Pandemia de COVID-19 na Ásia

A pandemia de COVID-19 na Ásia foi manifestada pela primeira vez por um aglomerado de pneumonia em Wuhan, capital de Hubei, na China continental, de onde se espalhou para outras províncias da China. Posteriormente, muitos países asiáticos começaram a relatar casos da doença do novo coronavírus, com alguns dos países mais afetados sendo China, Coreia do Sul, Japão e Irã, que tem o maior número de mortes de qualquer país fora da China continental.[3]

Surto de COVID-19 em 2019-2020 na Ásia
  100000+ casos confirmados
  10000—99999 casos confirmados
  1000—9999 casos confirmados
  100—999 casos confirmados
  10—99 casos confirmados
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Wuhan, Hubei, China[1]
Local Ásia, com 41 países e territórios
Início 1 de dezembro de 2019 em Wuhan, China
Estatísticas globais
Casos confirmados 63 637 296[2]
Mortes 923 983
Casos que recuperaram 59 264 782

Na China, o COVID-19 infectou mais de 1.700 agentes de saúde, a maioria na província de Hubei, e causou diversas mortes por pneumonia viral, como do médico Li Wenliang, um jovem oftalmologista entre os primeiros a alertar sobre a epidemia.[4]

Casos confirmadosEditar

AfeganistãoEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Afeganistão

Em 23 de fevereiro ao menos três pessoas eram suspeitas de estarem infectadas com o coronavírus no país e no dia 24 de fevereiro, o Afeganistão confirmou seu primeiro caso em herat, de uma pessoa de 35 anos que voltou do Irã, da cidade de Qom que fica na fronteira com o Afeganistão, onde se encontra a maioria dos casos daquele país.[5]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada no Afeganistão.[6]

Arábia SauditaEditar

AzerbaijãoEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Azerbaijão

O país teve seu primeiro caso confirmado no dia 28 de fevereiro, um cidadão Russo em viagem que partiu do Irã.[7]

BangladeshEditar

EstatísticasEditar

 

BarémEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Barém

No dia 24 de fevereiro foram confirmados os dois primeiros casos.[8] do coronavírus no Barém, o primeiro caso foi de um cidadão que voltou do Irã com sintomas da doença, no mesmo dia o segundo caso foi confirmado, uma cidadã que também voltou do Irã via Dubai, fazendo com que o Barém suspendesse por 48 horas todos voos provenientes dos aeroportos de Dubai e Sharjah[9] Neste mesmo dia o Governo do Bahrein suspendeu todas as aulas de escolas púplicas, particulares e universidades por duas semanas para que o vírus não se alastre entre os estudantes.[10]

No dia 26 de fevereiro foram confirmados mais 23 casos, elevando o número para 26,[11] todos já estavam desde o dia 25 de fevereiro sob análise pois também viajavam do Irã para o Barém através dos aeroportos de Dubai e Sharjah.

No dia 27 de fevereiro mais sete casos foram confirmados,[12] subindo para 33 o número de infectados fazendo com que o Barém aumentasse a suspensão dos voos vindos de Dubai e de outros países, como Iraque e Libano.

Em 28 de fevereiro foram confirmados mais dois casos, um cidadão do Barém e um Árabe que viajaram vindos do Irã em voos com escala. O Barém soma 38 casos confirmados.[13]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada no Barém.[6]

CambojaEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Camboja

Em 27 de janeiro, o Camboja confirmou seu primeiro caso em Sihanoukville: um chinês de 60 anos que viajou para Wuhan com sua família para a cidade costeira.[14] Três outros membros de sua família foram colocados em quarentena por não terem sintomas do vírus, enquanto ele foi colocado em uma sala separada para tratamento no Hospital de Referência Preah Sihanouk.[15]

O navio de cruzeiro MS Westerdam chegou a Sihanoukville em 13 de fevereiro, depois de ter sido rejeitado por outros países devido a preocupações com vírus. Centenas de passageiros desembarcaram lá. Em 15 de fevereiro, um deles foi parado na Malásia e mais tarde deu positivo, levando à preocupação de que outros passageiros também tenham sido infectados.[16]

No início de fevereiro foi reportado que o único caso de coronavírus no país até então já estava recuperado.

CatarEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Catar

No dia 29 de fevereiro, o Catar confirmou seu primeiro caso, um catariano de 26 anos que viajou recentemente para o Irã.[17]

ChinaEditar

Coreia do SulEditar

 Ver artigo principal: Surto de COVID-19 na Coreia do Sul

FilipinasEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 nas Filipinas

Em 30 de janeiro foi confirmado o primeiro e segundo caso de coronavírus no país, uma cidadã chinesa de 38 anos que chegou no país num voo de Wuhan para Cebu no dia 21 de janeiro,[18] ela estava em companhia de um chines de 44 anos que foi o segundo caso constatado no país, ambos viajaram juntos de Wuhan para Cebu e também foram juntos ao hospital.

No dia 1 de fevereiro houve a primeira morte por coronavírus fora da China, o chinês de 44 anos não resistiu e faleceu no isolamento do hospital.[19]

No dia 5 de fevereiro foi confirmado o terceiro caso de coronavírus no país, uma mulher de 60 anos teve inicialmente o teste negativo no dia 24 de janeiro, mas hoje confirmou que estava com o coronavírus.[20]

No dia 9 de fevereiro as pacientes de 38 e 60 anos tiveram sua recuperação anunciada e já não contém mais o coronavírus, fazendo com que nas Filipinas não teham mais nenhum caso de coronavirus atualmente.[21]

GeórgiaEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Geórgia

Em 26 de fevereiro a Ministra de Saúde da Geórgia, Ekaterine Tikaradze confirmou o primeiro caso de coronavírus, um cidadão Georgiano que voltou do Irã atravessando a fronteira com o Azerbaijão.[22]

Em 28 de fevereiro foi confirmado mais um caso, uma mulher de 31 anos que voltou da Itália acusou positivo no teste feito no Hospital de Doenças Infecciosas de Tbilisi.[23] O Ministro da Saúde da Geórgia Amiran Gamkrelidze, informou que ainda tem 29 pessoas mantidas em isolamento no Hospital de Doenças Infecciosas de Tbilisi com suspeita de terem o coronavirus, ele também informou que tem uma "alta probabilidade" de que alguns deles já estejam infecctados.[24] Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavirus foi reportada na Geórgia[6]

Hong KongEditar

'Hong Kong confirma dois novos casos de pneumonia' – China News Service, 24 de janeiro (vídeo)
 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 em Hong Kong

O Centro de Proteção à Saúde de Hong Kong (CHP) adicionou o termo "pneumonia não identificada" à sua lista de doenças de notificação obrigatória para expandir sua autoridade sob a quarentena. O governo de Hong Kong também reduziu as visitas aos hospitais e exigiu que os visitantes usassem máscaras faciais. A triagem foi reforçada em aeroportos e estações de trem com conexões para Wuhan.[25]

Na primeira semana de 2020, 30 viajantes indispostos de Wuhan foram submetidos a testes. A maioria tinha outros vírus respiratórios.[26][27]

Em 22 de janeiro, um chinês de 39 anos, que viajou de Shenzhen desenvolveu sintomas de pneumonia. Ele havia estado em Wuhan no mês anterior. Após teste positivo ele foi hospitalizado no Hospital Queen Mary, Ilha de Hong Kong. Um homem de 56 anos de Ma On Shan, que havia visitado Wuhan, também teve seu teste positivo.[28][29]

O governo de Hong Kong designou a colônia de férias Lady MacLehose em Sai Kung como um centro de quarentena.

Em 23 de janeiro, três pessoas que mantiveram contato próximo com os dois casos mencionados foram colocadas em quarentena, incluindo dois médicos e um visitante da Austrália.[30]

O Conselho de Turismo de Hong Kong cancelou a Copa do Ano Novo Lunar e um carnaval de Ano Novo Lunar de quatro dias, alegando preocupações com o surto.[31][32]

Em 24 de janeiro foi confirmado pelas autoridades um quinto caso da doença.[33]

Os maiores parques de diversões da cidade: o Hong Kong Disneyland Resort, o Ocean Park Hong Kong e o Madame Tussauds Hong Kong fecharam de 26 de janeiro até novo aviso.[34]

Em 28 de janeiro, o Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, declarou que o serviço ferroviário de alta velocidade entre Hong Kong e a China continental seria suspenso a partir de 30 de janeiro, e todos os serviços férreos transfronteiriços também seriam suspensos em uma licitação, para barrar a propagação do coronavírus.[35] Além disso, os voos da China continental seriam cortados pela metade, os serviços de ônibus transfronteiriços seriam reduzidos e o governo de Hong Kong está pedindo a todos os seus funcionários (exceto aqueles que prestam serviços essenciais / de emergência) para trabalhar em casa. Em uma coletiva de imprensa posterior naquele dia, Lam disse que os pontos de verificação de fronteira Man Kam To e Sha Tau Kok seriam fechados.[36]

O Departamento de Serviços de Lazer e Culturais (LCSD) anunciou que todas as instalações que estão sob sua supervisão, incluindo todos os museus públicos, bibliotecas públicas e centros e instalações esportivas, serão fechadas até novo aviso, como prevenção à saúde.[37]

Em 4 de fevereiro, o CHP relatou a primeira morte de Hong Kong, a de um paciente de 39 anos, o 13º caso.[38]

Em 5 de fevereiro, Hong Kong confirmou mais três casos.[39] Outros três foram confirmados em 6 de fevereiro[40] e outros dois casos em 7 de fevereiro.[41]

Em 9 de fevereiro, Hong Kong confirmou mais três casos com dois da mesma família, elevando o número total para 29.[42] Também foi anunciado no mesmo dia que os passageiros e a tripulação do navio de cruzeiro World Dream puderam sair após um cheque revelar que eram negativos para o coronavírus e não tinham histórico de estar em contato próximo com oito passageiros que desembarcaram e estavam encontrado positivo para o vírus.[43]

Em 17 de fevereiro, o CHP identificou 60 casos em Hong Kong com dois pacientes desde que se recuperaram.[44][45]

Em 24 de fevereiro, um total de 81 casos foi identificado.[46]

ÍndiaEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Índia

Em 30 de janeiro foi confirmado o o primeiro caso de coronavírus, um estudante da Universidade de Wuhan que foi internado em isolamento num hospital de Kerala no sul do país.[47]

Em 2 de fevereiro foi confirmado o segundo caso, um homem com histórico de viagem para a China que também está em Kerala no sul do país.[48]

Em 6 de fevereiro, Kerala confirma o terceiro caso no país, um estudante da Universidade de Wuhan que entrou na Índia no dia 3 de fevereiro.[49]

Casos confirmados por milhão de habitantesEditar

 

Novos casos por diaEditar

  Novos casos por dia

Média dos últimos sete diasEditar

  Média dos últimos sete dias

IndonésiaEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Indonésia

Em 2 de março foram confirmados os dois primeiros casos de COVID-19,[50] são mãe (64 anos) e filho (31 anos) que tiveram a identidade e região do país não reveladas mas que estavam sob cuidados médicos em um hospital em isolamento pois eles tiveram contatos com japoneses que estavam na Indonésia e ao retornarem ao Japão apresentaram os sintomas e também foram diagnosticados com COVID-19.[51]

IrãEditar

 Ver artigo principal: Surto de COVID-19 no Irã

Em 19 de fevereiro, 2 pessoas na cidade de Qom testaram positivo para o COVID-19, mais tarde naquele dia o Ministro da Saúde e Educação Médica informou que ambos pacientes faleceram.[52]

Em 20 de fevereiro, mais 3 novos casos do COVID-19, dois da cidade de Qom e um de Arak.[53]

Em 21 de fevereiro, 13 casos novos foram reportados, sendo 7 casos em Qom, 4 em Teerã e 2 na província de Gilan.[54]

Em 22 de fevereiro, o Ministro da Saúde reportou mais 10 novos casos elevenando o número para 29 e duas mortes mais, num total de 8 mortos.[55]

Em 23 de fevereiro, já são 43 infectados pelo COVID-19 no país em 4 cidades diferentes.[56]

Em 24 de fevereiro, o Ministro da Saúde Iraj Harirchi informa que 12 pessoas morreram num total de 61 infectados confirmados.[57]

Em 25 de fevereiro, o prório Ministro da Saúde Iraj Harirchi deu teste positivo para COVID-19, sendo o primeiro no Governo Iraniano a contrair o vírus. Em uma conferência de imprensa ele estava suando e limpando o suor na testa durante toda a conferência, logo após deu entrada no Hospital.[58]

Em 26 de fevereiro, o Ministério da Saúde reportou mais 44 novos casos (elevando para 139 casos no país) e 6 novas mortes, totalizando 19 mortos.[59]

Em 27 de fevereiro foram reportados mais 126 casos quase que dobrando o total de infectados pelo COVID-19 no país, totalizando 245 infectados sendo 26 destes já mortos. A Vice-presidente do Irã para assuntos da Mulher e da Família, Masoumeh Ebtekar também testou positivo para o novo coronavírus.[60] Duas personalidades morrem pelo coronavirus, O Ex-embaixador do Irã no Vaticano, Hadi Khosroshahi[61] e a jogadora de futebol feminino Elham Sheikhi.[62]

IraqueEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Iraque

Em 24 de fevereiro, as autoridades de Najaf confirmaram o primeiro caso no país, um viajante que esteve no Irã recentemente.[63]

Em 26 de fevereiro, o Iraque anunciou mais 4 novos casos de COVID-19 totalizando 5 casos no país.[64]

Em 27 de fevereiro foi registrado o primeiro caso de COVID-19 na capital Bagdá, sexto no país, fazendo com que o governo fechasse espaços públicos e escolas para não haver dissiminação do vírus,[65] também houve fechamento de boa parte da fronteira bem como a proibição da entrada no país de pessoas procedentes de países com Surto de COVID-19, entre eles República Popular da China, Irã, Japão, Coreia do Sul, Tailândia, Singapura, Itália, Kuwait e Barém.[66]

Em 28 de fevereiro, o Iraque anunciou mais 2 novos casos de COVID-19 totalizando oito casos no país, o primeirofoi o de um homem de 51 anos que retornou do Irã recentemente para a província de Kirkuk, no norte do Iraque[67] e o segundo, é uma mulher iraquiana de 32 anos que retornou de viagem da fronteira do Irã, ela foi hospitalizada em Bagdá onde fez os testes e confirmou ter coronavírus.[68][69] Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada no Iraque.[6]

IsraelEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 em Israel

No dia 21 de fevereiro, Israel confirmou seu primeiro caso de coronavírus, uma mulher israelense que havia voltado do Japão depois de ficarem em quarentena no Navio Diamond Princess deram positivo no Centro Médico de Sheba.[70][71]

No dia 22 de fevereiro, o Ministro da Saúde Ya'akov Litzman juntamente com o Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu instituiram uma regra de isolamento doméstico de 14 dias para qualquer pessoa que estivesse na Coreia do Sul ou no Japão.[72] O Primeiro-ministro de Israel também proibiu a entrada de não residentes ou cidadãos de Israel que estiveram na Coreia do Sul durante os 14 dias anteriores à sua chegada a Israel. A mesma diretiva foi aplicada a quem chegasse do Japão a partir de 23 de fevereiro.[72]

Em 23 de fevereiro, um segundo ex-passageiro do Navio Diamond Princess apresentou resultado positivo e foi internado em um hospital para isolamento.[72]

Duzentos estudantes israelenses foram colocados em quarentena após serem expostos a um grupo de turistas religiosos da Coreia do Sul.[72]

No dia 25 de fevereiro, 1600 israelenses foram colocados em quarentena depois de terem viajado para o exterior.[73]

Em 27 de fevereiro, um homem que retornou da Itália no dia 23 de fevereriro, testou positivo para coronavírus e foi internado no Centro Médico de Sheba.[74] No dia 28 de fevereiro, sua esposa também foi testada positivo para coronavírus.[75]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada no Israel[6]

JapãoEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Japão

No dia 3 de janeiro, um homem de 30 anos de cidadania chinesa que viajou recentemente para Wuhan apresentou febre, retornando para o Japão no dia 6 de janeiro. Ele foi testado positivo para COVID-19 no hospital no dia 15 de janeiro. Ele não visitou o Mercado (Huanan Seafood Wholesale), sendo assim um dos primeiros casos de contaminação entre humanos com alguma pessoa de Wuhan.[76][77]

Em 24 de janeiro o segundo caso foi confirmado, um chinês que visitou Wuhan.[78]

Em 25 de janeiro o terceiro caso foi confirmado, uma mulher de Wuhan.[79]

Por conta do COVID-19, o Japão começou a tomar algumas precauções extras para os Jogos Olímpicos de Verão de 2020 que inicia dia 24 de julho em Tóquio.[80]

Em 28 de janeiro mais 3 casos foram reportados, incluindo um homem que não visitou Wuhan, um senhor de 60 anos, motorista de ônibus de uma excursão com passageiros de Wuhan no início do mês.[81][82] O guia turístico do grupo também contraiu COVID-19.[83] Total de 4 casos confirmados.

Em 29 de janeiro mais dois casos foram reportados, um homem e uma mulher chinesas deram poritivo para COVID-19 em Aichi e Hokkaido. O Ministro de Saúde do Japão informou que 3 cidadãos japoneses foram evacuados de Wuhan com COVID-19.[84][85]

No dia 30 de janeiro, o Primeiro Ministro Shinzo Abe anunciou que dois cidadãos japoneses que voltaram ao Japão via Aeroporto Internacional de Tóquio, se recusaram a fazer o teste se estão infectados com o coronavírus e as autoridades legalmente não podem forçar para que eles façam.[83] Total de 6 casos confirmados. No dia 30 de janeiro foi anunciado que ambos cederam e fizeram os testes.[86]

No dia 3 de fevereiro, o Japão começou a não aceitar mais a entrada de pessoas com histórico de entrada ou saída da província de Hubei, epicentro do Surto de COVID-19 na China ou que tem o passaporte chinês emitido na província de Hubei.[87] Também adotou que viajantes não japoneses deverão preencher um formulário com sua declaração de saúde e responder algumas perguntas, entre elas se esteve na província de Hubei nos últimos 14 dias.[87]

No dia 11 de fevereiro dois japoneses evacuados de Wuhan que antes havian feito o teste e com resultado negativo, agora foram testados novamente e deram como positivos para COVID-19,[88] outros 3 casos foram confirmados nos últimos dias totalizando 31 infectados por COVID-19.[89]

Em 12 de fevereiro, o Japão anunciou restrição na entrada do país que viajou para Zhejiang ou tem passaporte chinês emitido na província de Zhejiang.[90] Neste dia 33 pessoas estão infectadas no Japão.

Em 13 de fevereiro morreu a primeira pessoa no Japão vítima do COVID-19, uma mulher com mais de 80 anos na cidade de Prefeitura de Kanagawa próximo a Tóquio.[91] ela era a madrasta de um taxista de Tóquio que também já tinha o coronavirus.[89] Neste dia o Japão tinha 33 infectados, sendo 24 com histórico de viagem a locais contaminados e 9 casos com transmissão doméstica.[92]

Em 14 de fevereiro, um casal de idosos com mais de 60 anos deram positivo para o coronavírus depois de retornarem de uma viagem de férias de 10 dias para o Hawaii, onde o homem começou a apresentar os sintomas.[93] No dia 16 foi informado que eles usaram a Delta Airlines para retornar de Tóquio vindos de Oahu e ficaram em Waikiki.[94] A empresa aérea começou um processo de contactar todos passageiros daquele voo para determinar se mais alguém tinha os sintomas.[94] Japão passou a ter 41 infectados e uma morte registrada pelo coronavírus.[95]

Em 18 de fevereiro, a Prefeitura de Wakayama anunciou mais 3 pessoas com o coronavírus, sendo uma delas paciente do Hospital Saisekai Arida.[96] As outras duas consistem no filho de um médico que foi infectado anteriormente e uma enfermeira com cerca de 30 anos que trabalhou como membro da Equipe de Assistência Médica ao Desastre no Diamond Princess (navio).[96] O número de infectados aumentou para 74 e ainda com apenas uma morte no Japão por conta do coronavirus.[92]

Em 20 de fevereiro, a Prefeitura de Fukuoka anunciou seu primeiro caso, um homem de cidadania Japonesa com cerca de 60 anos sem nenhum histórico de viagens.[97][98] Agora já são 94 casos confirmados 1 uma morte.[92]

Em 21 de fevereiro, dois irmãos, um de uma esola primária e o outro com idade pré-escolar confirmaram estar infectados com o coronavírus na cidade de Hokkaido, o irmão mais novo voltou com seu pai de Wuhan no dia 30 de janeiro, após evacuarem a cidade em um voo do govenro. Seu pai que também foi diagnosticado positivo para o coronavírus no dia 20 de fevereiro.[99]

Em 22 de fevereiro, um professor do ensino médio na cidade de Chiba deu positivo para o coronavírus.[100] O Japão já conta com 135 infectados e a maioria por transmissão doméstica, sem histórico de viagens.[92]

Em 23 de fevereiro, o Departamento de Estado dos Estados Unidos alertou os americanos em viagem ao Japão para terem cuidado comunitário para não alastrarem o vírus.[101] Foi reportado no mesmo dia a Companhia de Pedágios de Nagoya informou que tem planos para fechar alguns pedágios após um funcionário ter sido diagnosticado positivo para o vírus.[102] Devido à escassez de pessoal, seis postos de pedágio na Região de Tokai poderiam ser fechadas no fim de semana.[102] Hoje o Japão já conta com 147 infectados.[92]

Em 26 de fevereiro foi reportado que mais duas pessoas morreram no Japão devido ao coronavírus, uma em Hokkaido que foi diagnosticado ter o coronavirus depois de morto[103] e outra em Tóquio, um homem com cerca de 80 anos.[103] Com estas duas mortes os números agora são de 3 mortos e 189 infectados no Japão.[92]

Em 27 de fevereiro o Primeiro-Ministro do Japão Shinzo Abe pediu que as escolas fechassem em todo o país para retardar a propagação do vírus. A duração do fechamento que ele pediu para as escolas adotarem foi de 2 de março até o final das férias de primavera, que geralmente terminam no início de abril.[104]

KuwaitEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Kuwait

No dia 24 de fevereiro o Kuwait registrou primeiramente os três primeiros casos de coronavírus no seu emirado depois que eles chegaram da cidade iraniana de Mexede. Um dos infectados é cidadão do Kuwait, outro é cidadão da Arábia Saudita e o terceiro é de origem não revelada.[105] No mesmo dia outros 2 casos foram confirmados.[105] O Iraque fechou as fronteiras com o Kuwait para conter a dissiminação do vírus.[106] Passageiros que chegaram ao Kuwait vindos do Irã, mesmo que moradores do kuwait, foram destinados a hoteis para ficarem isolados em quarentena mesmo sem os sintomas.[107]

Em 25 de fevereiro o Kuwait suspendeu todos os voos de e para o Iraque e de outros países, como: Coreia do Sul, Tailandia, Irã e Itália.[108] No mesmo dia suspendeu outros voos de e para Singapura e Japão[109]

No total, o número de casos confirmados no Kuwait subiu para 9.[110]

No dia 26 de fevereiro foram confirmados mais dois casos relacionados a passageiros que retornaram do Irã.[111] A bloqueio de voos vindos de áreas afetadas pelo coronavírus ainda continua e teve sua extensão para navios, exceto aqueles que carregam petróleo foram banidos de aportar nas docas do Kuwait.[112]

Novos casos relacionados a passageiros que retornaram do Irã elevam o número de infectados para 25.[113]

Em 27 de fevereiro foram confirmados mais 18 casos de coronavírus no Kuwait elevando para 43 o número total, todos eles estão em hospitais e isolados, nenhum caso grave foi reportado.[114]

As Forças Armadas do Kuwait irão suspender as aulas em todas as instituições militares, faculdades e escolas a partir do dia primeiro de março por um período de duas semanas em preocupação com o recente aumento do número de casos de coronavirus no Kuwait.[115]

No dia 28 de fevereiro foram reportados mais 2 novos casos de coronavírus no Kuwait, os pacientes recentemente retornaram do Irã mas já estão bem, elevando para 45 o número de infectados no país.[116]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada no Kuwait.[6]

LíbanoEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Líbano

No dia 21 de fevereiro, o Libano confirmou seu primeiro caso de coronavírus, uma mulher de 45 anos de idade que voltava de Qom, Irã testou positivo e foi transferida para um hospital em Beirute.[117]

No dia 26 de fevereiro, o segundo caso foi reportado, uma mulher que retornou do Irã no dia 20 de fevereiro depois de uma peregrinação religiosa de 7 dias no Irã.[118]

No dia 27 de fevereiro, um iraniano de 77 anos que chegou do Irã em 24 de fevereiro, testou positivo sendo o terceiro caso no país, ele foi internado no Hospital Universitário Rafik Hariri em Beirute.[119]

No dia 28 de fevereiro o Ministro Tarek al-Majzoub anunciou o fechamento temporário de todas as instituições estudantis, de 29 de fevereiro a 8 de março.[120]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavirus foi reportada no Libano.[6]

MacauEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 em Macau

No dia 22 de janeiro, o Centro de Regulamento de Apostas de Macau confirmou o primeiro caso de coronavírus, é uma mulher de 52 anos é uma turista procedente de Wuhan e foi encaminhada para um hospital da região.[121]

No dia 26 de janeiro, o Gabinete de Saúde de Macau confirmou três casos adicionais: uma mulher de 58 anos que chegou de Hong Kong em 23 de janeiro depois de viajar para Wuhan, uma mulher de 21 anos e uma mulher de 39 anos que chegaram a Macau em 22 de janeiro via Ponte Flor de Lótus; todos eram residentes de Wuhan. Desde então, o Governo de Macau fechou temporariamente todas as escolas e universidades e impôs controles de fronteira com verificações de temperatura.[122]

Em 27 de janeiro, um menino de 15 anos de idade, filho de um dos pacientes previamente confirmados, foi declarado o sexto caso do vírus em Macau.[123]

No dia 28 de janeiro o Governo de Macau declarou o fechamento de vários locais para limitar a possível propagação do vírus, incluindo vários locais de entretenimento e apresentações planejadas para o Ano Novo Lunar,[124] também foi anunciado o sétimo caso, uma mulher de 67 anos e moradora de Wuhan que viajou para Guangzhou antes de entrar em Macau.[124]

No dia 2 de fevereiro, foi reportado o oitavo caso de coronavírus e o primeiro de uma residente de Macau, uma mulher de 64 anos, ela foi internada no Hospital Conde S. Januário no dia 27 de janeiro e como não melhorou em 3 dias, foi transferida para o hospital Kiang Wu onde piorou e retornou ao Hospital Conde S. Januário, onde testou positivo para o coronavírus.,[125] no mesmo dia o Departamento de Saúde de Macau informou que a moradora pode ter contraído o vírus em uma viagem recente que fez a China, descartando a possibilidade de ter contraído o coronavírus em Macau.[126]

Em 4 de fevereiro, o nono caso foi reportado, é uma amiga do oitavo caso que informou que passou 4 horas na casa dela no dia 25 de janeiro, onde percebeu que ela estava demostrando estar gripada.[127] Também foi confirmado o décimo caso, um homem de 57 anos que também visitou Guangzhou no dia 25 de janeiro, voltando a Macau no mesmo dia. A partir de 26 de janeiro, ele desenvolveu sintomas como coriza, tosse e febre.[128] O Governo de Macau decidiu fechar todos os casinos do país por um período de duas semanas para conter a possível dissiminação do vírus nestes ambientes.[129]

Em 28 de fevereiro, 6 pacientes já haviam recuperados do coronavírus.[6]

Até o dia 28 de fevereiro, nenhuma morte por coronavírus foi reportada em Macau.[6]

MalásiaEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Malásia

No dia 25 de janeiro, dois homens e uma mulher, todos de cidadania chinesa testaram positivo para coronavírus, estavam num grupo que já estava em quarentena num hotel na floresta da cidade de Iskandar Puteri na província de Johor.[130] No dia 3 de fevereiro, a Malásia já tinha 8 casos reportados, todos de cidadãos da China, o nono caso reportado foi do primeiro malaio infectado, um homem de 41 anos que esteve na Singapura entre 16 e 23 de janeiro.[131][132]

No dia 15 de fevereiro a Malásia tinha 22 infectados por coronavírus e nenhum morto. Neste dia uma passageira do Navio MS Westerdam que desembarcou no Camboja no dia 13 de fevereiro e passou por exames médicos foi liberada para voltar para os Estados Unidos pelas autoridades do Camboja, como o Camboja não tem voos diretos para a Europa ou Estados Unidos, ela voou para a Malásia no dia 14 de fevereiro com outras 144 pessoas a bordo no avião. Durante o desembarque no Aeroporto Internacional de Cuala Lumpur foi percebido uma anomalia na temperatura corporal dela e ela foi enviada para o Hospital Sungai Buloh no Estado de Selangor para um melhor diagnóstico e foi constatado que ela estava infectada com o novo coronavírus. No dia 21 de fevereiro ela foi liberada pois em novos testes ela não esta mais infectada com o coronavírus.[133]

Após quase duas semanas sem novos casos do coronavírus na Malásia, no dia 27 de fevereiro uma mulher de nacionalidade Malásia que retornou do Japão no dia 23 de fevereiro desenvolveu os sintomas no dia seguinte e foi internada em um Hospital em Cuala Lumpur onde foi constatado em testes que ela estava infectada por coronavírus.[134]

No dia 28 de fevereiro mais dois casos testaram positivo para o coronavírus, um Italiano casado com uma malaia e com histórico de viagem a Itália entre os dias 15 e 21 de fevereiro e uma Japonesa que trabalha em Cuala Lumpur e recentemente viajou para o Japão em janeiro e Indonésia em fevereiro, elevando para 25 o número total de infectados no país.[135]

NepalEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Nepal

No dia 24 de janeiro, um estudante nepales que retornou de Wuhan foi o primeiro caso registrado de coronavírus no país.[136] Como o estado dele não era grave, ele foi liberado para proceder com a quarentena em casa.[137]

OmãEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Omã

No dia 24 de fevereiro, os dois primeiros casos de coronavírus foram confirmados. São duas mulheres que retornaram recentemente do Irã.[138]

No dia 27 de fevereiro o número de casos confirmados no país já subiu para 6, todos os pacientes estão estáveis ou em boas condições e todos tem histórico de viagens ao Irã, um dos epicentros do coronavírus no mundo, juntamente com China, Coreia do Sul e Itália.[139]

PaquistãoEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 no Paquistão

No dia 24 de janeiro, O Governo do Paquistão começou a escanear a temperatura corporal dos passageiros e tripulação em circulação no Aeroporto de Istambul, Aeroporto Internacional Jinnah em Carachi, Aeroporto Internacional Allama Iqbal em Lahore e no Aeroporto Internacional de Peshawar para prevenir a entrada do coronavirus no país.[140] Companhias aéreas internacionais do Paquistão também anunciaram que irão efetuar o escaner de temperatura antes de embarcar nos seus voos.[141]

No dia 27 de janeiro o Governo do Baltistão decidiu adiar a abertura das fronteiras China-Paquistão em Khunjerab que estava previsto para fevereiro.[142]

No dia 23 de fevereiro, a Frenteira entre Paquistão e Irã também foi fechada.[143]

No dia 26 de fevereiro os dois primeiros casos do novo coronavírus foram confirmados, um em Carachi[144] onde este paciente tem histórico de viagem para o irã e outro em Islamabade.[144]

Novos casos por diaEditar

  Novos casos por dia

Média dos últimos sete diasEditar

  Média dos últimos sete dias

Timor LesteEditar

 Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 em Timor-Leste

GaleriaEditar

Referências

  1. «2019 Novel Coronavirus (2019-nCoV) Situation Summary». Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). 30 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2020 
  2. «Coronavirus counter». Worldmeters.info. Consultado em 6 de agosto de 2021 
  3. Chulov, Martin; Rasool, Mohammed (25 de fevereiro de 2020). «Coronavirus fears grip Middle East as Iran denies cover-up». The Guardian. ISSN 0261-3077. Consultado em 25 de fevereiro de 2020 
  4. «Coronavírus: mais de 1.700 agentes de saúde infectados na China». G1. Globo.com. 15 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  5. «Afeganistão confirma primeiro caso de coronavírus em província na fronteira com o Irã». Portal Terra. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  6. a b c d e f g h i «Confirmed Cases and Deaths by Country, Territory, or Conveyance». WorldOMeters. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  7. «Azerbaijan reports first case of coronavirus - Ifax». Reuters. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  8. «Second case of coronavirus detected in Bahrain». Al Arabiya. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  9. «Bahrain temporarily suspends Dubai, Sharjah flights over coronavirus». Al Arabiya. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  10. «Bahrain suspends all private, public schools amid coronavirus outbreak». Al Arabiya. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  11. «Bahrain announces 26 coronavirus cases». Gulf News. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  12. «Coronavirus: 7 new cases in Bahrain, total up to 33». Gulf News. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  13. «Bahrain reports two new cases of coronavirus, one a Saudi national». Reuters. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  14. «Cambodia confirms first case of coronavirus: Health minister». Channel NewsAsia. 27 de janeiro de 2020. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  15. «Cambodia Confirms First Coronavirus Case». Voice of America. Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  16. «Coronavirus Infection Found After Cruise Ship Passengers Disperse». The New York Times. 16 de fevereiro de 2020. Consultado em 17 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 17 de fevereiro de 2020 
  17. «Catar reporta 1º caso de coronavírus em homem vindo do Irã». EXTRA Globo. 29 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de janeiro de 2020 
  18. «Índia e Filipinas confirmam primeiros casos de coronavírus». G1. 30 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  19. «Filipinas anunciam primeira morte por coronavírus fora da China». AgênciaBrasil. 2 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  20. «Philippines reports third confirmed case of novel coronavirus». CNN Philippines. 5 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  21. «Philippines coronavirus patient has recovered, authorities say». The Guardian. 9 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  22. «Georgia reports first coronavirus case in the country». Reuters. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  23. «Georgia reports second case of coronavirus». Agenda.GE. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  24. «Belarus, Azerbaijan report first coronavirus cases». The Jakarta Post. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  25. Leung, Hillary (6 de janeiro de 2020). «What to Know About the Wuhan Pneumonia Oubreak». Time. Consultado em 8 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2020 
  26. Schnirring, Lisa (6 de janeiro de 2020). «Questions still swirl over China's unexplained pneumonia outbreak». CIDRAP. Consultado em 7 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2020 
  27. Schnirring, Lisa (7 de janeiro de 2020). «Nations step up screening and await word on China's pneumonia outbreak». CIDRAP. Consultado em 8 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2020 
  28. «Two more people in HK test positive for Wuhan virus». news.rthk.hk. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  29. Scott, Neuman. «Health Officials In China Say 9 Dead From Newly Identified Coronavirus». NPR.org. Consultado em 22 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 22 de janeiro de 2020 
  30. «Visitor one of first to be quarantined over virus». Radio Television Hong Kong. 23 de janeiro de 2020 
  31. «Lunar New Year carnival canceled». The Standard. 23 de janeiro de 2020. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  32. Chan, Kin-wa (23 de janeiro de 2020). «Wuhan coronavirus: Lunar New Year Cup cancelled by government just hours after HKFA promotes the event». South China Morning Post. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  33. «Fifth case of new coronavirus confirmed in HK». news.rthk.hk. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  34. Chan, Thomas (26 de janeiro de 2020). «China coronavirus forces temporary closure of Hong Kong Disneyland, Ocean Park for indefinite period». South China Morning Post. Consultado em 26 de janeiro de 2020 
  35. Gayle (now), Damien; Rourke (earlier), Alison (28 de janeiro de 2020). «Coronavirus: Germany confirms first human transmission in Europe – live updatas». The Guardian. ISSN 0261-3077. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  36. «Railway closures, no visas: Hong Kong scrambles to fight mainland virus outbreak». South China Morning Post. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  37. «Temporary closure of LCSD facilities from tomorrow». Leisure and Cultural Services Department. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de janeiro de 2020 
  38. «Hong Kong reports first death from coronavirus». The Straits Times. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  39. Cheung, Elizabeth (5 de fevereiro de 2020). «Coronavirus: three new cases in Hong Kong include wife and daughter of man who already has disease». South China Morning Post. Consultado em 5 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2020 
  40. Lum, Alvin; Cheung, Elizabeth (6 de fevereiro de 2020). «New confirmed coronavirus case in Hong Kong, as two more test positive». South China Morning Post. Consultado em 6 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2020 
  41. «Hong Kong imposes new quarantine rules over virus». BBC. 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 8 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2020 
  42. «Three more virus cases in HK, two in same family». RTHK. 9 de fevereiro de 2020. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  43. «3,600 passengers, crew quarantined on cruise ship finally leave». South China Morning Post. 9 de fevereiro de 2020. Consultado em 15 de fevereiro de 2020 
  44. Lum, Alvin; Ting, Victor (17 de fevereiro de 2020). «Coronavirus: Hospital Authority reveals staff were at a meeting attended by two engineers who later tested positive, as Hong Kong confirms 60th case». South China Morning Post. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  45. Sum, Lok-kei; Lum, Alvin; Chan, Ho-him (16 de fevereiro de 2020). «Coronavirus: husband and wife hospitalised after man becomes Hong Kong's 57th confirmed patient». South China Morning Post. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  46. «Coronavirus: two more Hong Kong evacuees from Diamond Princess cruise ship confirmed with infection, bringing city's total to 81». South China Morning Post. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 25 de fevereiro de 2020 
  47. «Índia e Filipinas confirmam primeiros casos de coronavírus». Portal G1. 30 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  48. «Índia confirma segundo caso do coronavírus no sul do país». Portal R7. 2 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  49. «Kerala now confirms third case of novel coronavirus». The Economic Times, IndiaTimes. 6 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  50. «Indonesia confirms two coronavirus cases - president». Reuters. 2 de março de 2020. Consultado em 2 de março de 2020 
  51. «Tradução:BREAKING NEWS: Jokowi anuncia duas pessoas na Indonésia Corona Positive». Reuters. 2 de março de 2020. Consultado em 2 de março de 2020 
  52. «Two Iranians die after testing positive for coronavirus». CNBC. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  53. «Three test positive for coronavirus in Iran - health ministry official». Reuters. 20 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  54. «Iran confirms 13 more coronavirus cases, two deaths - Health Ministry». Reuters. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  55. «Ten new cases of coronavirus in Iran, two dead: officials». Reuters. 22 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  56. «Iran announces low poll turnout, blames coronavirus 'propaganda'». Reuters. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  57. «Iran's deputy health minister tests positive for coronavirus». MEE Midle East Eye. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  58. «Coronavirus: Iran's deputy health minister tests positive as outbreak worsens». BBC. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  59. «Could Iran become a new coronavirus epicenter?». DW Deutsche Welle. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  60. «Vice-presidente do Irã é um dos 245 casos de coronavírus no país». Portal R7. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  61. «Ex-embaixador do Irã no Vaticano morre por coronavírus». Revista Forum. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  62. «Football Games To Continue In Iran As Female Player Dies Of Coronavirus». Radio Farda. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  63. «Iraq: Officials in Najaf confirm first coronavirus case». GardaWorld. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  64. «Iraq announces 4 new cases of Coronavirus». MeMo Middle East Monitor. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  65. «Iraq reports first coronavirus case in Baghdad, sixth overall». Reuters. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  66. «Iraq Closes Public Spaces as First Coronavirus Case Hits Baghdad». Asharq Al-Awsat. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  67. «Iraq announces 7th case of COVID-19». CHINADaily. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  68. «Iraq confirms 8th case of COVID-19». XinhuaNet. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  69. Zontur, Erdogan (28 de fevereiro de 2020). «Iraq, Lebanon confirm new coronavirus cases». AA Anadolu Agency. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  70. «Israel tem 1º caso de coronavírus, um ex-passageiro do 'Diamond Princess'». Jornal Estado De Minas. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  71. «Israel confirms first coronavirus case as cruise ship returnee diagnosed». The Times of Israel. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  72. a b c d Jaffe-Hoffman, Maayan (23 de fevereiro de 2020). «Second coronavirus case in Israel confirmed, as panic increases». The Jerusalem Post. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  73. Hilaie, Silvan (26 de fevereiro de 2020). «1,600 Israelis are in 14-day quarantine for coronavirus». YNetNews. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  74. Hilaie, Silvan (27 de fevereiro de 2020). «Israel confirms its first non-quarantined case of coronavirus». YNetNews. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  75. «Health Ministry confirms second case of coronavirus in Israel». The Jerusalem Post. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  76. «Japan confirms first case of infection from Wuhan coronavirus». TheStraitsTimes. 16 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  77. «Novel Coronavirus – Japan (ex-China)». WHO World Health Organization. 16 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  78. «Japan confirms 2nd new virus case, braces for Chinese tourist influx». Kyodo News. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  79. «Japan confirms third case of new coronavirus infection». Japan Times. 25 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  80. Swift, Rocky (23 de janeiro de 2020). «Coronavirus spotlights Japan contagion risks as Olympics loom». Reuters. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  81. «Japan bus driver infected with virus after driving Chinese tourists». Kyodo News. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  82. Kyodo, Jiji (28 de janeiro de 2020). «Japan reports first domestic transmission of coronavirus». Japan Times. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  83. a b Sim, Walter (28 de janeiro de 2020). «Wuhan virus: Evacuation of Japanese citizens from China in spotlight after two returnees refuse testing». TheStraitsTimes. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  84. Wakatsuki, Yoko (29 de janeiro de 2020). «3 Japanese citizens evacuated from Wuhan have coronavirus». CNN Asia. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  85. Press, Jiji (30 de janeiro de 2020). «New Coronavirus Detected in 3 Japanese Returnees from Wuhan». Nippon. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  86. «Japan gov't criticized over initial coronavirus response». Kyodo News. 31 de janeiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  87. a b «Important Notice on New Restrictions related to Novel Coronavirus». Embaixada do Japão. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  88. Nohara, Yoshiaki; Furukawa, Yuki (11 de fevereiro de 2020). «Two Japan Evacuees Get Coronavirus After First Testing Negative». Bloomberg. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  89. a b «Japan reports first COVID-19 death as three more domestic infection cases logged». Japan Times. 13 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  90. Shunsuke, Shigeta (12 de fevereiro de 2020). «Japan expands entry restrictions to virus-hit Zhejiang». Nikkei Asian Review. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  91. «Japan confirms its first COVID-19 death: Health minister». CNA Channel New Asia. 13 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  92. a b c d e f «2020 coronavirus outbreak in Japan». Wikipedia. 14 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  93. «Japanese man who visited Hawaii confirmed with coronavirus». The Mainichi. 15 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  94. a b «Couple from Japan later diagnosed with coronavirus took Delta Airlines flight». Khon2. 16 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  95. «2020 coronavirus outbreak in Japan». Wikipedia. 15 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  96. a b «3 More in Japan's Wakayama Confirmed Infected with Coronavirus». Nippon. 18 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  97. «First COVID-19 Coronavirus in Fukuoka». Fukuoka Now. 20 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  98. «More Details On Fukuoka's First Coronavirus / COVID-19 Infection». Fukuoka Now. 20 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  99. «2 Hokkaido Boys Infected with New Coronavirus». Jiji Press. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  100. «Teacher in Chiba Found Infected with Coronavirus». Jiji Press. 22 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  101. «U.S. raises travel alert to Japan due to "community spread" of virus». Kyodo News. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  102. a b «Tradução: Funcionário da Nagoya Expressway Tollgate fechou 6 portagens com nova infecção corona». NHK News Web. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  103. a b «Hokkaido announces prefecture's first COVID-19 fatality». Japan Times. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  104. «All schools in Japan told to close until April over virus outbreak». Japan Times. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  105. a b Abueish, Tamara (24 de fevereiro de 2020). «Kuwait announces five coronavirus infections». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  106. Reuters, Basra (24 de fevereiro de 2020). «Iraq closes border with Kuwait at country's request amid coronavirus outbreak». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  107. Abueish, Tamara (24 de fevereiro de 2020). «Kuwaiti passengers arriving from Iran moved into quarantine in hotels». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  108. «Kuwait suspends flights to and from Iraq, other countries over coronavirus fears». Al Arabiya. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  109. «Kuwait suspends all flights to and from Singapore, Japan over coronavirus fears». Al Arabiya. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  110. «Number of Kuwait coronavirus cases rises to nine: KUNA». Al Arabiya. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  111. Khalid, Tuqa (26 de fevereiro de 2020). «Kuwait reports 2 new coronavirus cases linked to Iran travel raising total to 11». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  112. «Kuwait bans cruise ships from coronavirus-infected countries to dock in ports». Al Arabiya. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  113. «New coronavirus cases in Kuwait associated with Iran travel bring total to 25». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  114. Serrieh, Joanne (27 de fevereiro de 2020). «Kuwait confirms 43 coronavirus cases recently traveled to Iran: Health Ministry». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  115. «Kuwait suspends studies at military colleges, schools over coronavirus fears». Al Arabiya. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  116. Abueish, Tamara (28 de fevereiro de 2020). «Two new cases of coronavirus reported in Kuwait: Ministry of Health». Al Arabiya. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  117. «Líbano confirma primeiro caso de Covid-19; OMS cobra apoio para combater novo coronavírus». G1. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  118. Seifedinne, Wasim (26 de fevereiro de 2020). «Lebanon reports second coronavirus case». AA Anadolu Agency. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  119. Knecht, Eric (27 de fevereiro de 2020). «Lebanon health ministry confirms third case of coronavirus». Reuters. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  120. Knecht, Eric (28 de fevereiro de 2020). «Lebanon closes schools until March 8 to curb coronavirus spread». Reuters. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  121. «Macau confirms first case of pneumonia caused by Wuhan coronavirus». The Jakarta Post. 22 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  122. «Government confirms 5 cases of coronavirus so far in Macau». Macau News. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  123. «15-year-old Wuhan boy confirmed as the sixth coronavirus case in Macau». Macau News. 27 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  124. a b «Macau IRs close facilities as confirmed Coronavirus cases reach seven». iag Inside Asian Gaming. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  125. «8th coronavirus case confirmed in a Macau resident». Macau News. 2 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  126. «Government said Macau's 8th coronavirus case could be imported and not local». Macau News. 2 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  127. «9th case of coronavirus infection in Macau». Macau News. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  128. «10th coronavirus case confirmed». Macau News. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  129. «Macau casinos to close for 2 weeks to help fight against coronavirus». Macau News. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  130. «3 coronavirus cases confirmed in Johor Baru». New Straits Times. 25 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  131. «Coronavirus: Malaysia confirms first case of human transmission from Singapore meeting». South China Moring Post. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  132. «First case of Malaysian positive for coronavirus». Bernama. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  133. «US cruise ship passenger in Malaysia who tested positive for Covid-19 clear of virus». The Straits Times. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  134. «One new Covid-19 case in Malaysia, two more discharged». The Star. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  135. «Two expats test positive for Covid-19; national tally rises to 25». The Straits Times. 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  136. «First case of coronavirus confirmed in Nepal : MoHP». myRepúplica. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  137. «The first 2019 novel coronavirus case in Nepal». TheLancet. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  138. «Coronavirus: Iraq, Oman confirm first cases, halt flights to Iran». myRepúplica. 24 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  139. «Oman reports new case of coronavirus, brings total to 6». GULF News. 28 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  140. «Pakistan on high alert amid coronavirus outbreak in China». GULF News. 24 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  141. «Pakistan exercises caution as more cases of China's coronavirus surface in other countries». DAWN Today's Paper. 23 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  142. «Coronavirus fear: GB seeks delay in opening of border crossing». DAWN Today's Paper. 27 de janeiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  143. «Turkey and Pakistan close borders with Iran over coronavirus deaths». The Guardian. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  144. a b «Pakistan confirms first two cases of coronavirus». France24. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020