e Villas de Palladio no Véneto O Palazzo Schio está incluído no sítio "Cidade de Vicenza e Villas de Palladio no Véneto", Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Fachada do Palazzo Schio.

O Palazzo Schio é um palácio quinhentista de Vicenza cuja fachada foi desenhada pelo arquitecto Andrea Palladio em 1560.

HistóriaEditar

Palladio projectou para Bernardo Schio a fachada da sua casa de Vicenza, nas proximidades da Ponte Pusterla, em 1560. Empenhado nas realizações venezianas, que naqueles anos o obrigaram a uma estadia quase permanente na capital, Palladio deve ter seguido distraidamente as obras, tanto que o pedreiro encarregado da realização interrompeu os trabalhos por falta de claras indicações.

Quando Bernardo morreu, a viúva não se mostrou interessada em concluir os trabalhos, os quais serão providenciados pelo irmão de Bernardo, Fabrizio, em 1574-1575, depois das pedras e materiais de construção terem estado por muito tempo amontoados no pátio.

DescriçãoEditar

A fachada de representação do palácio ao longo da rua é relativamente estreita. Para o tratamento do andar nobre (piano nobile), Palladio optou pela divisão em três arcos de igual largura, articulados por quatro semi-colunas com capitéis coríntios, livres aos três quartos da parede e cuja base se integra com o paramento do roda-pé.

Os espaços entre as colunas são ocupados por três janelas com balcões salientes, cada uma delas encimada por um frontão triangular em forte saliência. Destinadas a iluminar o sótão, três janelas, conseguidas na cornija arquitravada e tapadas em 1825, ocupavam a extremidade superior.

Por outro lado, a fachada é animada por um jogo de luzes e sombras, graças à articulação em vários estratos de profundidade pela utilização de colunas, molduras e balcões de janelas e frontões. O roda-pé da base é revestido por um bugnato rústico; o arquitecto rompe a relativa monotonia da urdidura da cantaria graças ao arco do átrio de entrada e, sobretudo, aos motivos trapezoidais que cercam as duas aberturas laterais inferiores.

BibliografiaEditar

  • Manfred Wundram, Thomas Pape, Paolo Marton: Palladio 1508-1580 Un architecte entre la Renaissance et le Baroque, Benedikt Taschen Verlag Gmbh & Co.KG, 1989, pp 184-185, ISBN 3-8228-0159-3

Ligações externasEditar